Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
27 Jul, 2020 - 10:16

Hyundai lança caixa manual que não precisa de pedal da embraiagem

Afonso Aguiar

Não é pioneira, mas é novidade no mundo automóvel moderno. O novo sistema iMT da Hyundai permite alterar a mudança sem que precise de pisar a embraiagem. Saiba como funciona.

Caixa manual

Há uma questão, no mundo automóvel, que divide opiniões: caixa automática ou caixa manual? Embora a maior parte dos apaixonados pela condução defenda a transmissão manual em H, tantos outros preferem as caixas automáticas.

Estes últimos costumam sustentar a sua posição alegando que apesar das mudanças tradicionais permitirem um maior controlo do carro, estão dependentes do pé esquerdo, ou seja, do pedal da embraiagem.

E que tal uma caixa de velocidade que alie o melhor dos dois mundos? Agora já não é preciso optar por uma ou outra graças ao sistema iMT (Intelligent Manual Transmission) da Hyundai, que será incorporado no próximo modelo SUV da marca, Hundai Venue.

Saiba como funciona.

iMT (Intelligent Manual Transmission): o que é e como funciona?

Antes de tudo, importa salientar que o sistema iMT da Hyundai não é um sistema sequencial, presente na maior parte dos carros com mudanças automáticas ou semi-automáticas, que permite ao condutor alterar a mudança com pequenos toques. Estamos, neste caso a falar, de uma tradicional caixa de mudanças em H, que não necessita de um pedal de embraiagem.

O “segredo” do IMT da Hyundai reside no sistema hidraúlico aperfeiçoado para trocar a roda dentada, associado a um “sensor de intenção”, que tem a função de “avisar” a parte hidráulica para atuar assim que percebe que o condutor vai alterar a mudança. Um pouco à semelhança daquilo que acontece com as caixas automáticas de dupla embraiagem.

Apesar da Hyundai e a Kia já terem usado o sistema iMT noutros modelos, como o novo i20, nunca antes tinha prescindido do pedal de embraiagem.

Hyundai i30 Fastback N
Veja também Hyundai i30 Fastback N: uma “bala” bem disparada

Além de não usar o pedal de embraiagem, este sistema também permite que, mesmo com uma mudança engatada, se possa andar à vela, graças a um sistema que desacopla a transmissão do motor.

Hyundai Venue
Hyundai Venue

O sistema iMT vai estar presente, para já, no motor 1.0 do pequeno SUV Venue, com lançamento previsto para o mês de julho de 2020 na Índia. Ainda não se sabe quando é que esta versão chegará à Europa (e se chegará). Sabe-se, no entanto, que também estará presente nos próximos modelos Creta e Verna.

Caixas manuais sem pedal da embraigagem: Não foi a primeira tentativa…

Esta não é, no entanto, a primeira tentativa de manter o sistema manual de transmissão, abdicando do pedal de embraiagem.

Em 1974, a Renault fez os primeiros testes de uma caixa manual sem embraiagem, tendo-a posteriormente introduzido nos seus automóveis pesados e no Renault Twingo Easy. Neste último a embraiagem era acionada hidraulicamente ao pressionar a alavanca de velocidades, mas o facto de a embraiagem patinar sempre que o condutor descansava a mão no comando das mudanças limitou o sucesso desta tecnologia.

Na década de 90 e nos início do novo milénio, outras marcas tentaram inovar, optando, sem grande sucesso comercial, por tecnologias parecidas. Exemplos disso são: Fiat Palio Citymatic, Chevrolet Corsa Autoclutch e Mercedes Classe A com sistema AKS.

No entanto, ao contrário daquilo que acontecia à época desses modelos, a tecnologia hoje é mais avançada, pelo que o sistema hidráulico de mudança automática do IMT da Hyundai, associado ao sensor de atuação, permitem boas perspectivas para o futuro do IMT.

Será um sucesso no futuro? Terá uma forte aceitação na Europa? Só o tempo o dirá…

Veja também