Inês Pereira
Inês Pereira
21 Mar, 2019 - 17:51
5 sinais de doenças silenciosos a ter em atenção

5 sinais de doenças silenciosos a ter em atenção

Inês Pereira

Dores de cabeça, cansaço e comichão são sintomas geralmente ignorados. Porém, podem ser indícios de problemas mais graves ou sinais de doenças silenciosos.

O artigo continua após o anúncio

Muitas são as pessoas que correm para as urgências dos hospitais e centros de saúde por problemas tão simples e aparentemente inofensivos como constipações. Mas se há quem sobrevalorize alguns sintomas, existem também aqueles que não dão a devida importância a alguns sinais alarmantes. Por isso mesmo, e para salvaguardar a sua saúde, é importante que fique a conhecer os sinais de doenças silenciosos.

Aparecem discretamente e costumam ser ignorados por todos. Afinal, por que haveria de dar importância a uma sensação de cansaço ou uma erupção cutânea, por exemplo? A verdade é que muitas vezes são precisamente estas alterações que indicam que algo de errado se passa no seu corpo. E, contra o seu instinto, não deve auto medicar-se mas sim consultar um médico para despistar qualquer doença.

Tome agora nota de todos os sinais a que deve estar atento para evitar problemas maiores por diagnósticos tardios.

Sinais de doenças silenciosos: fique a conhecer 5

sinais de doenças silenciosos

Por um lado existem doenças e problemas de saúde com manifestações óbvias e que imediatamente nos fazem perceber que o próximo passo deve ser uma ida urgente ao médico. Por outro, há maleitas assintomáticas ou cujos sinais de alarme são habitualmente desvalorizados. Neste sentido, ter um estilo de vida o mais saudável possível e ter noção dos sintomas que o devem alertar são armas poderosas para travar determinadas doenças.

1. Estômago inchado

Muitas pessoas desvalorizam a barriga inchada, julgando que se trata do efeito de uma refeição mais pesada ou até da típica e comum retenção de líquidos. No entanto, aquilo que não sabem é que o estômago inchado pode ser um dos sinais de doenças silenciosos.

Uma barriga pronunciada pode ser sintoma de uma condição que dá pelo nome de ascite. Trata-se de um problema que tem na sua origem um desequilíbrio do nível de proteínas e outros compostos que acaba por provocar uma acumulação de fluídos nos tecidos. Resultado? Podem surgir graves problemas nos rins e, até mesmo, no fígado.

2. Comichão ou erupções cutâneas

Poucas são as pessoas que nunca tiveram problemas dermatológicos, como alergias ou erupções cutâneas. Braços, pernas, couro cabeludo e costas são, habitualmente, as zonas mais afetadas por eczemas e outros problemas do género. No entanto, aquilo que parece inofensivo pode na verdade ser sinal de algo mais grave.

Exemplo disso é a doença celíaca, uma condição autoimune que faz com que o organismo rejeite a ingestão de glúten. Em muitos casos, esta doença manifesta-se através de problemas dermatológicos, fazendo com que a pessoa desenvolva erupções cutâneas.

O artigo continua após o anúncio

Muita comichão no corpo, especialmente nas zonas genitais, pode também ser sinal de diabetes tipo II. Esta é uma doença metabólica crónica que faz com que o organismo não produza insulina suficiente e não seja também capaz de a metabolizar, aumentando assim o nível de açúcar no sangue.

3. Dentes estragados

Se é daquelas pessoas que foge a sete pés do consultório do dentista, o melhor é repensar essa atitude. Talvez isto o surpreenda, mas dentes pouco saudáveis e com o esmalte desgastado, podem ser indicadores de que sofre de refluxo gástrico – mesmo que não tenha azia ou outros sintomas geralmente associados a este problema.

Acontece que o ácido proveniente do esófago tem tendência a dissolver ou danificar o esmalte dentífrico, especialmente na zona traseira dos dentes. Outros sintomas desta condição a que deve estar atento são dor de garganta persistente, sabor desagradável constante na boca e tosse.

4. Constante vontade de urinar

A comichão não é o único sintoma que pode ser associado ao aparecimento de diabetes tipo II. Quando a doença se começa a desenvolvero seu organismo deixa de ser tão eficaz a transformar os alimentos em açúcar e a convertê-lo em energia para o seu correto funcionamento.

Resultado? O açúcar acumula-se na corrente sanguínea e o corpo livra-se do excesso através da urina, o que faz com que a vontade de urinar seja bastante frequente. Assim, caso note um aumento anormal nas suas idas à casa-de-banho deve consultar um médico para fazer análises e acabar com as dúvidas.

5. Ataques de raiva

Embora existam ainda muitas pessoas que não o compreendem, as doenças não são apenas físicas. Se pensa que depressão é sinónimo de choro ou inércia está enganado. Este é um problema de saúde sério. Cerca de 50% dos doentes passam por episódios de raiva ou irritabilidade e, muitas vezes, ninguém compreende o motivo.

Estes sintomas, associados a depressões profundas e duradouras, costumam ser mais frequentes em pacientes do sexo masculino (embora muitas mulheres sofram com o mesmo problema). Geralmente, os episódios de raiva são espoletados por situações variadas, desde pequenos detalhes a questões mais sérias.

Veja também:

O artigo continua após o anúncio
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp