Publicidade:

Mito da vida equilibrada: aprenda a priorizar o que realmente importa

Está a par do mito da vida equilibrada? Conheça alguns aspetos comuns da vida profissional que deve parar de acreditar e dê valor ao que mais interessa.

Mito da vida equilibrada: aprenda a priorizar o que realmente importa
Sim, é mesmo um mito e vamos desvendar tudo

O mito da vida equilibrada envolve alguns outros mitos que estão diretamente relacionados com a vida profissional e que devem ser do conhecimento das pessoas em geral. Apesar de todos ambicionarmos encontrar, em alguma fase das nossas vidas, este equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal, a verdade é que é necessário aprendermos a priorizar o que realmente importa nas nossas vidas.

Várias pessoas acreditam no mito da vida equilibrada, isto é, acreditam que é possível fazer uma coisa de cada vez sem que se misturem. No entanto, um sociólogo veio revolucionar um pouco esta ideia afirmando que, as pessoas não devem tratar o trabalho e a vida pessoal de forma separada. Ou seja, o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal é mito.

Na verdade, todos queremos ser bem sucedidos e dar o nosso melhor em cada dia de trabalho, não é assim? Muitas vezes, até lemos vários artigos com dicas que nos possam ajudar a sentirmo-nos completos ou que ajudem a encontrar uma fórmula milagrosa para atingir um equilíbrio entre o trabalho e a família.

Existem várias perspetivas. Como tal, é extremamente importante que saiba identificar quais as que deve seguir e quais as que não interessam e para as quais nem deve olhar. Muitas destas perspetivas podem estar erradas e tornar a sua vida profissional bem mais complicada.

6 mitos que alimentam o mito da vida equilibrada


mito da vida equilibrada

Existem alguns mitos para os quais deve estar atento e parar de acreditar. Então, atente à seguinte listagem para que consiga compreender por que razão eles não interessam.

1. O mito do trabalho

Existe uma forte perceção de que o trabalho é algo doloroso ou extremamente exaustivo. E até mesmo quando não existe aquela vontade para acordar cedo e ir trabalhar, mesmo assim o trabalho continua a significar uma parte valiosa na sua vida.

O mito da vida equilibrada inclui o mito do trabalho – onde a maioria das pessoas descreve o trabalho como algo bastante negativo. A chave para o sucesso está em parar imediatamente de olhar desta maneira para o seu trabalho. Comece a pensar que o trabalho deve ser algo gratificante e que deve sempre tentar manter as suas expectativas elevadas para o papel que desempenha na sua vida.

Pense que, no mínimo, o trabalho é um meio para atingir fins importantes , como sustentar a sua família ou até pagar por atividades que o façam crescer e aproveitar a sua vida. Por isso, não existe nenhuma razão para ver o trabalho como um aspeto negativo.

2. O mito do sacrifício

Alguns artigos de especialistas também se referem à necessidade de sacrifício quando o assunto é a vida equilibrada. A tradição diz-nos que não podemos ter tudo, o que faz com que vários profissionais abdiquem de passar tempo com os amigos ou família para mostrarem aquilo que valem no trabalho.

Esta visão não está totalmente errada. Afinal, é normal deixarmos de estar com um amigo porque queremos muito acabar um projeto que está pendente há algum tempo. No entanto, este tipo de situações acontece pontualmente e não de uma forma rotineira e constante.

À medida que avançamos na nossa vida, as nossas prioridades mudam, sendo que existirão uns períodos em que estaremos mais ocupados do que outros. Quando inicia a sua carreira é natural que surja alguma dificuldade em conciliar as responsabilidades profissionais com a vida pessoal. Contudo, à medida que vai progredindo na carreira vai também ganhando mais recursos para obter ajuda.

Por isso mesmo, o essencial é que aproveite o momento da vida em que está e esqueça a ideia de ter tudo de uma vez só – “cada coisa a seu tempo”.

3. O mito da separação entre o trabalho e a vida pessoal

A verdade é que o trabalho faz parte de uma vida plena. E, apesar de muitas vezes nos sentirmos totalmente cansados do trabalho e stressados por tudo e por nada e de tantas vezes desejarmos férias, a verdade é que é extremamente importante que saiba que esse pensamento não se pode sustentar a longo prazo.

Afinal, quanto tempo teria para relaxar numa ilha paradisíaca? Pois é, apesar de nos queixarmos do trabalho, principalmente em momentos mais difíceis, devemos sim pensar que, muito provavelmente, não conseguiríamos ficar parados o resto das nossas vidas.

4. O mito da escassez

Existe uma ideia forte de que não há trabalho e que o trabalho que existe é escasso. Muitas vezes ouvimos até dizer que não há trabalho que seja capaz de nos fazer querer mudar, porque “não tem as condições que desejávamos”.

A verdade é que o emprego de sonho até pode existir, mas depende muito de nós e da força de vontade que temos de batalhar e procurar um emprego cada vez melhor e que, acima de tudo, nos permita crescer. Há ótimas ofertas de emprego disponíveis para todo o tipo de pessoas e áreas, basta que mantenha a sua mente sempre aberta.

5. O mito da perfeição

Um dos mitos mais prejudiciais para a vida profissional é mesmo o mito de que existe o emprego ou uma carreira perfeita. Não existe nada de errado em querer lutar sempre por mais e mais na sua vida profissional. No entanto, é crucial que se sinta satisfeito com aquilo que tem neste momento. Ou seja, pense que a função que tem atualmente lhe permitirá crescer profissionalmente, mesmo que esteja, ou não, no emprego dos seus sonhos.

6. O mito do trabalho “valioso”

É muito comum ouvirmos a ideia de que uns trabalhos são mais valiosos do que outros, mas lembre-se que qualquer tipo de trabalho tem valor e dignidade! Mesmo que o seu trabalho não lhe permita lidar com o cliente final, é muito provável que, sem si, o negócio não funcione. Portanto, o seu papel, em muitos dos casos, até é dos mais valorizados numa empresa.

Não se deixe ficar preso em nenhum mito da vida equilibrada. Nunca se esqueça que todo o tipo de trabalho tem valor e que o trabalho e a vida fazem parte de uma experiência conjunta.

Veja também:

Catarina Milheiro Catarina Milheiro

Finalista da licenciatura em Gestão de Marketing, entende a partilha de informação através da escrita, como uma forma nobre da comunicação.

Saiba tudo sobre emprego