Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Graça
Ana Graça
15 Set, 2018 - 11:49

Anorexia nervosa: causas, sintomas e prognóstico

Ana Graça

A anorexia nervosa consiste na preocupação excessiva com a forma e o peso corporal e pode ser de tal forma grave ao ponto de levar à morte.

Anorexia nervosa: causas, sintomas e prognóstico

anorexia nervosa é uma perturbação da alimentação e da ingestão que se caracteriza por uma restrição alimentar severa e voluntária que conduz a uma perda de peso acentuada. Quando detetada de forma antecipada, é uma situação reversível, sendo possível prosseguir com o processo da realimentação. Vamos conhecer melhor esta doença do comportamento alimentar!

Compreender a anorexia nervosa

A anorexia nervosa afeta sobretudo o sexo feminino e a idade média do seu aparecimento situa-se entre os 15/16 anos. Nas sociedades ocidentais a sua prevalência é de cerca de 1% nas mulheres com idade compreendida entre os 12 e os 18 anos.

Apesar da pressão social para a magreza ser responsabilizada pelo aparecimento da anorexia nervosa, há outros fatores de risco, tais como:

  • história familiar de perturbação do comportamento alimentar;
  • história familiar de depressão;
  • condições parentais adversas (elevadas expectativas; contacto escasso; conflitos);
  • censuras sobre a alimentação, peso ou forma corporal;
  • baixa autoestima;
  • perfecionismo.

Existem 2 tipos de anorexia nervosa:

a) Tipo restritivo: quando, durante os últimos 3 meses, a pessoa não recorreu a episódios de ingestão alimentar compulsiva ou a comportamentos purgativos recorrentes (provocar o vómito; mau uso de laxantes ou diuréticos). A perda de peso é alcançada principalmente com dieta, jejum e/ou exercício físico excessivo;

b) Tipo ingestão compulsiva/purgativo: quando, durante os últimos 3 meses, a pessoa recorreu a episódios de ingestão alimentar compulsiva ou a comportamentos purgativos recorrentes.

Sintomas da anorexia nervosa

Na presença desta perturbação do comportamento alimentar, tendemos a encontrar os seguintes sintomas:

a) restrição do consumo de energia relativamente às necessidades, conduzindo a um peso significativamente baixo para a idade, sexo, trajetória de desenvolvimento e saúde física;

b) medo intenso de ganhar peso ou de engordar ou comportamentos persistentes que interferem com o ganho de peso, mesmo quando tem um peso significativamente baixo;

c) perturbação na própria apreciação do peso ou forma corporal, influência indevida do peso ou da forma corporal na autoavaliação, ou ausência de reconhecimento persistente da gravidade do baixo peso atual.

Sintomas da anorexia nervosa

Para além destes, há muitos outros sinais e sintomas que se tornam mais pronunciados à medida que a perda de peso progride, nomeadamente: amenorreia; atraso do desenvolvimento sexual secundário na adolescência; sensibilidade ao frio e extremidades frias; sintomas gastrintestinais; pele seca; penugem nas costas, antebraços e bochechas; sintomas depressivos e obsessivos; isolamento social e estreitamento dos interesses; complicações médicas variadas.

Tratamento e prognóstico

Tratamento e prognóstico

A motivação para tratamento é, de uma forma geral, ambivalente e as taxas de recaída são elevadas. O incentivo dos pacientes para comer e ganhar peso é difícil, mas o sucesso no tratamento é possível e é maior quando está envolvida uma equipa multidisciplinar (avaliação e intervenção clínica, nutricional e psicológica).

Alguns dos principais objetivos no tratamento da anorexia passam por: modificar a atitude da pessoa relativamente ao peso e forma corporal; auxiliar a pessoa a ganhar peso; identificar e tratar as complicações médicas. O internamento pode estar indicado nos casos em que a perda de peso seja grave ou quando existe risco de vida por suicídio ou complicações médicas.

Veja também: