Publicidade:

Guia de utilização da Segurança Social Direta

A Segurança Social Direta poupa-lhe horas de espera nos balcões e resolve-lhe problemas de forma rápida. Saiba como utilizá-la da melhor forma.

Guia de utilização da Segurança Social Direta
Conheça as funcionalidades do sistema

O cenário é tão conhecido de todos nós que até parece fazer parte da “experiência do cliente” neste tipo de serviços: sempre que precisa de entregar um papel, preencher uma declaração ou submeter um pedido ao serviço social do Estado, são horas de espera e, não raras vezes, viagens inúteis que acabam sem soluções encontradas.

A Segurança Social é conhecida por não ter um atendimento rápido. Foi, por isso, com muito alívio que muitos portugueses descobriram a melhor função de sempre daquele serviço: a Segurança Social Direta.

A Segurança Social Direta é uma espécie de “balcão virtual” dos serviços sociais do Estado, onde os cidadãos podem consultar registos e pedir informações sem saírem de casa. O sistema tem como objetivo aliviar os balcões de atendimento pessoal e, com isso, reduzir os tempos de espera de quem precisa mesmo de resolver assuntos presencialmente.

O serviço da Segurança Social Direta é rápido, eficaz e seguro e está disponível tanto para particulares como para empresas. Embora não seja tão completo como o Portal das Finanças, por exemplo, permite consultar registos, esclarecer dúvidas (há profissionais que fazem atendimento telefónico todos os dias) e até solicitar a alteração simples de alguns registos.

A utilização da Segurança Social Direta é completamente gratuita e, nesta fase, até se complementa com os serviços do Portal do Cidadão, onde é possível alterar informações pessoais e confiar que elas chegam à Segurança Social através do sistema de cruzamento de dados.

A rede de sistemas resulta do famoso plano Simplex e, graças a ela, os cidadãos sentem os serviços públicos mais próximos e menos dependentes de horários de trabalho reduzidos e tantas vezes incompatíveis com os horários dos trabalhadores do setor privado.

O que é preciso para usar a Segurança Social Direta?


guia de utilização da Segurança Social Direta

O primeiro requisito para utilização da Segurança Social Direta é uma ligação à Internet. O serviço é prestado completamente online, pelo que sem ligação à rede não chega lá.

Se já tem ligação à Internet, vai ter de completar o seu registo no site. Para isso precisa do seu Número de Identificação da Segurança Social (NISS), que está na parte de trás do seu Cartão de Cidadão, e de uma palavra-chave.

A palavra-chave pode ser normal – insere-a sempre que quiser entrar na plataforma – ou associada ao Cartão de Cidadão. Se optar pela segunda possibilidade, vai precisar de um leitor de cartões e de um programa de autenticação para instalar no computador (arranja-no no Portal do Cidadão). A partir do registo, basta-lhe ler o Cartão de Cidadão para fazer a autenticação no Portal e não precisa de decorar palavras-chave.

Ainda não tenho palavra-chave, como faço?

Para ter uma palavra-chave de acesso à Segurança Social Direta tem primeiro de registar uma conta no portal. Para efetuar o registo, aceda ao portal da Segurança Social e, a partir daí, entre na Segurança Social Direta. Clique em “Efetuar Registo”, preencha o seu Número de Identificação da Segurança Social e volte a clicar em “Efetuar Registo”.

O sistema vai devolver-lhe um formulário no qual deve confirmar que os seus dados pessoais estão corretos, e um documento de Política de Privacidade e Termos de Utilização. Leia-o na íntegra e termine o registo clicando em “passo seguinte”.

A palavra-chave vai depois ser enviada por correio para o endereço que indicou como sendo a sua morada. O processo pode levar alguns dias – os serviços da Segurança Social apontam para oito dias, mas um atraso no serviço dos correios pode agravar o prazo -, por isso, se tiver assuntos urgentes para resolver, não deixe o registo para o último momento.

A minha morada não está correta, o que faço?

Os dados pessoais que o serviço da Segurança Social Direta lhe devolve quando pede para fazer o registo são recolhidos da base de dados onde estão as informações do seu Cartão de Cidadão. Isto quer dizer que a morada do Cartão de Cidadão deve estar atualizada, caso contrário a sua palavra-chave de acesso à Segurança Social Direta vai ser enviada para o endereço errado.

Se o sistema lhe dá uma morada errada quando vai fazer o registo, é porque o seu Cartão de Cidadão não está atualizado. Se é a sua situação, suspenda o registo na Segurança Social Direta e atualize os dados do Cartão de Cidadão.

A boa notícia é que não precisa de deslocar-se a uma Loja do Cidadão para atualizar os seus dados pessoais – pode fazer tudo pelo Portal do Cidadão, desde que tenha um leitor de cartões (para autenticar-se diretamente com o Cartão de Cidadão) e o código de morada associado a ele.

Uma vez atualizada a informação do Cartão de Cidadão, pode voltar ao site da Segurança Social Direta e retomar o pedido de registo. Repita os passos referidos acima, confirme que os seus dados pessoais estão todos corretos e complete o processo. A palavra-chave de acesso ao serviço vai então ser enviada para a sua morada num prazo apontado para cerca de oito dias.

Como faço para aceder à Segurança Social Direta?

Para aceder à Segurança Social Direta vai precisar da sua palavra-chave, por isso tem de esperar que ela lhe chegue à caixa de correio. Se já a tem consigo, vá ao site da Segurança Social Direta, insira o seu Número de Identificação da Segurança Social (encontra-o na parte de trás do seu Cartão de Cidadão) e a palavra-chave que lhe foi enviada. Depois clique em “Entrar”.

guia de utilização da Segurança Social Direta

Que serviços estão disponíveis na Segurança Social Direta?


Dentro do site da Segurança Social Direta vai ter à disposição vários menus que lhe darão acesso a serviços distintos.

1. Conta corrente

Na sua conta corrente encontra toda a informação sobre pagamentos e recebimentos que consta dos registos da Segurança Social sobre si. Ali pode consultar a sua situação contributiva, saber se tem dívidas pendentes, se as entidades que o contrataram receberam notificações, entre outras coisas.

2. Família

Nesta secção constam as informações associadas ao seu agregado familiar: os abonos de família, as provas de situação escolar dos dependentes declarados, os subsídios de maternidade, paternidade e adoção e outras prestações sociais de que seja beneficiário, incluindo que valores recebeu até agora.

3. Emprego

Na área do Emprego pode consultar a sua situação profissional aos olhos da Segurança Social: quanto ganha, quanto desconta ou que montante já recebeu de subsídio de desemprego. É uma boa forma de saber se a sua entidade empregadora está a cumprir com os descontos que deve fazer, por isso esteja atento.

4. Doença

Aqui encontra informações sobre o benefício de subsídios de doença, bem como sobre o Cartão Europeu de Seguro de Doença, se tiver solicitado a emissão.

5. Ação Social

É aqui que pode solicitar o acesso a programas de apoio social, comunicar frequências mensais de utentes e consultar as prestações familiares de crianças e/ou jovens que estejam a cargo de instituições.

6. Pensões

Além da informação sobre pensões, encontra aqui um simulador muito útil que o ajuda a entender o regime público de capitalização e a ter uma ideia de quanto receberá de reforma quando se aposentar.

O serviço da Segurança Social Direta é uma versão digital, simplificada e intuitiva dos tradicionais balcões de atendimento presencial. Sempre que puder, opte por ele e evite filas e tempos de espera. Não só vai agradecer como ainda vai ajudar a melhorar a experiência dos outros cidadãos que têm mesmo de recorrer ao serviço tradicional.

Veja também: