Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Júlia Rocha
Júlia Rocha
26 Out, 2018 - 14:38

Ararate: o primeiro restaurante arménio em Portugal

Júlia Rocha

Lisboa acolhe o primeiro restaurante arménio em solo português. O Ararate promete trazer a alma do Cáucaso às mesas nacionais.

Ararate: o primeiro restaurante arménio em Portugal

Sabia que Portugal e a Arménia foram grandes parceiros nas rotas comerciais dos Descobrimentos? Sabia que Calouste Gulbenkian, diplomata e mecenas, com forte ligação a Portugal é à arte e à cultura, era arménio? É precisamente a poucos metros da Fundação com o mesmo nome que, acaba de abrir, em Lisboa, o Ararate, o primeiro restaurante arménio em Portugal.

A cultura gastronómica de um país tão distante e diferente é assim celebrada neste novo espaço. O fator diferenciador da cozinha arménia é o uso de uma base distinta de legumes: beringela, o pimento, o tomate e a cebola. Contudo, não se deixa de parte a herança mediterrânea (nas ervas aromáticas) e as influências da Ásia central e da Turquia, com temperos exóticos, grão, kebab e carnes grelhadas.

Ararate: recriação de pratos tradicionais

espetadas no ararate

O restaurante deve o nome à montanha bíblica onde atracou a Arca de Noé, e pretende recriar pratos tradicionais da Arménia, genuínos no paladar e na confecção. O desafio está nas mãos do chef do restaurante, Andranik Mesropyan, um jovem arménio que veio para Portugal para abraçar este projecto, e da sua equipa, maioritariamente arménia.

Alguns ingredientes são mesmo importados diretamente do país, incluindo o pimentão doce: a especiaria rainha da gastronomia arménia, feito a partir de pimentos colhidos e secos como faziam os avós de Karine Sarkisyan, dona do espaço, que os enviam para Portugal. Dizem que a diferença está no sabor: mais fumado.

O destaque está nas espetadas – de carne, peixe ou legumes – feitas num grelhador típico, muito raso, com a grelha muito perto do carvão. Aliás, o grelhador usado no Ararate foi fabricado propositadamente para o espaço. O borrego é uma das carnes mais utilizadas, dos estufados aos caldos, e nos peixes destacam-se o esturjão e a truta, de água doce, visto a Arménia não ter zona costeira.

A decoração prima pela relação entre as tapeçarias e peças artesanais, parte da identidade cultural da Arménia, em conjunto com trabalhos de madeira e cobre com a assinatura de pequenos artesãos portugueses. O Ararate com 68 lugares no interior e 32 na esplanada. Está localizado na Avenida Conde Valbom, número 70, em Lisboa, de segunda a sábado.

Quando visitar o espaço não se esqueça da expressão “Bári akhorjak”, bom apetite!

Informações:

  • Morada: Avenida Conde Valbom, 70, Lisboa, 1050-099
  • Contactos: +351 925 451 509
  • Horário: das 12h às 23h
  • Facebook >>

Veja também: