ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Marta Maia
Marta Maia
16 Mai, 2022 - 09:21

Porquê investir num seguro de recheio da casa?

Marta Maia

Conheça o seguro de recheio da casa, saiba o que cobre e em que situações compensa contratá-lo.

Seguro de recheio da casa

Quando compramos uma casa nova tentamos focar-nos apenas nas perspetivas mais otimistas, mas os acidentes acontecem e nada é totalmente evitável. A pensar na proteção do que tem e no que as coisas valem para si, as seguradoras oferecem um seguro de recheio da casa.

O que é o seguro de recheio da casa?

O seguro de recheio da casa é uma garantia de indemnização se o que tem dentro de casa avariar, for destruído ou for roubado.

Ao contrário do seguro de incêndio, o seguro de recheio da casa não é obrigatório. No entanto, dependendo da apólice, pode estar incluído no seguro multirriscos.

O que cobre o seguro de recheio?

O seguro de recheio da casa cobre uma percentagem do valor total dos bens que tem dentro de casa. Os detalhes da cobertura – como o tipo de bens segurados – variam entre seguradoras, mas os sinistros considerados tendem a ser semelhantes:

Furto ou roubo

O seguro de recheio da casa garante o pagamento de parte do valor de bens que tenham sido roubados de dentro de casa, bem como de materiais que tenham ficado estragados por causa do assalto (como portas, janelas ou fechaduras).

Danos graves

O seguro cobre o estrago de bens provocado por catástrofes naturais, atos de vandalismo, inundações, e até choque de veículos contra a casa.

Danos menos graves

Alguns seguros de recheio da casa também cobrem danos provocados pela queda e quebra de objetos, estragos provocados pelo fumo ou pelo calor, e até os custos de remoção de entulho em caso de aluimento.

Responsabilidade civil

Por norma, os seguros de recheio da casa também cobrem danos provocados a terceiros, nomeadamente pela queda de objetos dentro de casa ou por lesões provocadas por queda de paredes, por exemplo.

O que não cobre

Quase nenhum seguro de recheio cobre um furto se for provado que ele foi feito por alguém ligado ao segurado (um familiar, um empregado, uma visita,…).

Os furtos de dinheiro também não estão sempre cobertos – algumas seguradoras optam por excluí-los da apólice, outras impõem um limite de indemnização muito baixo. Esta hesitação das seguradoras tem a ver com a dificuldade em provar um furto de dinheiro e, pior, da quantidade de dinheiro que foi roubada, o que abre mais espaço a denúncias fraudulentas.

Finalmente, note que um seguro de recheio da casa não vai cobrir danos provocados por um sinistro que já seja coberto pelo mesmo seguro (por exemplo, se houver um incêndio, os estragos cobertos pelo seguro de incêndio não serão cobertos de novo pelo seguro de recheio da casa).

Como calcular o valor do recheio da casa para fazer um seguro?

Antes de contratar um seguro de recheio da casa vai precisar de chegar ao valor total dos seus bens, para que a seguradora possa calcular o valor do prémio. Para calcular quanto valem os seus pertences, siga estes passos:

1

Faça um inventário

Componha uma lista de tudo o que tem de valor e divida as coisas por categorias (porque elas podem ter impactos diferentes no cálculo final): jóias, antiguidades, obras de arte, peças de coleção,… tudo o que for anormalmente valioso deve ter uma categoria própria.

2

Fotografe as peças e anexe as faturas

Tire fotografias de tudo, para provar que lhe pertencia antes do sinistro. Se tiver as faturas, fotografe a peça ao lado da fatura e guarde o original, que serve de prova do valor do objeto.

Se não tiver fatura, pode valer a pena procurar um avaliador que certifique o valor de cada peça e emita um certificado oficial.

3

Some o valor total do que tem

Junte todas as faturas e avaliações e anote o valor final. É esse total que vai precisar de entregar às seguradoras para que possam calcular um valor justo para o seu prémio anual de seguro, as franquias e outros valores necessários.

4

Atualize o valor regularmente

É normal que, com o passar dos anos, vá comprando coisas novas e adquirindo mais bens de valor. Esses bens não ficam automaticamente segurados: tem de atualizar o inventário e entregar à seguradora, mantendo presente que a mudança do valor total a segurar também pode fazer subir o seu prémio de seguro.

Quanto custa um seguro de recheio da casa?

O prémio do seguro de recheio da casa pode variar entre seguradoras, mas é calculado com base em critérios relativamente consensuais:

  • Tipo de habitação: moradias e apartamentos têm diferentes graus de vulnerabilidade, e por isso podem ou não encarecer o prémio anual;
  • Bens segurados: quanto mais caros forem os bens a segurar, mais caro será o preço do seguro de recheio da casa;
  • Localização do imóvel: as seguradoras avaliam a localização dos imóveis para perceber se o risco de assalto, vandalismo ou catástrofe é maior ou menor. Casas em lugares de risco elevado saem mais caras num seguro de recheio;
  • Meios de segurança existentes na casa: quanto mais vulnerável estiver o recheio, mais alto será o prémio cobrado pela seguradora. Assim, porteiros, seguranças, alarmes, extintores, portas blindadas, sistemas de videovigilância, vidros blindados e outros sistemas de proteção especial ajudam a fazer descer o preço do seguro de recheio da casa.

Além de todos estes fatores, vale a pena consultar as seguradoras sobre as vantagens de juntar produtos, já que algumas oferecem descontos no seguro de recheio da casa se também contratar outros seguros na mesma empresa.

Cuidados a ter na contratação do seguro de recheio

Ao contratar um seguro de recheio da casa é necessário avaliar com cuidado as regras da apólice e as coberturas que está a pagar. Assim, preste atenção a:

  • Risco cobertos e excluídos da apólice;
  • Coberturas facultativas (que pode tirar, para baixar o custo, ou acrescentar, se achar relevantes);
  • Franquias (quanto mais altas forem, menor será o prémio);
  • Fatores atenuantes do prémio que pode garantir à partida (como alarmes, portas blindadas, etc);
  • Critérios para o cálculo das indemnizações (que percentagem do valor total dos bens a seguradora se compromete a pagar-lhe, por exemplo). 
Veja também