Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
12 Ago, 2020 - 10:45

Vender roupa usada: locais e dicas para o fazer com sucesso

Mónica Carvalho

Vender roupa usada é cada vez mais comum e, dependendo da qualidade das peças, pode conseguir um bom dinheiro ao dar uma nova vida ao que já não precisa.

vender-roupa-usada

Vender roupa usada não só é uma boa forma de libertar espaço nos seus armários, mas também de ganhar algum dinheiro extra. Além disso, dar uma segunda vida a peças que se encontram em bom estado, mas com as quais já não se identifica ou não lhe servem, é também a atitude mais sustentável.

Pode vender a sua roupa usada online, em feiras, lojas de especialidade ou, por que não, aos seus familiares ou amigos. O que não falta são opções, como lhe mostraremos de seguida.

Por isso, não perca mais tempo e comece já hoje a selecionar o que deseja vender. Quanto mais cedo o fizer, mais cedo vai poder tirar rendimento disso.

6 opções para vender roupa usada

vender roupa em segunda mão
1

Online

Existem vários sites ou plataformas específicas para vender produtos usados online. Acaba por ser uma forma rápida e simples de disponibilizar as peças de roupa destinadas a este efeito.

Para isso, deve criar uma conta, completar o perfil e preencher todos os campos ao pormenor. Isto é extremamente importante na maior parte das plataformas para conseguir posicionar o seu anúncio no topo das pesquisas.

2

Redes sociais

Quer seja uma página criada por si no Facebook ou Instagram, quer nas dezenas de grupos de vendas que há no Facebook, estas são duas boas plataformas para vender roupa usada, porque lhe permitem chegar a muita gente.

Além disso, conte ainda com o Marketplace do Facebook, dedicado especificamente à compra e venda de artigos novos ou usados, o que permite ainda mais possibilidades para vender as suas peças de roupa com sucesso.

3

Vendas de rua

As vendas de rua são cada vez mais habituais nas cidades portuguesas. Falamos das antigas e bastante concorridas feiras da Ladra ou da Vandoma, em Lisboa e no Porto, respetivamente. Mas também dos novos mercados de rua que há em várias cidades.

Se na sua cidade ainda não existe, que tal começar um mercado? Informe-se junta da sua Câmara Municipal ou Junta de Freguesia sobre o que é necessário.

Quanto ao que já existe, deixamos aqui mais algumas sugestões de feiras e mercados aos quais se pode juntar para vender a sua roupa usada:

Dado que vivemos em tempo de pandemia, e apesar de muitos destes eventos já se encontrarem novamente em funcionamento, deverá confirmar junto dos organizadores de cada feira sobre a existência de eventuais alterações.

4

Lojas de artigos em segunda mão

Nas lojas de segunda mão será mais fácil vender roupas mais antigas, como peças vintage, peças que tenham valor histórico e até monetário e sejam diferentes. No fundo, este tipo de lojas são mais específicas, pelo que deve recorrer às mesmas para vender roupa e acessórios usados que se enquadrem nestes categorias. Experimente estas:

5

Roupa de bebé e criança

Para quem já viu os filhos crescer e agora quer aproveitar para vender as peças que ainda se encontram em bom estado, apresentamos-lhe três boas opções.

A Kid to Kid é uma loja destinada à compra e venda de roupas, sapatos e acessórios para bebés, crianças e pré-mamãs. Só tem de levar os seus produtos até uma das lojas espalhadas pelo país, para avaliação. O lado positivo é que, caso a sua peça seja aceite, o pagamento é feito na hora.  

A Tops N Dolls é uma marca de compra e venda de artigos em segunda mão para bebé e criança, com lojas no Porto, Odivelas, Mem Martins e Loures. Os artigos que tiver para vender são avaliados tendo em conta o estilo, marca, condições e procura por esses items. O preço é definido em função disso e o pagamento pode ser feito a pronto ou através de um crédito na loja para futuras compras.

A Knot criou o projeto re.love que visa reaproveitar as roupas usadas da marca, dando-lhes, então, a oportunidade de uma nova vida.

Basta dirigir-se a uma loja Knot e entregar as peças em boas condições, que serão, posteriormente, lavadas e etiquetadas, e depois colocadas para venda. Em troca, a marca dá-lhe Saldo Knot+ por cada peça entregue.

Esta ação tem ainda uma vertente solidária: cerca de 5% das vendas do re-love irá reverter para a Fundação do Gil, para ajudar a garantir o bem-estar de várias crianças.

6

Familiares e amigos

Por que não recorrer a uma opção mais rápida e simples para vender roupa usada, questionando a família e os amigos sobre um potencial interesse? Não só o processo é facilitado como tem a certeza de que a roupa fica em boas mãos.

11 dicas para vender roupa usada

vender roupa na feira
1

Avalie as suas roupas

Avalie cada peça com cuidado e tente perceber se têm realmente qualidade para serem vendidas. Não venda aos outros o que não compraria para si, pelo que seja verdadeiramente honesto consigo próprio – pois isso irá definir o sucesso da venda.

2

Atenção à apresentação

Quando vai a uma loja, gosta de ver a roupa arrumada, limpa e passada a ferro, verdade? Então, deve ter o mesmo cuidado quando quiser vender roupa usada, porque tudo isso também é importante na venda de produtos em segunda mão.

Lave e passe a roupa antes de a vender, repare o que for preciso, como um botão despregado, uma bainha descosida, etc. Roupa cheirosa, sem vincos ou defeitos vende melhor!

3

Tire boas fotografias

Se vai vender online, saiba que uma boa fotografia é meio caminho andado para conseguir vender roupa usada. E isso passa também pelo local escolhido para tirar as fotos, isto é, o cenário. Como tal, não tire fotografias em espaços sujos e desarrumados e fotografe sempre com bastante luz, de modo a que seja possível ver bem os pormenores da roupa.

Se tiver possibilidade, tire fotografias com a roupa também vestida, de modo a ser mais percetível o modo como assenta no corpo.

4

Tire fotos dos detalhes

Tire fotografias aos pormenores de cada peça e de várias perspetivas. De frente, de trás, de lado, de detalhes e pormenores – como a textura, os botões ou uma aplicação. Estes pormenores podem realmente ser o fator diferenciador que leve alguém a querer comprar determinada peça.

5

Disponibilize muita informação sobre as peças

É importante fazer uma descrição detalhada da peça, referindo a marca, tipo de tecido, comprimento e tamanho, cor, e se é nova ou usada. Sugestões de uso também funcionam bem, porque ajudam os clientes a perceber a potencialidade da utilização da peça.

Pondere ainda deixar as medidas exatas da peça, visto que os tamanhos estandardizados podem variar de acordo com as diferentes marcas.

6

Acrescente valor à roupa

Quer esteja a pensar em vender roupa usada online ou na rua, se ainda tem as etiquetas ou caixas das roupas, junte-as aos produtos para que os compradores possam comprovar a autenticidade.

Estes pormenores dão a sensação de estar a comprar uma peça nova ao invés de usada.

7

Forneça dicas de looks

Se tiver disponibilidade, opte por criar dicas de looks com as peças que tem para vender: seja porque veste a peça e compõe um coordenado elegante, seja por fazer uma edição básica de uma foto da peça com outras que combinem bem.

8

Retire as fotografias das peças que já vendeu

Se opta por vender roupa usada online e já vendeu determinadas peças, retire as respetivas fotografias. Os clientes perdem o interesse em explorar a sua página se perceberem que os produtos pelos quais nutrem interesse já não se encontram disponíveis.

9

Venda as peças na época certa

Se levar esta atividade a cabo de forma regular, então, venda as peças de acordo com a estação ou já a pensar na próxima, tal como acontece nas lojas. À partida, não existirá grande interesse em comprar um gorro no pico do verão ou um biquini no inverno. Adeque sempre as suas vendas à época do ano. É meio caminho andado para ter sucesso.

10

Cuidados de venda na rua

Ainda que nas feiras possa não parecer haver muita organização, torne o seu espaço o mais apelativo possível e capriche na apresentação, tanto das roupas como na sua. Use os seus melhores cabides, tenha tudo limpo e ordenado e esteja apresentável e disponível. Não há uma segunda oportunidade para causar uma primeira impressão!

11

Crie uma página específica

Se resolver vender roupa usada nas redes sociais, não use a sua página pessoal para o efeito. O ideal é mesmo “separar as águas”. Crie uma página só para a venda ou exponha as suas peças numa página partilhada por vários vendedores.

Assim, quem está interessando em comprar, não tem de procurar exaustivamente entre as suas publicações pessoais aquilo que realmente lhe interessa. E também é uma forma de manter a sua página pessoal mais privada, porque o objetivo não é vender apenas aos amigos, mas sim a todas as pessoas a quem consiga chegar.

Veja também