Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luísa Santos
Luísa Santos
15 Jan, 2019 - 13:09

Como recuperar uma bateria viciada

Luísa Santos

Para tentar recuperar uma bateria viciada deve seguir alguns passos que, se tudo correr bem, poderão resolver o seu problema.

Como recuperar uma bateria viciada

Sejamos francos: se tiver oportunidade de substituir por completo a bateria, deve optar por fazê-lo, uma vez que, ainda que existam alguns procedimentos que pode seguir, existem algumas situações mais complexas nas quais estas dicas já não resultam. Se não for esse o seu caso, saiba como recuperar uma bateria viciada.

Como recuperar uma bateria viciada: passo a passo

Hoje em dia, dependendo dos telemóveis e das marcas às quais pertencem, já é relativamente acessível substituir a bateria de um smartphone num distribuidor oficial. A verdade é que, com o uso e com as atualizações que os telemóveis recebem, a bateria é um dos primeiros componentes a apresentar mais falhas – chegando mesmo a viciar.

Uma bateria viciada pode manifestar-se de várias formas distintas, não havendo apenas uma única prova de como a bateria não está no seu estado normal. Ou seja, esse estado “viciado” pode manifestar-se de diferentes formas, das quais podemos destacar as principais.

Como saber se a bateria está viciada

a) Bateria inchada: seja num telemóvel ou num computador, por exemplo, um dos sinais mais comuns de que a bateria não está no seu estado normal (podendo, em casos extremos, ter queimado) é o inchaço. Como é que consegue verificar isso? Olhando para o próprio telemóvel que, se tiver a bateria inchada, estará, também ele, “inchado” e com uma forma anormal;

b) Bateria que descarrega facilmente: e sem aviso. Este é outro dos sinais mais comuns de como a bateria está viciada, senão o mais comum. Já lhe aconteceu ter 80% de bateria e, de repente, quando verifica novamente, apercebe-se de que tem menos de 50%? Estas quedas buscas e repentinas, que acontecem sem um padrão próprio, comprovam que a bateria do seu telemóvel pode estar viciada;

c) A bateria não carrega ou carrega demasiado rápido: casos há em que, quando liga o cabo de alimentação, a bateria não carrega (e a porta de entrada, tal como o cabo, estão em boas condições) ou carrega demasiado rápido (mais do que o habitual). Ambos podem ser sinais de que a bateria já estará viciada.

telemovel a carregar

Como recuperar uma bateria viciada: siga estas dicas

Ainda que, como já explicado, estes procedimentos possam já não funcionar em casos muito avançados (nos quais o melhor será optar pela substituição da própria bateria), estas são dicas que se podem revelar muito úteis quando a situação ainda é muito recente. Siga, então, estes passos e descubra como recuperar uma bateria viciada:

1. Desligue o telemóvel (por completo, não basta colocar em modo avião);

2. Utilizando o carregador original, ligue-o ao telemóvel para que este carregue (ainda desligado);

3. Quando o carregamento atingir os 100%, retire o telemóvel da tomada;

4. Aguarde 2 a 3 minutos e, sem ligar o telemóvel, coloque-o novamente a carregar;

5. Se não surgir o sinal que comprove os “100%” de bateria carregada, é porque a bateria está descalibrada (o que não é bom sinal);

6. Caso seja esse o caso, deixe o telemóvel carregar novamente até atingir os 100%;

7. Repita exatamente o mesmo processo até ao momento em que ligar novamente o telemóvel à corrente e surgirem os “100%” de imediato.

É importante que repita o processo até atingir o passo número 7. Aconselha-se, para além disso, que utilize sempre o carregador original e evite carregadores USB de computador ou outros que tenha comprado e que não correspondam à marca oficial do seu telemóvel.

O que acontece é que, na maior parte das vezes, a bateria ainda não está num estado que possa ser considerado como “viciado”, mas sim descalibrada. Isto acontece fruto do uso e do tempo que o telemóvel passa ativo e em utilização constante.

O processo descrito deverá ajudar a bateria a voltar a calibrar e, consequentemente, a aproximar-se do seu estado normal e original. Normalmente, as baterias também descalibram com as atualizações de sistema que recebem constantemente, o que prejudica bastante o seu estado.

Fala-se muito que algumas marcas chegam a comprometer as baterias propositadamente, sem que o utilizador saiba, com as atualizações de sistema que vão disponibilizando para cada telemóvel. Exemplo disso mesmo foi a admissão pública de que a Apple e a Samsung prejudicavam o estado das baterias dos seus smartphones com as sucessivas atualizações que disponibilizam.

Este era o procedimento adotado, levando o utilizador a adquirir mais produtos de determinada marca, acabando esta por lucrar ainda mais. Neste caso, não falamos só de substituição de baterias, por exemplo, mas até mesmo da compra de novos telemóveis, com baterias de maior capacidade, que atraíam os utilizadores que viam as suas baterias comprometidas de forma repentina.

Veja também