Márcio Matos
Márcio Matos
18 Jul, 2019 - 12:35
Rota do Guadiana: trilho fascinante por um rio e uma fronteira

Rota do Guadiana: trilho fascinante por um rio e uma fronteira

Márcio Matos

A rota do Guadiana permite fazer um trajeto por um país menos conhecido, mas que é para muitos um segredo bem guardado. Pronto para este trilho?

O artigo continua após o anúncio

Vai passar as suas férias em terras algarvias? Então, por que não fazer a rota do Guadiana, uma rota que permite ficar a conhecer o extremo leste do Algarve? Esta é uma das zonas menos conhecidas da região, pese embora os seus muitos encantos e belezas.

Ao percorrer a rota do Guadiana, que liga Vila Real de Santo António a Alcoutim, irá ficar a conhecer um outro Algarve. Não o dos turistas em massa, das praias lotadas ou da movida noturna, mas sim um Algarve com história, Natureza e paisagens tranquilas e belas que pode desbravar a pé ou de bicicleta.

Se é fã de património natural no seu estado mais puro, de monumentos e edifícios com valor e de vistas de cortar a respiração, dê uma oportunidade a este outro Algarve, tão ou mais deslumbrante do que o das praias a abarrotar!

Rota do Guadiana: de Vila Real de Santo António a Alcoutim

rota do guadiana

A Rota do Guadiana, também conhecida como Grande Rota do Guadiana (GR15), diz respeito a uma via sinalizada no terreno, em ambos os sentidos, que ao longo de 65kms atravessa zonas de serra, do barrocal e do litoral.

Esta rede é composta por 19 trilhos pedestres com distâncias entre os 3 e os 15 kms. Os designados “Caminhos do Guadiana” contam 135 kms e dão a conhecer em profundidade a região do Baixo Guadiana.

Além disso, por todo o Algarve há uma série de percursos pedestres e de ciclovias. Alcoutim, por exemplo, é ponto de ligação com a Via Algarviana que atravessa o interior do Algarve até ao Cabo de São Vicente e que se inicia num painel junto ao Cais.

Se seguir no sentido sul-norte, a rota começa em Vila Real de Santo António junto à antiga Alfândega. Esta serve também de ponto de ligação com a Ecovia do Litoral, que atravessa a costa algarvia até ao Cabo de São Vicente, em Sagres.

Itinerário

Vila Real de Santo António – Castro Marim

O artigo continua após o anúncio
rota do guadiana

Assumindo o sentido sul-norte e Vila Real de Santo António como ponto de partida da nossa Rota, o percurso segue até Castro Marim. Em Vila Real de Santo António, deve passear pelas suas ruas, pela Praça Marquês de Pombal, onde se encontra a igreja, a Câmara Municipal e antiga Casa da Guarda.

Ao longo do trajeto, já em Castro Marim, atravessa-se a vila, visita-se o castelo, admira-se a paisagem verdejante e, sobretudo, as belíssimas salinas, também chamadas de “ouro branco”. Vale, ainda, a pena visitar o Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António, Reserva Natural e local de reprodução de peixes, crustáceos e moluscos. Aqui, é também possível observar aves, como a cegonha-branca, o flamingo e o perna-longa.

Castro Marim – Museu do Rio

Partindo de Castro Marim, o caminho segue por várias aldeias como Junqueira, Azinhal, Alcaria e Odeleite. Entretanto, irá entrar no concelho de Alcoutim, acompanhado pelo rio Guadiana e por belas paisagens.

Mais adiante, seguem-se as localidades de Álamo e de Guerreiros do Rio, onde se encontra o Museu do Rio, dedicado ao Guadiana e às tradições piscatórias da região.

Museu do Rio – Alcoutim

rota do guadiana

Durante a rota, é essencial passar pelo Miradouro do Pontal, de onde é possível apreciar a paisagem das duas margens do Guadiana.

O trajeto termina em Alcoutim, uma vila com muito para visitar e ficar a conhecer como o castelo, a Igreja Matriz, a Ermida de Nossa Senhora da Conceição e a sua magnífica praia fluvial.

O artigo continua após o anúncio

Não deixe de descobrir as suas casas centenárias e de descer até à beira-rio, onde se encontra a ermida de Santo António e a antiga Casa dos Condes de Alcoutim.

Veja também: