Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Elsa Santos
Elsa Santos
08 Jul, 2020 - 16:24

Trabalhar à comissão: tudo o que deve saber

Elsa Santos

A modalidade tem vindo a ganhar adeptos nos últimos anos, mas em que consiste e quais as vantagens e desvantagens de trabalhar à comissão? Saiba tudo.

pessoa a trabalhar ao computador

Trabalhar à comissão é uma realidade cada vez mais comum num mercado de trabalho em constante mudança.

Nos últimos anos, em Portugal, muitas têm sido as alterações, não apenas relacionadas com sucessivas revisões ao Código do Trabalho, mas também com todas as modificações e adaptações geradas pelos avanços tecnológicos.

São cada vez mais os profissionais que decidem trabalhar à comissão. Se uns acumulam um emprego por conta de outrem com outra atividade, outros vivem exclusivamente do rendimento (muito variável) que conseguem alcançar.

Trabalhar à comissão é um regime laboral muito específico e que, como outros, apresenta vantagens e desvantagens.

O QUE É TRABALHAR À COMISSÃO?

Em que consiste

Trabalhar à comissão significa exercer uma atividade profissional à qual não está associada uma remuneração fixa ou regular. O vencimento, que pode ou não ser mensal, é (muito) variável, ainda que em alguns casos possa haver um rendimento base associado.

A remuneração auferida depende sempre das vendas conseguidas ou dos lucros (resultados) para a entidade patronal.

Uma das áreas profissionais mais relevantes no que respeita a este regime de trabalho é o comércio, nomeadamente imobiliário, mas há outras.

Principais características:

  • Trabalho independente.
  • O ordenado está dependente do número de vendas ou dos resultados obtidos.
  • Pode existir (ou não) um ordenado base.
  • Na ausência de um ordenado base, o trabalhador está unicamente dependente de si e do seu trabalho, correndo o risco de não obter rendimentos.
  • Competitividade e exigência acentuadas.
casal a fechar negócio com vendedora

TRABALHAR À COMISSÃO: VANTAGENS E DESVANTAGENS

Vantagens

Para as empresas, o risco é reduzido pois não há nenhum tipo de vínculo contratual o que se traduz em poupança ao nível das contribuições obrigatórias para a segurança social, assim como o pagamento de uma remuneração de base fixa.

Para os trabalhadores, pode apresentar algumas vantagens:

  • Resultar em ganhos elevados mediante o cumprimento de objetivos, que são geralmente indexados às metas propostas e devidamente atingidas: quanto mais vender, mais ganha.
  • Capacidade de autonomia, podendo conciliar diferentes atividades profissionais, sem estar preso a um horário ou local de trabalho.
  • Gestão do tempo disponível consoante os projetos em que está envolvido, e com isso definir o limite de rendimentos que está disposto a obter para manter um nível de vida equilibrado e financeiramente sustentável, assim como encaixar outras atividades, nomeadamente de lazer.
  • Consoante o desempenho manifestado, pode tornar-se uma referência na área e ser convidado para formar outros profissionais na área, gerando lucros resultantes dessa atividade formativa.
  • Conseguindo obter sucesso pode receber prémios de vendas, o que se torna aliciante e se traduz numa valorização profissional.
  • Tem possibilidade de evoluir na carreira e alcançar um outro cargo de destaque.

Desvantagens

Entre as principais desvantagens de trabalhar à comissão, apresentam-se as seguintes:

  • Ausência de um rendimento certo e constante, o que pode gerar insatisfação, desmotivação e stress.
  • Pode não conseguir obter salário.
  • Grande concorrência. Este tipo de atividade profissional está a crescer. São cada vez mais as empresas que procuram reduzir os encargos com os trabalhadores e, por isso, recorrem a serviços de comissionistas para atingir resultados.
  • Competitividade e mau ambiente entre trabalhadores.
  • Saturação de mercado, com o trabalho à comissão a ser mais comum em áreas onde existe pouca procura e grande concorrência.
  • Instabilidade, uma vez que não dispõe do mecanismo de segurança e protecção de que beneficia quem trabalha por conta de outrem.

Áreas de trabalho

Há algumas profissões onde é mais comum trabalhar à comissão. Ainda em alguns casos exista um rendimento base e noutros não, há áreas de negócio que destacam:

  • Imobiliárias;
  • Seguros;
  • Vendas por catálogo (produtos de beleza, eletrodomésticos, alimentação, outros);
  • Serviços de telecomunicações – vendas porta-a-porta;
  • Estética – manicure, quando inserida num cabeleireiro, por exemplo.

Estas são algumas das área profissionais onde é possível trabalhar à comissão, mas há outras.

Conclusão

Se pensa trabalhar à comissão, faça uma autoavaliação, considerando os prós e os contras da atividade. Perceba se o seu perfil encaixa neste tipo de trabalho e analise a sua situação económica.

Caso ajude, pode consultar pessoas que trabalhem à comissão na mesma área.

Como em todas as decisões, a ponderação é sempre uma boa forma de avaliar o próximo passo a dar. Tire as suas conclusões e decida.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].