Elsa Santos
Elsa Santos
12 Mai, 2020 - 14:57

IEFP implementa serviços de emprego por videoconferência

Elsa Santos

Estão a ser implementados serviços de emprego por videoconferência, pelo IEFP. Perceba como tudo funciona.

jovem a usufruir dos serviços de emprego por videoconferência

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) pretende dinamizar serviços de emprego por videoconferência.

A pandemia da COVID-19 e a consequente necessidade de confinamento social implicou que os serviços passassem a ser prestados com recurso a canais alternativos ao atendimento presencial, nomeadamente o e-mail, o telefone e o iefponline. No entanto, apenas o indispensável para permitir resolver situações mais urgentes.

Com o objetivo de retomar, na medida do possível, a sua atividade regular, a entidade vai passar a usar recursos de comunicação a distância, nomeadamente plataformas de videoconferência, para o atendimento e todo o tipo de intervenções individuais e coletivas, de modo a estabelecer uma nova normalidade.
Aos serviços de emprego por videoconferência poderão aceder todos os candidatos a emprego, desde que possuam os meios necessários para o efeito.

O plano de Dinamização de intervenções por videoconferência já está em fase de testes e implementação.

serviços de emprego por videoconferência: como vão funcionar?

jovem em videoconferência

Objetivo

As plataforma de videoconferência permitem uma comunicação direta, simples e célere, reduzindo o tempo e os custos de deslocação, otimizando os prazos de resposta na execução das intervenções necessárias.

Representam, pois, instrumentos muito relevantes no que diz respeito à melhoraria dos serviços prestados aos candidatos a emprego.

Para quem?

Todos os inscritos no IEFP, desempregados, a receber ou não subsídio, ou candidatos a entrar no mercado de trabalho, podem usufruir dos serviços de emprego por videoconferência.

Para isso, basta que possuam os recursos tecnológicas para participar em intervenções promovidas por essa via: computador, tablet portátil ou telefone, com acesso à Internet; microfone e auscultadores ou colunas de som.

Vai passar a ser possível identificar as pessoas que reunam as condições através do SIGAE e do iefponline. Nesse sentido, os candidatos que se registam através da plataforma online do IEFP vão ter de indicar quais os recursos tecnológicos de que dispõem.

Aos candidatos que se registem presencialmente, por email ou por telefone, essas informações serão solicitadas posteriormente.

Que intervenções?

Os serviços de emprego por videoconferência vão abranger diferentes tipos de intervenções, nomeadamente: Oferta de Emprego; Intervenções Técnicas; Medidas; Sessões Individuais e Coletiva.

  • Sessões coletivas: incluem direitos e deveres, questões práticas relacionadas com o subsídio de desemprego, competências-chave de empregabilidade ou tutoria na procura de emprego;
  • Intervenções individuais: Para validação de inscrições para emprego online, recrutamento de ofertas de emprego; encaminhamento para formação, formalização ou reformulação do PPE, entre outros.

Teams: plataforma de atendimento a distância do iefp

Funcionamento

Os serviços de emprego por videoconferência prestados pelo IEFP vai utilizar o Microsoft Teams para o efeito. A plataforma faz parte integrante do pacote de “software” do Office 365 atualmente instalado em toda a rede informática do IEFP.

O Teams está integrado com o Microsoft Outlook, permitindo deste modo uma mais fácil emissão das convocatórias por e-mail, com a inclusão do link para entrada na sessão.

No que respeita às intervenções, especialmente as coletivas (numa primeira fase a decorrer durante o mês de maio), a implementação dos serviços e respetivos técnicos vai ser realizada de forma gradual, até estarem garantidos os ajustamentos e funcionalidades necessários, bem como exploradas as potencialidades da plataforma Teams.

Antes de cada sessão por videoconferência, os candidatos selecionados são convocados por e-mail com a indicação do link de acesso.

Vantagens

Considerando o contexto atual, em que é importante manter o máximo distanciamento social em qualquer circunstância, é muito importante criar meios de comunicação alternativos que permitam evitar deslocações e “substituir” o atendimento/apoio presencial, estabelecendo a proximidade necessária para trabalhar questões tão sensíveis como o emprego.

Tirar partido das novas tecnologias da comunicação encurta distâncias, facilita o acesso e a resolução de processos e, ainda, desenvolve novas competências.

Importantes vantagens que vão ao encontro das necessidades atuais. Durante o mês de maio decorre a primeira fase da implementação dos serviços de emprego por videoconferência.

Mais informações, na área de serviços online do portal do IEFP.

Veja também

Para descomplicar a informação

As informações sobre os temas que envolvem o impacto social do novo Coronavírus são dinâmicas e constantemente atualizadas. Por isso, os conteúdos publicados nesta secção não devem substituir a consulta com profissionais e especialistas, tanto da saúde como do direito e temas afins.