ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
Ekonomista
Ekonomista
02 Set, 2021 - 15:43

Covid-19: terceira dose da vacina para 100 mil portugueses

Ekonomista

Uma dose adicional da vacina contra a Covid-19 deverá ser disponibilizadas a doentes oncológicos, com HIV, transplantados ou com doenças auto-imunes.

Médico a vacinar utente contra a COVID-19

A Direção-Geral da Saúde tornou pública a recomendação de uma dose adicional da vacina contra a Covid-19 para pessoas imunossuprimidas, com idade superior a 16 anos.

Esta dose adicional, que deverá abranger cerca de 100 mil portugueses, é indicada para doentes oncológicos, pessoas com HIV, para quem fez transplantes de órgãos sólidos ou para quem sofra de algum tipo de doença auto-imune e que tenham necessitado de tratamento.

A ideia é salvaguardar a eficácia das vacinas em pessoas que, eventualmente, não tenham atingido um nível de proteção adequado. Estas doses da vacina deverão ser aplicadas nos centros de saúde, com um intervalo de três meses em relação à dose anterior.

De acordo com a DGS, “esta recomendação é uma nova oportunidade de vacinação, dentro do esquema inicial estipulado, e tem como objetivo salvaguardar a eficácia das vacinas”. A vacinação deve ser efetuada sob orientação e prescrição do médico assistente, até porque, adianta a DGS, esta recomendação “está alinhada com a evidência científica mais recente e poderá ser ajustada em função da evolução do conhecimento”.

Não é para todos

Esta recomendação da DGS surgiu horas depois de o Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) ter admitido o reforço com uma terceira dose da vacina apenas em pacientes imunodeprimidos.

“De momento, não há absolutamente nenhuma prova que mostre que a terceira dose é necessária para todos. A nossa posição é de que, basicamente, as pessoas que provavelmente nunca responderão ao ciclo de vacinação com duas doses podem precisar realmente de uma terceira dose, mas não como um reforço, antes como uma conclusão do seu ciclo inicial e estou a falar de pessoas que são imunodeprimidas”, justificou o diretor do departamento de Vigilância do ECDC, Bruno Ciancio, citado pela agência Lusa.

Variante delta da covid-19
Não perca Variante Delta da Covid-19: o que precisa saber

Dados da vacinação

  • 73% da população portuguesa já tem a vacinação completa o que corresponde a cerca de 7,5 milhões de pessoas;
  • 83% – cerca de 8,6 milhões – receberam pelo menos uma dose;
  • O grupo etário que registou um maior crescimento na administração da vacina foi entre os 12 e os 17 anos, com 74% dos jovens já com a primeira dose.
  • No entanto, é também entre os mais jovens que se verifica uma menor taxa de vacinação completa: 7%. O valor sobe consideravelmente na faixa etária entre os 18 e os 24 anos, onde metade dos cidadãos já está completamente imunizado.
  • Os maiores de 65 registam 99% de vacinação completa, sendo seguidos de perto pela faixa dos 50 aos 64, com 96%.
  • 70% da população adulta da União Europeia está já totalmente vacinada.
Veja também