Marta Maia
Marta Maia
25 Set, 2019 - 13:00
12 dicas para vender artigos em segunda mão por bom preço

12 dicas para vender artigos em segunda mão por bom preço

Marta Maia

Quer vender artigos em segunda mão? Saiba onde o pode fazer e conheça os truques para conseguir vender melhor e por mais dinheiro.

O artigo continua após o anúncio

Vender artigos em segunda mão está na moda e a internet veio tornar tudo muito mais fácil. São muitas as plataformas online onde pode vender o que tem em casa, diretamente aos compradores, e ganhar algum dinheiro extra.

Os bons negócios, no entanto, não caem do céu nem acontecem por acaso. Eles acontecem porque o vendedor sabe como funciona o mercado e domina algumas técnicas – que vamos partilhar consigo neste artigo.

Como vender artigos em segunda mão

1. Pesquise o mercado

Não é o primeiro nem será o último a vender artigos em segunda mão. Faça uma pesquisa rápida pela internet e veja que preços estão a ser cobrados por produtos semelhantes aos seus e só depois defina o valor a cobrar. Assim consegue manter-se dentro dos valores expectáveis e não assustar os clientes nem prejudicar o seu interesse.

2. Faça vendas conjuntas

Se tem um conjunto de mochila com porta-lápis e lancheira a condizer, faz todo o sentido que tente vender o conjunto todo de uma vez. Para ajudar o processo, faça um preço por unidade e um preço para o conjunto todo, que seja mais baixo do que a soma das unidades.

3. Aposte em boas fotos

Muitas vezes a rapidez com que consegue vender produtos em segunda mão passa pela qualidade da apresentação que constrói. Criar boas fotografias do produto, tirando-o da caixa e mostrando os detalhes mais importantes (como etiquetas, defeitos ou danos), chama a atenção de potenciais compradores e evita que tenha de responder a perguntas repetidas sobre o estado do produto.

4. Aplique-se no título e na descrição do produto

Lá porque está a vender produtos em segunda mão, não precisa de o fazer com descrições descuidadas e abstratas. Tente aplicar as estratégias dos vendedores profissionais e aposte em títulos curtos e chamativos, bem como em descrições explícitas, detalhadas e sinceras. Quanto mais transparente conseguir parecer, mais depressa faz negócio.

5. Publique o mesmo produto em diferentes categorias

Uma máquina fotográfica não é só uma máquina fotográfica: é tecnologia, é um pequeno eletrodoméstico, até pode entrar na categoria de material artístico. Seja criativo e publique o seu anúncio em diferentes categorias para chegar a mais gente e, claro, vender mais depressa.

6. Recuse reservas

Se o consumidor já é, de si, instável, o consumidor online ainda é mais imprevisível, porque está coberto pela distância que a internet permite. Se lhe pedirem para reservar uma peça, recuse educadamente. É comum os compradores desistirem da compra depois de pedirem para reservar e, se isso acontecer consigo, está a perder oportunidades de vender o produto a outras pessoas.

O artigo continua após o anúncio

7. Ofereça brindes

Até para vender artigos em segunda mão os brindes são um isco excelente. Acrescente gratuitamente pequenos produtos àquele que está a vender e anuncie no título que o comprador terá direito a uma surpresa. Vai notar que o interesse no seu negócio cresce exponencialmente.

8. Esteja disponível para negociar

Negociar não quer dizer vender abaixo do preço que pensou cobrar. Pode anunciar um preço ligeiramente mais alto e deixar claro, no anúncio, que o valor é negociável. A sensação de liberdade que dá ao cliente vai atrair mais interessados, e pode sempre negociar uma redução do preço até ao valor que tinha pensado inicialmente.

9. Considere as despesas de envio

Vender produtos em segunda mão pela internet tem a desvantagem de ter de assumir a despesa de os enviar para a casa do comprador. É, por isso, aconselhável que, ao definir o preço de venda, inclua as despesas que vai assumir com o transporte da encomenda, caso contrário pode ficar a perder no negócio.

10. Proteja os seus dados pessoais

Lembre-se de que não conhece a pessoa com quem está a fazer negócio. Nunca forneça, sob qualquer circunstância, os seus dados pessoais nem bancários. Mesmo que tenha de fazer telefonemas para concluir a venda, use sempre um cartão de telemóvel diferente daquele que usa no dia a dia.

Compras online: cuidados a ter nas transações virtuais
Veja também Compras online: cuidados a ter nas transações virtuais

11. Encontre os compradores em lugares públicos

Infelizmente é comum pessoas que querem vender artigos em segunda mão serem assaltadas quando marcam encontro com o alegado comprador. Evite dissabores marcando os encontros sempre em lugares públicos movimentados ou levando um amigo consigo para testemunhar a transação.

12. Formate sempre os equipamentos

Telemóveis e computadores são dos produtos mais populares nas plataformas de venda de artigos em segunda mão. No entanto, estes equipamentos são usados para guardar informação pessoal sensível e é preciso que sejam formatados antes de serem vendidos – caso contrário o comprador pode ter acesso aos seus contactos, às suas fotografias e vídeos e, pior, às suas contas pessoais como e-mail, redes sociais e até do banco.

Se tem dificuldade em garantir que o seu equipamento fica devidamente formatado, procure um centro de reparações e peça a ajuda dos especialistas. Eles vão explicar-lhe como entregar os produtos “limpos” e evitar riscos desnecessários.

13 Locais onde vender artigos em segunda mão

O que é velho está na moda, por isso, também fruto dos dias em que vivemos, não faltam locais, físicos ou online, onde pode vender artigos em segunda mão. Deixamos de seguida uma lista de espaços onde pode vender o que já não precisa.

O artigo continua após o anúncio
Veja também