Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
31 Mai, 2018 - 00:00

Visitar Roma em 3 dias: o que ver e o que fazer na cidade intemporal

Mónica Carvalho

Vai visitar Roma em 3 dias e não sabe o que fazer? Então, atente ao nosso itinerário, inteiramente pensado e projetado para mostrar o melhor da capital italiana.

Visitar Roma em 3 dias: o que ver e o que fazer na cidade intemporal

É fácil de perceber por que motivo esta é uma das cidades mais bonitas e populares da Europa. Mas, se vai visitar Roma em 3 dias, saiba o que deve ver e fazer, de modo a aproveitar o tempo da melhor maneira.

Roma está cheia de paisagens e locais incríveis, com milhares de anos de história, que fora sobrevivendo a todas as intempéries, preservando desde ruínas romanas até marcos da arte renascentista. Também é um local de comida fantástica e atrações de cortar a respiração. Parece um mundo por conhecer? E é mesmo.

3 dias em Roma não são suficientes para ver absolutamente tudo o que a cidade tem para oferecer, mas é tempo suficiente para ver todos os destaques, se souber como gerir o seu tempo com eficiência – e é precisamente aqui que o nosso guia entra para ajudar.

O guia indispensável para visitar Roma em 3 dias

Aproveite bem esta sugestão de roteiro para 3 dias em Roma, que abrange as atrações mais populares e imperdíveis.

Dia 1 em Roma

Coliseu

coliseu roma

Fonte: Pixabay / Julius_Silver

Comece o dia com o marco mais emblemático da cidade: o Coliseu. Trata-se de um anfiteatro outrora usado para competições de gladiadores e outros espetáculos públicos como lutas de animais. Este anfiteatro oval podia acomodar até 80 mil espetadores no passado e é o mais alto da sua espécie, sendo classificado como uma verdadeira maravilha arquitetónica do passado, onde cada canto da sua área total de seis hectares tem uma história para contar.

Fórum Romano

fórum romano

Fonte: Pixabay / SCAPIN

O Fórum Romano era onde a população de antigamente vivia o dia a dia e que em muito se assemelha a um filme de fantasia, com edifícios altos, pilares, colunas, arcos e pequenos jardins. Atualmente, apenas restam as ruínas de fragmentos e escavações arqueológicas intermitentes. O Fórum contém restos de alguns edifícios emblemáticos como o Templo de Antonino Pio, o Templo de Castor e Pollex e o Arco de Septímio Severo, entre outros.

Monte Palatino

monte palatino

O Monte Palatino revela-se como mais uma viagem no tempo para descobrir o nascimento da cidade. Fica localizado no meio das sete colinas de Roma, tem vista para o Fórum Romano de um lado e para o Circus Maximus do outro. Existem várias lendas emocionantes associadas a este local, nomeadamente uma que refere o momento em que Hércules atingiu Cacus, tão fortemente que formou uma fenda no canto sudeste da colina, onde depois foi construída uma escada com o nome de Cacus.

Fontana di Trevi

fontana de trevi

Esta é uma das fontes mais famosas e deslumbrantes em todo o mundo. Sempre se destacou das mais de 1300 fontes do séc. IV em Roma, pela sua opulente dimensão. Possui uma grande piscina na frente, que transborda milhares de litros de água por dia. A maior parte da peça que a constitui é feita de pedra de travertino, extraída perto de Tivoli, que é a mesma pedra do Coliseu. Reza a lenda que quando visita a Fonte de Trevi deve virar-se de costas para a mesma e atirar uma moeda: assim garante que um dia regressar a Roma, um lugar onde será certamente feliz.

Dia 2 em Roma

Basílica de São Pedro

basílica de são pedro

O dia 2 começa com a famosa cidade do Vaticano, nomeadamente na Basílica de São Pedro, que é uma das igrejas mais visitadas do mundo. Este marco histórico foi a principal criação de Donato Bramante, Michelangelo, Carlo Maderno e Gian Lorenzo Bernini e assenta sobre o túmulo do apóstolo São Pedro. Situado na Colina do Vaticano, domina o horizonte de Roma e tem uma capacidade de mais de 60 mil pessoas. Possui ainda dois níveis abaixo da Basílica: o primeiro é conhecido como as Grutas do Vaticano e é um grande cemitério subterrâneo onde os túmulos de 91 papas estão enterrados; o segundo nível é a Necrópole do Vaticano e abriga o Túmulo de São Pedro.

Museus do Vaticano

museus do vaticano

Fonte: Pixabay / Julius_Silver

Visitar Roma em 3 dias e não passar pelos museus do Vaticano seria, provavelmente, um erro crasso. E pode evitar: inclua já no roteiro um saltinho a este sítio emblemático e cheio de cultura e história.

Para mergulhar na arte, visite os Museus do Vaticano, onde encontrará uma coleção de quase 20 mil peças de arte, sendo, desta forma, uma das exibições de arte mais impressionantes do mundo. Os museus possuem muitas esculturas clássicas, tapeçarias e pinturas de grandes nomes do período renascentista, como Rafael, Caravaggio, Michelangelo, Bernini e Leonardo da Vinci; mas também uma vasta coleção de Arte Religiosa Moderna com pinturas e esculturas de Carlo Carrà, Vincent van Gogh, Salvador Dalí e Pablo Picasso.

Capela Sistina

A Capela Sistina é considerada um dos melhores trabalhos de Michelangelo e um dos grandes destaques de uma viagem à Cidade do Vaticano. Situa-se no Palácio Apostólico, a residência oficial do Papa, e deve contar com longas filas para entrar. Mas vale a pena, pois quando entra, o bulício da rua e múrmuros dos turistas dão lugar a um silêncio natural e apaziguador, que permitem apreciar, com toda a calma, dos frescos de Michelangelo no teto.

Necrópole do Vaticano

Dois andares abaixo da imponente Basílica de São Pedro está escondido um dos segredos mais bem guardados do Vaticano: a Necrópole Romana parcialmente escavada e que é uma cidade escura de mausoléus espalhados por ruas estreitas, adornados com frescos, inscrições e estuque. Foi aqui que, no início da década de 1940, um túmulo foi escavado, inscrito com as palavras “Petros Eni” (Pedro jaz aqui), revelando os restos mortais de um homem alto, reivindicados hoje pelo Vaticano como os ossos de São Pedro, um dos apóstolos originais.

Dia 3 em Roma

Galeria Borghese

Galeria Borghese

Os amantes de arte vão adorar a Galeria Borghese, um espaço que permite apreciar a arte romana sem ter que lidar com multidões em atrações turísticas como os Museus do Vaticano. O edifício que abriga a Galeria Borghese é uma obra do arquiteto Flaminio Ponzio e a sua construção inickiou-se em 1612. Por lá encontrará uma das maiores coleções de arte privadas do mundo reunidas pelo Cardeal Scipione Borghese, rica em arte romana, renascentista e barroca, com obras importantes de Bernini, Ticiano, Caravaggio, Rafael, Correggio, Rubens e Canova.

Catacumbas Romanas

catacumbas romanas

Prepare-se para descer até às profundezas de Roma para descobrir as catacumbas da cidade antiga. Este tour mostra como a cidade eterna se desenvolveu ao longo dos anos e quantos locais históricos podem ser encontrados abaixo de alguns dos locais históricos atuais.

Basílica de San Clemente al Laterano

A Basílica de San Clemente al Laterano é o lugar perfeito para evitar locais mais concorridos e mesmo assim testemunhar a riqueza histórica de Roma. Um dos destaques deste marco é o mosaico bizantino no abismo superior da igreja, que apresenta uma cruz que simboliza a árvore da vida, com doze pombas, como os apóstolos de Cristo.

Preparado para visitar Roma em 3 dias e viver ao máximo este clássico das viagens mais apetecidas? Boa viagem!

Veja também: