Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Marvin Tortas
Marvin Tortas
21 Nov, 2019 - 10:56

Equipa de Fórmula 1 da Red Bull fez um pit stop com gravidade zero

Marvin Tortas

Depois de alcançar um tempo recorde na troca de pneus numa corrida de F1, a Red Bull levou este desafio para um nível espacial, fazendo o primeiro Pit Stop da história com gravidade zero.

Carro de formula 1

A troca dos pneus durante uma corrida de Fórmula 1 é sempre um momento de enorme tensão, onde cada milésimo de segundo conta, e onde muitas vezes, se ganham ou perdem corridas.

A equipa de Fórmula 1 da Aston Martin Red Bull Racing tem impressionado nesta matéria, conquistando sucessivos recordes. O último aconteceu no último Grande Prémio do Brasil, com a equipa a registar a troca dos 4 pneus em 1,82 segundos, suplantando assim os já incríveis 1,88 segundos que haviam rubricado no GP da Alemanha. 

carro de formula 1
Equipa da Aston Martin Red Bull Racing a trocar os pneus ao carro de Fórmula 1 com gravidade zero

Consolidado o domínio em terra, a busca de novas emoções levou a equipa a viver uma aventura a uma altitude de 33000 pés (aproximadamente 10 000 metros), concretizando o primeiro Pit Stop da história com gravidade zero. 

Esta operação decorreu a bordo de um avião especialmente concebido para o treino de cosmonautas – um Ilyushin Il-76 MDK – numa colaboração com a agência espacial russa Roscosmos. 

Antes de rumarem aos céus, os 16 elementos responsáveis pelo Pit Stop e respetiva equipa de filmagens receberam formação no Centro Yuri Gagarin. Só depois o carro de Fórmula Um, no caso o RB1 2005, que pesa 400 kg, foi colocado a bordo.

As várias tentativas foram realizadas numa janela de oportunidade de apenas 15 segundos, enquanto a aeronave a descrevia parábolas (subidas e descidas de 45 graus no céu, a 10 mil metros de altitude), sendo esses os instantes onde é sentida gravidade zero.

Veja também