Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Marta Maia
Marta Maia
18 Mar, 2020 - 12:00

Onde e como fazer transferências internacionais

Marta Maia

Com a implementação da SEPA, ficou mais fácil efetuar transferências internacionais entre países membros da Área Única de Pagamentos em Euros.

Onde e como fazer transferências internacionais

As transferências internacionais – transferências interbancárias transfronteiriças – são operações bancárias que envolvem instituições de crédito (bancos) de países diferentes. Além de ultrapassarem fronteiras geográficas, podem implicar transações entre diferentes moedas.

A combinação de bancos diferentes, sediados em países diferentes e, muitas vezes, a trabalhar com moedas diferentes coloca alguns desafios às operações dos clientes. Foi a pensar na agilidade dos processos que surgiu a SEPA – da qual Portugal faz parte.

A SEPA – Área Única de Pagamentos em Euros – reúne um conjunto de 36 países que acordaram harmonizar algumas regras. Entre eles, as transferências, pagamentos e levantamentos são facilitados, na medida em que os cidadãos podem usar os seus cartões bancários nacionais e não precisam de usar cartões de crédito.

Ainda assim, o efeito deste acordo nas transferências internacionais é limitado, já que só se aplica se os dois bancos (de quem envia o dinheiro e de quem o recebe) estiverem sedeados em países da SEPA. Por outro lado, transferências que cruzem moedas diferentes, mesmo que aconteçam dentro da SEPA, continuam a estar sujeitas às taxas de câmbio.

Agora que domina o funcionamento da SEPA e o que ela significa para o mercado bancário, saiba onde e como fazer transferências internacionais.

ONDE FAZER TRANSFERÊNCIAS INTERNACIONAIS

Na generalidade dos bancos, é possível fazer transferências bancárias internacionais através:

  • Do multibanco;
  • Dos balcões das entidades bancárias, dentro dos habituais horários de funcionamento;
  • De homebanking, para as entidades bancárias que o disponibilizam;
  • De telefone, para os bancos que o disponibilizam.

Há que ter em conta, no entanto, que os custos das transferências internacionais podem variar consoante o método utilizado. Informe-se no seu banco sobre a tabela de preços para cada opção.

A forma barata e rápida de enviar dinheiro para o exterior

Pague menos pelas transferências internacionais com a Transferwise

COMO FAZER TRANSFERÊNCIAS INTERNACIONAIS

As transferências internacionais fazem-se da mesma forma que as transferências nacionais. A única coisa que muda é a informação que tem de submeter:

  • O IBAN (Número Internacional de Conta Bancária), para transferências dentro da SEPA, ou o número da conta de destino, para transferências fora da SEPA;
  • O código SWIFT (Bank Identifier Code) – que identifica o banco de destino;
  • O nome do beneficiário, que deve ser titular da conta de destino;
  • O montante a transferir;

Tenha em atenção que os bancos podem cobrar taxas e comissões variáveis nas transferências internacionais, dependendo do país de destino do dinheiro. A única forma de saber é contactando o seu banco ou consultando a tabela de preços.

Além destas taxas, há que saber também que algumas informações, sendo facultativas, podem trazer custos. É o caso do código SWIFT. Pode optar por não indicá-lo no momento em que ordena a transferência, mas o banco pode cobrar um custo adicional para preencher o campo automaticamente.

Também o prazo de execução das transferências bancárias internacionais varia consoante o país de destino. Quer dizer que um destinatário sedeado num país SEPA demorará menos tempo a ter o dinheiro disponível do que um destinatário fora da SEPA. Em todo o caso, o dinheiro é creditado, no máximo, em quatro dias úteis.

Alternativas low-cost: o caso da Transferwise

Para lá dos bancos e das respetivas taxas e comissões, têm surgido no mercado opções alternativas para enviar dinheiro de um país para o outro. É o caso da Transferwise, uma instituição que oferece transferências internacionais a baixo custo e com prazos mais acelerados.

As transferências pela Transferwise são feitas pela internet e de forma muito intuitiva. Basta que remetente e destinatário se registem e são-lhes atribuídas contas bancárias com números de registo internacionais. Para transferirem dinheiro entre si, indicam os dados do outro, apontam o valor a transferir e autorizam a operação. O dinheiro passa imediatamente para o outro lado.

Além da rapidez e da facilidade, a Transferwise tem a vantagem dos custos reduzidos. Apostando na transparência total, a instituição divulga diariamente as taxas de câmbio praticadas e os custos específicos de cada transferência antes de ela acontecer.

Pode não ser uma substituta total da sua conta à ordem num banco português, mas é, sem dúvida, uma opção a considerar quando precisa de fazer circular o dinheiro para lá da fronteira (dentro e fora da SEPA).

Poupe nas taxas de câmbio

Junte-se a mais de 6 milhões de pessoas que recebem a taxa de câmbio real com a TransferWise.

Veja também