ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Olga Teixeira
Olga Teixeira
23 Jun, 2021 - 16:20

Quais são as regras para ir ao cinema, teatro e espetáculos?

Olga Teixeira

As regras para ir ao cinema, teatro e espetáculos incluem lugares marcados e máscaras no público. Festivais sim, mas só com um teste negativo à COVID-19.

Regras para ir ao cinema, teatro e espetáculos

Saudades de sair para ver um filme ou um concerto? Antes de sair de casa conheça as regras para ir ao cinema, teatro e espetáculos e saiba como pode garantir a sua segurança.

Regras para ir ao cinema, teatro e espetáculos: o que mudou a 14 de junho?

Os eventos culturais regressaram às salas e outros espaços, já que desde o dia 19 de abril tiveram autorização para reabrir.

A 14 de junho, quando o país entrou numa nova fase de desconfinamento, as restrições foram um pouco aligeiradas, ainda que os cuidados mais essenciais sejam para manter. De destacar que os espetáculos culturais podem decorrer até à meia-noite.

Para que se mantenha o distanciamento social e se minimize o risco de transmissão do novo coronavírus, mantiveram-se as normas definidas pela DGS em maio de 2020 (na orientação 028/DGS), e nalguns casos necessita de apresentar um teste negativo à COVID-19.

Entre as regras para ir ao cinema, teatro e espetáculos estão, por exemplo, a obrigatoriedade de usar máscaras ou de ter bilhetes, mesmo para espetáculos gratuitos. Devido à COVID-19, muitos hábitos foram alterados, começando pela própria noção de lotação esgotada.

Regras para o público em geral

Da lotação dos espaços, às distâncias de segurança a respeitar, saiba então o que dizem as regras se quiser ir ao cinema, teatro e espetáculos. Há obrigações para o público, mas também para os artistas, equipas técnicas e restantes profissionais.

Para ir ao cinema, teatro e espetáculos tenho de usar máscara?

Sendo locais fechados, existe a obrigação de utilização de máscara, tal como já sucede, por exemplo, nos transportes públicos, lojas, cafés e restaurantes.

E tenho de apresentar um teste à COVID-19 negativo?

Para ir ao cinema e ao teatro não. Mas, de acordo com as normas da DGS, assistir a espetáculos com mais de 500 pessoas em espaços fechados está condicionado à apresentação de um teste negativo à COVID-19. Poderá apresentar um teste antigénio feito nas 48 horas antes do início do evento ou um teste PCR realizado até 72 horas antes do evento.

Em alternativa poderá fazer um teste rápido “no próprio dia e no local do evento e sob supervisão de um profissional de saúde”.

Como é controlada a lotação das salas e espetáculos?

Todos os espetáculos, mesmo gratuitos ou realizados ao ar livre, têm de ter bilhete de ingresso. É aconselhável que a venda ou emissão do bilhete seja feita de véspera e por via eletrónica.

As entradas são vendidas ou disponibilizadas em função da lotação máxima. A lotação máxima depende do nível de desconfinamento em que a localidade da sala se encontre.

Por exemplo, nos concelhos que avançaram para a fase de desconfinamento que teve início a 14 de junho, as salas de espetáculos podem ter metade da lotação.

Como é que é feita a distribuição de lugares?

Nos espetáculos realizados em salas só podem ser vendidos bilhetes para lugares sentados.

Podem ser usadas todas as filas, mas em cada uma os lugares ocupados têm de ser alternados, com uma cadeira de intervalo – a única exceção é para pessoas que vivam na mesma casa. Os lugares ocupados têm de ficar desencontrados em relação à fila seguinte.

Posso ficar perto do palco?

O conceito de perto é agora definido pela necessidade de distanciamento social. E, por isso, perto significa ficar mais longe.

Os espetáculos como teatro, dança, concertos ou ópera, em sala ou ao ar livre, devem ter o palco a pelo menos dois metros de distância do público. Caso a configuração da sala não o permita, as duas primeiras filas da plateia têm de estar vazias.

E nos espetáculos ao ar livre?

Os recintos onde decorrem espetáculos ao ar livre têm de ser delimitados. Os lugares devem estar previamente identificados através de cadeiras, marcação no chão ou outros elementos fixos.

Entre cada lugar tem de cumprir um distanciamento mínimo de 1,5 metros entre espetadores, e é obrigatório o uso de máscara pelo público.

Para além disso, de acordo com as normas da DGS, assistir a espetáculos ao ar livre com mais de 1.000 pessoas exige a apresentação de um teste negativo à COVID-19, nos mesmos termos que nos recintos fechados.

As filas têm distância de segurança?

O ideal será evitar a formação de filas nas áreas de espera e de atendimento. No entanto, e quando não for possível, há que garantir o distanciamento de dois metros entre pessoas. Deve ser feita a sinalização de circuitos e assinaladas marcações físicas de distanciamento.

Se o filme for muito longo posso sair da sala no intervalo para esticar as pernas?

As normas indicam que durante os espetáculos e exibição de filmes não devem existir intervalos durante as sessões.

Caso não seja possível, “a duração do intervalo deve ser reduzida ao mínimo indispensável”. Recomenda-se também que os espetadores permaneçam sentados até ao reinício da sessão.

Posso comprar bilhetes num camarote para ver um concerto com os meus amigos?

Os camarotes até seis lugares “só podem ser ocupados por pessoas do mesmo agregado familiar ou coabitantes”, segundo as regras em vigor.

Se tiverem mais de seis lugares aplicam-se as mesmas regras que aos outros lugares da sala. Isto é, cadeiras intervaladas e desencontradas em relação à outra fila.

E nas galerias?

Os lugares de galeria só poderão ser utilizados com lugares sentados, mantendo-se as regras já referidas.

Na minha terra temos um cineteatro, onde vemos filmes ou concertos. As regras são as mesmas?

As regras dependem do espetáculo em causa. Ou seja, se exibir um filme serão as adotadas nas salas de cinema. Nos outros casos devem adotar as orientações relativas às salas de espetáculo.

A sala de espetáculos tem o selo Clean & Safe. O que significa ?

Significa que é um recinto que cumpre as recomendações da DGS para evitar a contaminação e propagação do coronavírus. É por isso um local onde as todas as regras estão a ser cumpridas por parte do gerente do espaço. Agora cabe a si fazer a sua parte.

As regras para ir ao cinema, teatro e espetáculos aplicam-se também nos festivais?

Os festivais, nomeadamente os grandes festivais de música não vão acontecer até 31 de agosto. Já se realizaram alguns eventos culturais pilotos, mas ainda não se conhecem os resultados, pelo que a realização de festivais de verão após aquela data é ainda uma incógnita.

No entanto, o Governo autoriza “festivais e espetáculos de natureza análoga ao vivo, em recintos cobertos ou ao ar livre e com lugar marcado”.

A condição é que se respeitem as regras definidas pela DGS. Isto é, aplicam-se os critérios já definidos.

Regras para artistas e outros profissionais

Mulher a tocar violoncelo em concerto ao vivo

Sou ator. Que cuidados devo ter no teatro?

Os artistas, equipas técnicas e restantes trabalhadores das salas de espetáculos, teatro e cinema têm de medir a temperatura quando chegarem.

Nas salas de ensaios e camarins devem ter à disposição gel desinfetante, toalhetes e toalhas individuais.

E os técnicos? Há cuidados especiais no desempenho de funções?

Os equipamentos técnicos, ferramentas e adereços devem ser desinfetados antes de serem utilizados.

Os instrumentos, objetos e acessórios utilizados durante ensaios ou concertos não podem ser partilhados.

Para garantir a ventilação recomenda-se, sempre que possível, o arejamento natural das salas e camarins.

Faço parte de um coro. Como vão ser os espetáculos?

Os elementos dos coros devem estar na mesma fila. Sempre que possível, devem estar a 1,5 metros de distância da pessoa ao lado.

Sou músico. Há regras específicas no meu caso?

Dois metros é a distância recomendada entre instrumentistas.

No caso das orquestras, terá de respeitar uma distância física de dois metros entre os músicos que toquem instrumentos de sopro e de 1,5 metros entre os restantes.

Além disso, as orquestras não podem atuar no fosso ou poço da sala.

Os atores e músicos vão usar máscara?

O uso de máscaras de proteção só não é obrigatório nos ensaios, em cena ou na realização da prestação artística.

As equipas técnicas e restantes trabalhadores e colaboradores devem, no entanto, usar a máscara até à entrada em palco e após a saída de cena.

A máscara é dispensada “quando estiver em causa a segurança do trabalhador, nomeadamente nos trabalhos de montagem ou desmontagem e em trabalhos em altura”.

Regras para assegurar a limpeza e desinfeção

Manteve-se a obrigatoriedade de definir nos acessos vias de entrada e de saída com circuitos separados.

A entrada nos recintos tem de ser controlada por um técnico do espetáculo.

Sempre que possível as portas de acesso aos espaços devem permanecer abertas. O objetivo é evitar que sejam manuseadas por um grande número de pessoas.

As salas devem ser higienizadas antes da abertura de portas e logo após o final de cada sessão.

Por outro lado, as regras obrigam também à limpeza e desinfeção periódica das superfícies e instalações sanitárias. Estes cuidados devem ser aplicados também aos pontos de contacto, ou seja, locais que podem ser tocados por várias pessoas.

Os organizadores de espetáculos e os proprietários das salas são igualmente obrigados a ter planos de contingência.

Veja também