Alexandra Nunes
Alexandra Nunes
29 Jan, 2019 - 11:32
Como e porquê alterar a senha das Finanças

Como e porquê alterar a senha das Finanças

Alexandra Nunes

Seja por razões de segurança, porque o prazo expirou ou para não se esquecer, é importante saber como alterar a senha das Finanças. Explicamos-lhe tudo.

O artigo continua após o anúncio

Sempre que precisa de consultar declarações antigas de IRS ou faturas tem de ir à capa de arquivo de documentos importantes ver a sua password do Portal Finanças? Saiba que pode, e deve, alterar a senha das Finanças.

Mudar a palavra-chave de acesso à plataforma não só lhe garante um maior nível de segurança como lhe facilita a vida. Todos nós recebemos uma senha com letras e números que são, praticamente, impossíveis de memorizar, sobretudo, se a usarmos com pouca frequência.

A verdade é que a senha de acesso ao Portal das Finanças é, hoje em dia, fundamental para cumprirmos as nossas obrigações fiscais, sobretudo em altura de entrega da declaração de IRS. Por isso, convém que seja uma password da qual se consiga lembrar em qualquer momento.

Porquê alterar a senha das Finanças?

alterar senha finanças

Tão importante como saber pedir a palavra de acesso ao Portal das Finanças é saber como alterá-la. Há várias razões pelas quais é importante alterar a senha das Finanças.

1. Memorização

Quando pedimos a palavra de acesso ao portal, é-nos enviada uma carta com uma espécie de código cheio de números e letras. Este código foi gerado, automaticamente, para lhe atribuir uma identificação de forma a aceder à sua página pessoal na plataforma. Mas convenhamos que “Y76mnOP5h3B” (exemplo inventado) não é uma senha muito fácil de memorizar.

Ter que andar à procura da carta com a senha nas gavetas ou pastas de arquivo também não é nada conveniente. O melhor mesmo é alterar senha das Finanças para uma palavra de acesso da qual se consiga lembrar e que seja, efetivamente, pessoal.

2. Segurança

Algumas pessoas são extremamente cautelosas com a sua privacidade online e segurança dos seus dados pessoais. Não vá algum hacker decifrar a sua senha ou alguém a descobrir e usar indevidamente, o ideal é alterar a senha das Finanças com regularidade. Pode também dar-se o caso de mudar de contabilista e ter necessidade de mudar a palavra de acesso.

3. Fim da validade

A senha das Finanças é um dado confidencial e garante a segurança dos seus dados pessoais. Por este motivo, só é válida por dois anos e findo esse prazo tem que ser mudada. Neste caso, terá que proceder à alteração da mesma.

O artigo continua após o anúncio

4. Esquecimento

Outro motivo para alterar senha das finanças é ter-se esquecido dela. Neste caso, terá que pedir para recuperar a sua senha. Vai ter que responder a uma pergunta de segurança, da qual pode também não se lembrar.

Neste caso, terá mesmo que cancelar a anterior e criar uma nova. Para isso, envie um e-mail para [email protected] através do endereço de e-mail que indicou no formulário de adesão. Deve escrever no assunto “Cancelamento de senha” e no corpo do e-mail indicar o seu nome completo, NIF e morada fiscal. Depois disso, irá receber um e-mail com a confirmação do cancelamento da senha e pode, então, pedir uma nova.

Como alterar a senha das Finanças

Como e porquê alterar a senha das Finanças

Se, por algum dos motivos referidos, tiver necessidade de alterar a sua senha pode fazê-lo online, no Portal das Finanças. O processo é muito simples e imediato. Explicamos passo a passo o que deve fazer.

Passo 1

Para aceder ao ícone onde pode alterar a senha das Finanças tem que entrar no portal, clicar em “Finanças” e depois em “Serviços Tributários”. Na opção “Autenticação de Contribuintes” encontra o link para “Alterar Senha ou Código de Acesso Telefónico”.

Se preferir usar um atalho, na página inicial do Portal das Finanças tem um motor de busca. Pode escrever “Alterar Senha” e será dirigido de imediato para este interface.

Passo 2

Entre na sua conta com a palavra de acesso atual e depois clique em “Alterar Senha”. Terá que preencher um formulário com a informação pedida, indicando o seu NIF e a senha atual. De seguida, indique a nova senha escolhida por si e confirme-a.

Passo 3

A nova senha deverá ter entre 8 e 16 caracteres, podendo usar apenas letras, apenas números ou uma combinação de ambos. Três dicas importantes: os caracteres “ç” e “õ” não são permitidos; também não são aceites senhas constituídas apenas por grupos repetitivos; tome atenção se no momento da alteração tem a opção de letras maiúsculas (Caps Lock) acionada ou não, pois no ecrã não é visível o que está a escrever.

Como não esquecer a nova senha

Se não quer manter mais a senha de acesso esquisita que as Finanças lhe enviaram, opte por uma palavra-chave que consiga memorizar. Há algumas dicas práticas que pode usar para se lembrar sempre da sua palavra-chave.

O artigo continua após o anúncio

Uma forma simples de o fazer é usar o seu NIF (número de identificação fiscal), que está no seu Cartão do Cidadão, seguido ou antecedido de números, letras ou símbolos que não se vá esquecer.

No caso das famílias, podem usar a mesma palavra de acesso iniciada pela primeira letra do nome de cada um. Por exemplo: o pai é António, a mãe é Maria e a senha que escolheram é “IRSagregado”. Com este método a senha do pai passaria a ser “AIRSagregado” e a da mãe “MIRSagregado”.

Por uma questão de segurança, é também aconselhável usar símbolos na sua senha, como @ ou #. Estes caracteres podem ser usados para separar o nome do apelido, por exemplo, ou no início ou fim da senha.

Seja qual for a sua opção, talvez seja boa ideia anotar a sua senha de acesso num local seguro, seja num cofre, pasta de arquivo ou ficheiro do computador. Convém estar acessível, para que a possa consultar caso se esqueça, mas protegido.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp