Olga Teixeira
Olga Teixeira
08 Mai, 2020 - 20:07

COVID-19: as regras para ir ao café ou ao restaurante

Olga Teixeira

O que tem de fazer se quiser ir ao café ou a um restaurante nos próximos tempos? Conheça as regras para a restauração durante a fase de pandemia.

Quais as regras para ir ao café ou restaurante

Ir ao café ou ao restaurante exige agora toda uma série de regras e cuidados suplementares. Das máscaras à distância de segurança, muita coisa muda a partir de 18 de maio, com a reabertura dos estabelecimentos de restauração.

Funcionários e clientes terão de seguir um conjunto de normas, criadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS) para diminuir o risco de transmissão da COVID-19, que vão mudar, e muito, a forma como nos habituámos a estar nestes espaços.

“Os estabelecimentos de restauração e bebidas, pelas suas características, podem ser locais de transmissão da infeção, quer por contacto direto e/ou indireto”, entende a DGS.

Assim, e antes de ir a um café ou restaurante, saiba o que tem a fazer cada momento e quais são os procedimentos obrigatórios que devem ser respeitados nestes espaços.  

ir a um café ou restaurante: Quais as regras a seguir?

Beber um café ou jantar com os amigos exige cuidados adicionais. Saiba o que tem a fazer em cada momento.

Estou com tosse. Posso ir almoçar fora?

Além das regras da DGS, tem também de cumprir o dever geral de se proteger e de proteger os outros do contágio. Se tiver sinais ou sintomas da doença não deve frequentar espaços públicos.

Tenho de usar máscara e lavar as mãos?

Sim. A utilização de máscara em espaços fechados é recomendada e a DGS aconselha a que a utilize mesmo nos serviços de take-away que ficam dentro dos estabelecimentos.

À entrada e saída do restaurante tem de lavar as mãos com uma solução à base de álcool ou com água e sabão. Uma vez que as mãos estão limpas, evite tocar em objetos desnecessários.

Os espaços de restauração devem ter dispensadores de solução à base de álcool perto da entrada e noutros locais convenientes. Devem também disponibilizar informação que incentive e explique a lavagem ou desinfeção das mãos.

Caso tenha de lavar as mãos na casa de banho (ou usar as instalações sanitárias enquanto está no restaurante) é importante que o trajeto permita uma distância adequada em relação aos outros clientes que estão sentados nas mesas.

A secagem das mãos deve ser feita, sempre que possível, usando toalhas de papel e não são recomendados secadores que produzam jatos de ar.  

Posso sentar-me onde quiser?

Não. Além da lotação do restaurante estar agora reduzida, há que manter uma distância de segurança de dois metros em relação às outras pessoas.

A única exceção são as pessoas que habitam na mesma casa, que podem sentar-se mais perto umas das outras, lado a lado ou frente a frente.

Posso pagar em dinheiro e deixar umas moedas de gorjeta?

A forma de pagamento fica ao seu critério. No entanto, deve dar preferência aos meios de pagamento que não impliquem contacto físico com os funcionários. Usar um cartão contactless ou MB Way seria o ideal.

Se o pagamento for feito ao balcão e existir fila, a distância entre os clientes deve ser de pelo menos dois metros, podendo ser assinalada com marcas no chão.  

Coronavírus: cuidados a ter com o dinheiro
Veja também Em tempo de surto, saiba os cuidados a ter quando faz pagamentos

Posso juntar mesas ou mudar cadeiras de lugar?

Não. Os proprietários e colaboradores do espaço de restauração devem colocar as cadeiras e as mesas para que esteja garantida a distância de, pelo menos, 2 metros entre as pessoas.

A DGS sugere até que essa disposição possa ser diagonal. Por isso, deve respeitar a forma como a gerência do estabelecimento colocou este mobiliário.

A alteração da disposição da sala tem sempre de ser feita pelos colaboradores do espaço e não pode pôr em causa as regras de distanciamento entre as pessoas que estão na mesma mesa ou noutras.

Estou num grupo com 6 pessoas e o restaurante diz que não tem lugar. O que fazer?

Os estabelecimentos de restauração têm, até 1 de junho, uma lotação limitada a dois terços da sua capacidade normal.

A partir dessa data deixa de existir a limitação de lotação, mas terá ser cumprida uma distância de segurança. A distância de 1,5 metros é permitida desde que existam barreiras de acrílico a separar mesas ou os comensais na mesma mesa.

Se tiver de esperar no exterior, respeite as distâncias de segurança nas filas.

Os espaços de restauração são também aconselhados a promover e incentivar as reservas. Por isso, se quer ter a certeza que vai ter lugar, ligue a marcar mesa antes de ir ao restaurante.  

E se quiser tomar o pequeno-almoço ao balcão?

Devido à dificuldade em manter a distância entre as pessoas, a DGS não aconselha os lugares em pé.

Não recomenda, também, servir refeições em self-service, buffets e dispensadores de alimentos que impliquem contato por parte do cliente.

Recomendações para proprietários

Foi estabelecido um conjunto de regras para garantir que ir ao café ou ao restaurante não constitui um risco para os clientes.

Assim, e para além das recomendações que já vimos, relativas à organização do espaço, os estabelecimentos de restauração têm de cumprir regras de higiene bastante apertadas.

Além de assegurar que a lavagem e desinfeção das mãos são feitas nas condições exigidas, devem proceder à limpeza e desinfeção de superfícies.

Há que ter especial cuidado com zonas como mesas, maçanetas ou torneiras.

Os terminais de pagamento automático e ementas devem ser desinfetados após cada utilização e as toalhas das mesas devem ser trocadas entre cada cliente.

O espaço deve ser bem ventilado, com renovação frequente do ar.

Caso exista ar condicionado, este deve extrair o ar e não fazê-lo circular.  

Recomendações aos funcionários

Para que se sinta seguro em ir ao café ou a um restaurante, é igualmente necessário que os funcionários cumpram as regras de higiene e etiqueta respiratória definidas.

Assim, devem usar máscara, higienizar as mãos entre cada cliente e respeitar as distâncias de segurança.  

Os pratos, copos, talheres e outros utensílios só devem ser colocados na mesa quando o cliente chegar.

Não podem tocar com as mãos nos alimentos expostos e prontos para comer. Para o fazer devem usar utensílios como guardanapos, espátulas, pinças, luvas de uso único ou equipamentos de distribuição.

Veja também

Para descomplicar a informação

As informações sobre os temas que envolvem o impacto social do novo Coronavírus são dinâmicas e constantemente atualizadas. Por isso, os conteúdos publicados nesta secção não devem substituir a consulta com profissionais e especialistas, tanto da saúde como do direito e temas afins.