Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
02 Mar, 2020 - 16:20

Rio de Janeiro: olha que viagem mais linda, mais cheia de graça…

Márcio Matos

O Rio de Janeiro é uma cidade repleta de encantos. Uma verdadeira pérola que cativa todos os visitantes, sem exceção. Renda-se à sua beleza única.

vista sobre o rio de janeiro

Se João Gilberto se encantou pela Garota de Ipanema, Gilberto Gil amou a cidade e cantou que “o Rio de Janeiro continua lindo”. Nunca é de mais falar sobre esta cidade e nunca deve perder uma oportunidade para a visitar. A sua beleza natural, paisagens, boa comida e alegria são apenas alguns dos pontos positivos do destino carioca.

O Rio de Janeiro cheira a Brasil em todos os becos, o samba rodopia em cada canto, o chope sai a estalar para embalar brancos, negros, mulatos. O Rio é, no fundo, a cidade onde todos gostaríamos de viver, mesmo aqueles que nunca lá puseram os pés.

As suas praias, florestas, parques, jardins e cultura aumentam o número de atrações que fazem do Rio de Janeiro uma metrópole cada vez mais procurada por turistas de todo o mundo. No nosso roteiro, claro que não vão faltar as idas à praia ou os passeios pelo calçadão, mas há tanto para ver nesta terra mágica que talvez nem imagine…

Rio de Janeiro: as atrações que não pode perder

Pão de Açúcar

Talvez mesmo antes de ir à praia, possa cumprir uma das visitas obrigatórias: subir ao maravilhoso Pão de Açúcar. Trata-se de um morro situado à entrada da Baía da Guanabara, próximo de um outro morro, o da Urca. Além da subida (que pode ser feita de teleférico), o que é ainda mais incrível é a vista panorâmica que o Pão de Açúcar proporciona.

São 360º de puro deleite. Parece que o morro “engoliu” toda a cidade. Dali é possível admirar a enseada de Botafogo, o Cristo Redentor, o Morro Dois Irmãos, a Pedra da Gávea, o centro histórico, as praias do Leblon, Ipanema, Copacabana… Um verdadeiro postal ao vivo e a cores.

Praia de Joatinga

Não faltam excelentes praias no Rio e o ideal é visitar todas as que conseguir. Esta que sugerimos é mais exclusiva, tem um areal pouco extenso e é indicada para quem pretende cruzar-se com algum ator ou atriz das célebres novelas brasileiras. Além disso, por ser mais tranquila e sossegada, permite uma estadia mais recolhida, quem sabe para assistir ao pôr do sol com quem mais gosta.

cristo redentor e paisagem

Cristo Redentor

Um dos ex-líbris do Rio é o Cristo Redentor. Visível a partir do Pão de Açúcar, só dá vontade é de o ver bem de perto para ter a noção exata da sua dimensão (30 metros de altura). Inaugurado em 1931, este monumento fica no morro Corcovado, integrado na Floresta da Tijuca. Todo este conjunto paisagístico faz parte do Património da Humanidade, classificado pela UNESCO.

Parque Nacional da Tijuca

Aproveite para visitar e ficar a conhecer o Parque Nacional da Tijuca, usufruindo dos seus miradouros, como a Vista Chinesa ou o Mirante Dona Marta. Este local oferece outras vistas e perspetivas, já que a partir daqui verá o Pão de Açúcar, o morro da Urca e a Baía de Guanabara ao longe.

Morro Dois Irmãos

Outro morro que deve subir, desta feita para ficar a conhecer a Favela do Vidigal. Esta é uma favela tranquila e que, neste momento, funciona essencialmente como atração turística, até pelos vários projetos que dinamiza. Claro que se fizer a visita acompanhado por um guia poderá ficar a saber mais sobre a história deste local.

A vista do Mirante do Arvrão é deslumbrante e os residentes muito simpáticos e acolhedores. Pode aproveitar para ajudar na economia local, visitando os seus bares, murais e lojas.

Calçadão

Claro que este ponto de interesse não podia faltar. A sugestão é vá passear para o calçadão, beba água de coco diretamente do fruto, dê um mergulho e sinta-se parte daquela paisagem que se habituou a ver na TV.

Para quem gostar, pode sempre alugar uma bicicleta e usufruir das boas ciclovias que por ali existem. Se estiver em forma, pode mesmo fazer o percurso (7kms), que vai do Leme ao Leblon. Não se esqueça de fazer pausas, sobretudo se as temperaturas estiverem altas. Há muitos sumos naturais saudáveis e deliciosos à disposição, já para não falar das sanduíches deliciosas.

praias do rio de janeiro

Lagoa Rodrigo de Freitas

Entre Ipanema e o Leblon, fica uma lagoa incrível: a Lagoa Rodrigo de Freitas, onde pode aproveitar a paisagem e andar de “gaivota”. E porque Natureza nunca é de mais, vá até ao Jardim Botânico e ao Parque Lage. Passeie, relaxe na esplanada e usufrua de um ambiente artístico efervescente.

Confeitaria Colombo

Esta não é uma confeitaria qualquer. Trata-se de um estabelecimento fundado em 1894 por imigrantes portugueses e que atualmente é considerado, nada mais nada menos, como um dos 10 cafés mais bonitos do mundo! A sua decoração Arte Nova e as vitrines repletas de bolos e pastéis delicados são duas das razões para esta classificação.

azulejos da escadaria selarón

Escadaria Selarón

Esta escadaria tem a particularidade de estar totalmente forrada a azulejos e deve o seu nome ao artista responsável pela obra, o chileno Jorge Selarón. Liga o Bairro da Lapa ao Bairro de Santa Teresa (a ‘Montmartre’ do Rio).

A profusão de cor e o caráter popular da obra, além do facto de juntar azulejos de todo o mundo, são caraterísticas que fazem deste um dos ícones mais procurados e populares do Rio de Janeiro, nos últimos tempos.

Tudo o que precisa de saber se vai viajar para o Brasil
Veja também Tudo o que precisa de saber se vai viajar para o Brasil

Informações úteis

É impossível falar sobre o Rio de Janeiro e fazer um roteiro para esta cidade sem abordar a questão da segurança (ou da falta dela). Sim, o Rio não é a cidade mais segura, calma e pacífica do mundo. Porém, isso não significa que ser assaltado por lá seja inevitável. Tudo também depende de si e de algumas cautelas que pode tomar, tais como:

  • não transportar ou exibir objetos de valor;
  • não abrir a carteira no meio da rua, mantendo-a sempre junto a si;
  • ter uma postura discreta;
  • evitar mochilas, preferindo as bolsas de viagem;
  • andar com pouco dinheiro e distribuí-lo por várias partes do corpo;
  • não mexer demasiadamente no telemóvel;
  • tente não denunciar que é turista;
  • nunca ande com documentos/passaporte originais;
  • siga todas as indicações dadas pelos guias ou funcionários do hotel onde está alojado.

Quando ir?

Perante uma cidade como esta, quase podemos afirmar que qualquer altura é boa para descobrir o Rio de Janeiro. Naturalmente que há épocas de maior afluência turística, como é o caso do Carnaval, por exemplo. Mas atenção, não se esqueça que, por esta altura, é verão no Brasil, sendo fevereiro o mês mais quente! Portanto, vá buscar ao armário vestidos e camisolas leves para fazer frente ao calor.

Por outro lado, julho corresponde ao mês mais frio o que, no caso do Rio de Janeiro, significa temperaturas nunca abaixo dos 20º C. Nada mau, certo?! A chuva também é rara e a temperatura da água do mar, essa é sempre superior a 20ºC. Que mais podemos pedir?!

Veja também