Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Graça
Ana Graça
16 Out, 2018 - 12:28

Saiba como calcular os anos humanos do cão

Ana Graça

A nossa idade e desenvolvimento são diferentes da idade e desenvolvimento dos nossos amigos caninos. Mas como calcular os anos humanos do cão? Descubra!

Saiba como calcular os anos humanos do cão

O cão, à semelhança do ser humano, passa por diferentes etapas de crescimento e desenvolvimento. A principal diferença reside no facto dessas fases ocorrerem a uma maior velocidade. No entanto, apesar deste ritmo mais acelerado, é possível estabelecer alguns paralelismos com o desenvolvimento humano e encontrar uma equivalência de idade. Vamos então descobrir como se calculam os anos humanos do cão!

Etapas de desenvolvimento: semelhanças e diferenças

De forma geral, os cães nascem surdos e com os olhos fechados, começando a abri-los e a desenvolver a audição alguns dias depois. Ora, o mesmo não se passa com os bebés humanos, que nascem com os olhos abertos, apesar de não serem capazes de fixar o olhar nos objetos ao seu redor até ao 1º mês de vida. Assim, 7 dias de vida canina equivalem ao 1º mês de vida humana.

Os cães desenvolvem a dentição até aos 15 dias de vida. Por sua vez, os dentes humanos surgem habitualmente até aos 6/7 meses. Neste caso, 15 dias de vida canina equivalem a cerca de 6 meses de vida humana. Atendendo ao controlo do movimento, o cão movimenta-se de forma independente até aos 2 meses. Por seu lado, um bebé não se move com autonomia total tão cedo. Neste caso, 2/3 meses de vida canina são como 1/2 anos de vida humana.

No que ao desenvolvimento sexual diz respeito, há que ter em atenção o tamanho dos cães. Um cão muito pequeno pode amadurecer sexualmente bem antes que um cão de porte médio, e este, por sua vez, atinge a maturidade sexual antes de um cão gigante. Independentemente no amadurecimento sexual dos cães muito pequenos (5/6 meses), de tamanho médio (8/9 meses), grandes (10/11 meses), ou gigantes (13/14), estas idades correspondem a cerca de 13/14 anos humanos.

Como calcular os anos humanos do cão?

Como calcular os anos humanos do cão?

Antes de mais, importa ressalvar que os cães são muito diferentes entre si, nomeadamente em relação ao porte, e que as equivalências de idades encontradas para saber quais os anos humanos do cão não são totalmente genéricas e exatas. Assim, a regra que todos conhecemos que afirma que um ano de cão equivale a sete anos humanos não equivale à realidade.

O que sabemos é que as raças mais pequenas crescem mais rapidamente do que as maiores, mas também vivem mais tempo que os cães mais robustos. Assim, ao calcular os anos humanos do cão importa ter em conta o tamanho do animal: pequeno (9 quilos ou menos), médio (entre 9,5 e 22,7 quilos), grande (entre 23 e 41 quilos) e gigante (mais de 41 quilos).

De forma a esclarecer quais os anos humanos do cão tendo em conta o seu porte, atente na seguinte tabela:

Idade do cãoIdade dos humanos
1Raça Pequena – Média: 18
Raça Grande – Gigante: 18
5Raça Pequena – Média: 38
Raça Grande – Gigante: 45
7Raça Pequena – Média: 44 – 47
Raça Grande – Gigante: 50 – 56
10Raça Pequena – Média: 56 – 60
Raça Grande – Gigante: 66 – 78
15Raça Pequena – Média: 76 – 83
Raça Grande – Gigante: 93 – 115
20Raça Pequena – Média: 96 – 105
Raça Grande: 120

Quando é que um cão é considerado idoso?

Quando é que um cão é considerado idoso?

Começamos a refletir e fazer contas acerca dos anos humanos do cão quando sentimos que os nossos fiéis amigos peludos estão a envelhecer. Mas afinal, quando é que um cão é considerado idoso?

De forma genérica, considera-se que o cão de raça pequena é idoso a partir dos 7 anos. Em relação às raças grandes, os cães animais são considerados seniores por volta dos 6 anos de idade. Todavia, os cães de raças pequenas tendem a viver mais do que os de raças maiores.

Tal como acontece com os humanos, também nos cães a idade pode trazer alguns problemas de saúde. Alguns dos sinais aos quais os donos devem estar atentos e que podem indicar a necessidade de visita ao veterinário são: beber e urinar mais do que o normal; perda ou ganho de peso; diminuição ou perda do apetite; urinar/defecar em locais inapropriados; coxear; perda de visão; babar exagerado; aumento/arredondamento do abdómen; aumento ou diminuição da atividade normal; ofegar excessivo; dificuldade em mastigar o alimento seco; fraqueza; convulsões; tosse ou engasgo; intolerância ao exercício; respiração pesada ou rápida em repouso.

Veja também