Assunção Duarte
Assunção Duarte
16 Set, 2019 - 14:08
Animais a dormir no quarto alteram a qualidade do sono dos donos?

Animais a dormir no quarto alteram a qualidade do sono dos donos?

Assunção Duarte

Tudo depende da personalidade e saúde do dono e se o seu animal de estimação é um cão ou um gato. Animais a dormir no quarto?Há muitas opiniões.

O artigo continua após o anúncio

Deixar os animais a dormir no quarto é essencial para o bem-estar de muitos donos que não dispensam um abraço aconchegante dado ao seu amigo felpudo antes de dormir.

Como mais de metade dos donos de cães e gatos costuma considerar o seu pet como um membro da família, muitos gostam de o trazer para o quarto onde dormem, alguns para partilhar um recanto especifico desse espaço, outros para dormirem sobre ou dentro dos seus lençóis. Mas será esta uma boa ideia para os donos conseguirem ter uma noite de sono descansada e reparadora?

Deixar os animais a dormir no quarto sim, na cama… talvez não

pets a dormir no quarto

Para perceberem se uma noite de sono foi eficaz, os especialistas avaliam a Eficiência de Sono de um indivíduo, fazendo a contagem do número de horas que esteve deitado para dormir e o número de horas que realmente dormiu. Para tal, utilizam sensores de respiração, movimento ou outros que identificam sem erros as horas de sono.

Os valores de referência considerados saudáveis para um humano, são um mínimo de 95% de horas a dormir para os adolescentes, um mínimo de 85% para adultos e 75% ou um valor inferior para pessoas na terceira idade. Será que ter animais a dormir no quarto ou na cama dos donos vai baixar estas percentagens? A resposta é não, mas pode ser diferente se o pet dormir na cama ou no chão e se este for um cão ou um gato.

Cães dão segurança e conforto

A grande maioria dos donos que costuma dormir com um cão no quarto ou na cama afirma que adormece mais relaxado e com uma maior sensação de segurança e bem estar. Isto é particularmente importante para os donos mais stressados, que precisam descontrair para entrarem no sono e conseguirem uma noite tranquila, ou para pessoas que sofrem de algum tipo de dor crónica, já que parecem conseguir aliviá-la ligeiramente com a companhia de um pet.

Funciona igualmente bem para os donos que vivem sozinhos e que afirmam que a solidão é menor quando estão abraçados ao seu animal de estimação, e para os mais inseguros que dormem descansados sabendo que o pet está à alerta para barulhos ou movimentos estranhos dentro e fora de casa.

Para todos estes casos, a companhia de um pet aumenta a eficiência do sono dos seus donos. Isso ficou comprovado num estudo realizado pela Clínica Mayo com 40 donos de cães, de raças e portes diferentes, que utilizaram sensores de movimento para analisar as suas noites de sono. Mas, apesar de todos terem apresentado eficiências de sono em torno do 85%, essa eficiência foi ligeiramente mais baixa, menos 3%, para os que dormiam com o cão na própria cama. Os resultados desta pesquisa podem ajudá-lo a decidir o que fazer com o seu cão à noite.

Se for uma pessoa que rebola muito na cama, ou que se levanta várias vezes para ir à casa de banho, saiba que ter o cão na cama, especialmente se ele for dos que se mexe muito, pode fazer com que acorde mais vezes. Mas se é dos que tem o sono pesado, não é porque o seu cão se mexe muito que vai prejudicar em demasia as suas noites de sono.

O artigo continua após o anúncio

E, claro, se o seu cão é dos que tem mau feitio durante o sono, se ressona, rosna ou lhe espeta as unhas costas para que não ocupe o espaço dele, o melhor é mesmo habituá-lo a dormir numa cama própria, colocada num local confortável dentro do quatro.

cuidados animais no quarto

Gatos gostam de brincar durante a noite

Se o seu animal de estimação é um gato, pode ser dos donos sortudos que obtêm os mesmos benefícios que os donos de cães conseguem quando os levam para a cama. Mas os especialistas afirmam que os riscos de perder a sua eficiência do sono são bem maiores do que com um cão. Isto porque os gatos são animais noturnos, que podem ter picos de energia em plena madrugada. Afinal os animais a dormir no quarto têm comportamentos bastante diversos

Esses picos de energia fazem com que gostem de andar a explorar a casa durante a noite, altura em que aproveitem para comer, ir ao wc e brincar. Quando dormem na cama dos donos, é frequente começarem a noite a ronronar de prazer e acabarem por se entusiasmar com os movimentos dos donos por debaixo dos lençóis, brincando, saltando e arranhando os pés, as pernas ou qualquer parte do corpo que mexa.

Outro factor importante a ter em conta com os gatos é que estes têm um comportamento de dominância maior do que os cães. Enquanto que habitualmente um cão vai manter o seu comportamento natural de animal de matilha, assumindo o dono como o chefe, um gato é um animal solitário que controla e gosta de “governar” o seu território sozinho, especialmente se for um macho.

Uma vez habituado a dormir na sua cama, pode ganhar controlo sobre ela. Ao dono aceita-o como membro exclusivo do clube do sono, mas pode tornar-se hostil a outros animais de estimação da casa ou outras pessoas que lá se queiram deitar.

Portanto, avalie bem o temperamento e comportamento noturno do seu gato antes de o habituar a partilhar a sua cama ou quarto. E se optar por o deixar ficar, lembre-se que deve manter a porta aberta para ele poder sair e entrar as vezes que quiser. Tenha especial cuidado se tiver um bebé em casa e o gato tiver acesso ao seu berço. Como chefes de território que são, podem ter instinto de proteção e querer dormir no berço que também os atrai por ser um local quente e confortável. Como os donos de gatos sabem, estes animais podem escolher locais impróprios para se deitaram como a cabeça ou pescoço, o que para um bebé poderá ser perigoso. Neste caso, quando ninguém está de vigia, mantenha o berço inacessível.

Deixar os animais a dormir no quarto: atenção às alergias e higiene

animais ficam no quarto

Se a qualidade do sono do dono pode ser mais ou menos afectada de acordo com as suas características e as do seu pet, a sua saúde será sempre afectada se as regras básicas de segurança e higiene não forem cumpridas. E essas regras são praticamente idênticas para donos de cães e gatos. Pôr os animais a dormir no quarto exige alguns cuidados.

Se o animal for agressivo ou de comportamento instável deve mantê-lo longe da cama e se sofrem de alergias os especialistas desaconselham totalmente a permanência do animal na cama e até quarto. Nestes casos o sistema imunológico do dono irá reagir de forma exagerada a qualquer substância alérgica e manter-se em contacto permanente com ela durante anoite só vai prejudicar a sua saúde.

O artigo continua após o anúncio

Já no que diz respeito à higiene, dormir com um animal na cama exige que donos e animais se habituem a uma rotina de limpeza mais exigente do que o normal. Apesar de já ter ficado provado que a exposição a muitos tipos de bactérias pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico, essa exposição tem limites.

Para além do animal ter de manter uma saúde cuidada, o que significa desparasitar mais vezes do que o habitual e visitar mais regulares o veterinário, os banhos terão de ser mais frequentes, a limpeza de patas deve ser feita sempre que esteve na rua ou saiu da caixa que serve de wc, e a pelagem tem de estar bem tratada e escovada para retirar os pelos que caiem. E, claro, a roupa de cama terá de ser mudada com mais frequência. Saiba mais sobre tudo o que pode fazer e acautelar.

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp