ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Valdemar Jorge
Valdemar Jorge
07 Jul, 2021 - 11:42

Renault 4L elétrico: preparado para ligar a ‘catrel’ à ficha?

Valdemar Jorge

É um clássico absoluto que se prepara para o futuro. O Renault 4L elétrico vai ser uma realidade e deverá estar em plena produção por volta de 2025.

Novo Renault 4L elétrico

Existem automóveis que são verdadeiros ícones, quer enquanto representantes de uma marca, quer enquanto integrantes de um sector que está em constante mutação. O 4L, ou a famosa “catrel” no anedotário português, é um desses modelos. Mas como vão reagir os fãs à chegada do Renault 4L elétrico?

O anúncio recente (Fevereiro de 2021) da possibilidade da chegada ao mercado automóvel da versão elétrica do mítico e icónico Renault 4L deixou meio mundo em alvoroço. E isto, porque a fazer fé no trabalho desenvolvido pela Renault Design e Renault Classic com o Renault 4L e-Plein Air, pode considerar-se que a ideia de um Renault 4L elétrico irá mesmo tornar-se realidade.

Sobre este possível lançamento mais algumas informações surgiram a propósito do anúncio da marca francesa da estratégia Renaulution.

Trata-se da visão do futuro que a Renault antevê e que integra a criação de um novo centro de produção de veículos eletrificados, a edificar no norte de França. O objetivo é dar resposta à procura do mercado europeu por viaturas eletrificadas.

Neste contexto o construtor francês visa fundir três das fábricas existentes em Douai, Maubeuge e Ruitz, criando uma entidade com personalidade jurídica própria e que será controlada pela empresa-mãe.

Protótipo 4L ainda este ano e produção em 2025

Com esta ação, a Renault pretende criar um polo dedicado à construção de veículos elétricos e híbridos, com potencialidade de produção de 400.000 unidades ano. Ao mesmo tempo, com esta dinâmica, poderá chegar ao desejado veículo elétrico com preço de comercialização abaixo dos 20 mil euros, posicionando-se assim como líder do mercado de zero emissões.

É aqui que surgem os novos estudos da marca. Após o contínuo sucesso alcançado pelo Zoe, o citadino elétrico mais vendido na Europa no ano passado, é preciso pensar e colocar no mercado um sucessor à sua altura.

Surgem assim duas possibilidades: O Renault 5 e o Renault 4, dois ícones na marca francesa cujos sucessores, em formato elétrico, e com renovado “charme”, podem fazer subir as vendas.

A reboque do citadino Renault 5 elétrico, que se prevê surja em 2023, com o nome 5 E-Tech Electric, outro protótipo perfila-se para surgir, também este ano, com produção a iniciar-se em 2025, e inspirado no Renault 4L que tantos fãs tem.  O que se percebe das informações, que a conta gotas, surgem nos meios de comunicação internacional é que o modelo se posicionará abaixo do Captur.

O protótipo 4L deverá ser revelado ainda este ano, no âmbito da comemoração dos 60 anos do lançamento do Renault 4L original.

O site holandês Autovisie refere que a marca francesa estará a desenvolver uma “interpretação elétrica e moderna do icónico 4. Ainda não foi confirmado pela própria montadora, mas novas placas de patente agora parecem confirmar”, acrescentando que “este concept abre caminho para um modelo de produção a lançar em 2025” com o nome ‘4EVer’ que a marca também já terá registado.

Modelo terá formas mais musculadas

Do que se sabe é que o futuro concept elétrico da Renault terá formas muito mais musculadas se comparado com o Renault 4L original.

O design será, no entanto, complementado por alguns elementos retro que aludirão ao passado do modelo, como sejam as óticas redondas a grelha retangular, as luzes diurnas colocadas no para-choques, a altura ao solo.

Outros elementos que remeterão para os primeiros 4L franceses serão a terceira janela lateral e os farolins traseiros.

Segundo o plano da estratégia Renaulution tanto os modelos elétricos Renault 5 como Renault 4L, terão motores zero emissões, e partilharão a mesma plataforma CMF-B-EV, além de outros componentes. O objetivo é posicionarem-se no mercado com preços muito competitivos face à concorrência.

Renault 4L

Renault 4L original superou os 8,1 milhões de exemplares

Recorde-se que o Renault 4/4L original foi produzido de 1961 a 1994, tendo as vendas superado 8,1 milhões de exemplares vendido em todo o mundo, tendo sido um automóvel muito atrativo, entre outros, para os residentes em zonas rurais francesas e portuguesas. Inclusivamente chegou a ser fabricado na cidade da Guarda.

O modelo 4L francês é tão popular que até o Papa Francisco tem um exemplar. Aliás o modelo comemora este ano o 60.º Aniversário e a Renault tem preparado até ao final do ano um conjunto de atividades que visam assinalar a data com pompa e circunstância. À altura dos pergaminhos que o R4/4L escreveu na história do automóvel.

Sobre o tema 4L a marca francesa através da Renault Classic, Renault Design e Melun Rétro Passion (especialista em peças para modelos clássicos da marca francesa) desenvolveu em 2019 uma versão elétrica com o nome Renault 4L e-Plein Air.

O modelo não teve o sucesso esperado. Mesmo assim esta versão descapotável elétrica constitui uma raridade muito apreciada pelos colecionadores e aficionados dos automóveis clássicos pois apenas foram construídos pouco mais de 500 unidades, entre o final dos anos 60 e o princípio dos anos 70.

Vocacionada para o verão a versão “e-Plein Air”, presta um legítimo tributo ao mítico Renault 4L ainda que o seu motor de apenas 17 cv alimentado a partir de uma bateria de 6,1 kWh, atingisse a velocidade máxima de 85 km/h. A autonomia anunciada era de 80 km, suficientes para uma deslocação até à praia, num final de tarde.

Aposta no elétrico

Com a nova estratégia de aposta deliberada na mobilidade elétrica, a Renault tem previsto o lançamento de 24 modelos, entre eles 7 elétricos. Destes, três terão configuração comercial (2 lugares), até 2025.

A nova vaga de veículos elétricos da marca francesa iniciar-se-á em 2022 com o crossover Mégane eVision, derivado da plataforma CMF-EV. Seguir-se-á em 2023 um SUV do segmento C feito a partir da mesma base.

Veja também