Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Graça
Ana Graça
16 Nov, 2018 - 12:00

Amniocentese: sim ou não?

Ana Graça

A amniocentese é um exame pré-natal que se realiza aproximadamente após a 15ª semana de gravidez. Saiba em que consiste e em que situações está indicada.

Amniocentese: sim ou não?

A amniocentese é uma técnica usada para obter líquido amniótico da cavidade uterina através de punção transabdominal. Vamos conhecer melhor esta técnica e perceber qual a sua importância!

O que é a amniocentese?

A bolsa amniótica é um saco de líquido dentro do qual o feto flutua no útero. A amniocentese é um procedimento realizado com o intuito de retirar algum desse líquido amniótico para realizar testes genéticos durante a gravidez. É realizada com o objetivo de diagnosticar malformações congénitas e outras anomalias dos cromossomas do bebé. Uma vez obtido o líquido amniótico, poderão ser realizados testes laboratoriais, uma vez que este fluido apresenta uma miríade de substâncias fetais: urina, secreções, células esfoliadas e transudado.

A amniocentese é frequentemente realizada para analisar os genes ou os cromossomas do feto em relação a doenças genéticas específicas e pode ser proposta por diversas razões, nomeadamente:

  • se o pai ou a mãe tem uma doença genética que possa ser transmitida ao bebé;
  • se existe uma doença genética na família do pai ou da mãe com risco de vir a ser transmitida ao bebé;
  • se o casal já teve um filho com uma doença genética;
  • se durante esta gravidez já foi realizado outro teste que tenha mostrado um risco aumentado de o bebé vir a ter uma doença genética.

Não existe nenhum teste que detete todas as doenças hereditárias e a amniocentese não é exceção. O resultado do teste normalmente só deteta a doença genética para o qual foi pedido, embora ocasionalmente possa dar alguma indicação sobre outras situações.

Apesar de ser comummente vista como uma técnica de diagnóstico, a amniocentese pode também ser utilizada como técnica terapêutica, nomeadamente em casos de remoção do excesso de líquido amniótico ou na introdução de líquido amniótico quando o nível deste e inferior ao esperado.

a amniocentese pode ser proposta por diversas razões

Como é feita a amniocentese?

Como vimos, a amniocentese implica a retirada de uma pequena quantidade do líquido amniótico que envolve o feto no útero. Para que tal aconteça, é realizada uma ecografia para verificar a posição do feto e da placenta. Posteriormente, a pele por cima da zona do útero é desinfetada e uma fina agulha é passada através do abdómen até ao útero. É utilizada uma seringa para retirar uma amostra de líquido amniótico.

O procedimento demora apenas alguns minutos e a generalidade das mulheres não revela sentir dor, apenas algum desconforto. O tempo que demoram os resultados varia consoante a doença que é testada.

Realizar amniocentese: sim ou não?

Realizar amniocentese: sim ou não?

A decisão de fazer ou não, a amniocentese pode ser difícil. É importante que os pais reflitam acerca da importância da informação que o teste poderá dar e pesem os eventuais riscos, tendo sempre em conta a opinião profissional e informada do médico que acompanha a gestação.

Veja também: