Publicidade:

9 Modelos de Curriculum Vitae que deve conhecer

Muitos são os modelos de curriculum vitae possíveis e disponíveis online. Basta escolher o que melhor se adapta ao seu perfil e à oferta.

9 Modelos de Curriculum Vitae que deve conhecer
Saiba como escolher o ideal para si

Entre os muitos modelos de curriculum vitae, qual escolher?

A questão impõe-se perante tantos formatos diferentes e as exigências cada vez maiores do mercado de trabalho.

O cv estabelece o primeiro contacto com o recrutador e deve conseguir marcar a diferença e chamar a atenção. Tal feito consegue-se através da personalização, de uma apresentação cuidada e adequada à área e à oferta de trabalho. Um bom currículo pode determinar se passa ou não à fase seguinte e é chamado para uma entrevista de emprego. Significa isto que pode ser a chave para abrir portas, ou não.

Há muitos modelos de curriculum vitae online, disponíveis para download e que pode personalizar, sem grande esforço. Se preferir, pode inspirar-se no género que considerar mais adequado e construir o seu, de raíz. Existem também ferramentas que o podem auxiliar.

curriculum vitae
Na verdade, o ideal não é escolher um dos modelos de curriculum vitae, mas os necessários aos seus objetivos. Portanto, poderá ter já preparados diferentes modelos para distintas áreas ou tipos de oferta de emprego e na hora de enviar a candidatura, escolher o mais adequado.

Importante será ainda relembrar que o currículo não precisa (nem deve) dizer tudo. Fundamental é adaptá-lo ao emprego a que se candidata, de acordo com a sua formação, experiência profissional, competências e objetivos, dando sempre destaque à informação que mais se adequa a cada caso.

Antes de mais, há que ter em conta alguns elementos obrigatórios em qualquer tipo de currículo.

Dados pessoais

  • O CV deve incluir sempre os seus dados pessoais: nome, morada, telefone, e-mail, data de nascimento, nacionalidade, estado civil. A foto é facultativa, a menos que seja exigida pela entidade a que se candidata.

Formação

  • Diplomas/certificados e datas de conclusão, começando pelo mais relevante.
  • Outros cursos adicionais devem ser mencionados, caso sejam importantes para as funções a que se candidata.

Conhecimentos de línguas

  • Deve indicar os idiomas que domina e em que medida (nível). Por exemplo: ‘Inglês: bom domínio, falado e escrito’

Experiência 

  • Indique as funções desempenhadas anteriormente, as empresas em que trabalhou e durante quanto tempo.
  • Apresente uma breve descrição das tarefas realizadas, visto que essas podem ser um pouco diferentes de acordo com a empresa ou área profissional.

No caso de estar a candidatar-se ao primeiro emprego, ainda sem experiência profissional, pode mencionar no cv um trabalho temporário (de férias) um estágio, ações de voluntariado. É importante demonstrar o que aprendeu – que competências ou habilidades adquiriu  – com as referidas experiências.

Outras atividades

Aqui pode mencionar os seus passatempos e conhecimentos (por ex. informática) que podem ser úteis no seu novo emprego. Mencione também o seu envolvimento em actividades académicas e associativas.

Independentemente da estrutura, há alguns pormenores a considerar, sempre. Um CV deve:

  • Ser breve (até 3 páginas)
  • Ser claro e de fácil leitura
  • Reunir informação realmente importante
  • Ser escrito corretamente (sem erros ortográficos)

Apresentamos-lhe 9 dos modelos de curriculum vitae mais utilizados. Conheça as características e vantagens de cada um.

MODELOS DE CURRICULUM VITAE: QUAL ESCOLHER?


1. EUROPASS

O mais utilizado. O modelo de Curriculum Vitae Europass, também conhecido como CV Europeu, foi criado pela União Europeia de modo a permitir alguma uniformidade do processo dentro dos vários países membros, considerando a mobilidade de cidadãos/profissionais. Este modelo está acessível online, gratuitamente. Para criar o seu, basta preencher o formulário e depois, se pretender, pode imprimir.

O Europass permite apresentar dados como: informações pessoais, emprego/cargo pretendido, experiência profissional, formação académica, aptidões e competências pessoais, conhecimentos linguísticos, informações adicionais e/ou anexos.

Apesar de ser um dos mais utilizados a nível nacional e internacional (essencialmente europeu), a verdade é que não é “bem visto” por determinadas entidades ou países. Portanto, é importante que perceba se deve ou não optar por este modelo.

Vantagens

  • É um dos mais utilizados a nível nacional e internacional (europeu).
  • Simples e relativamente fácil de fazer.

Inconvenientes

  • Não é apreciado por todas as entidades ou áreas de trabalho.
  • Não é adequado a áreas criativas.

 

2. FUNCIONAL (OU TEMÁTICO)

O currículo funcional apresenta a informação por temas. Desta forma, permite proporcionar um conhecimento rápido e direto da formação e experiência num determinado âmbito.

Destaca as funções desempenhadas (a nível profissional ou outras) e as metas alcançadas ou competências adquiridas através das mesmas.

Para além de não seguir uma ordem cronológica, permite selecionar os pontos positivos.

O modelo de currículo funcional é mais adequado para quem pretende candidatar-se a uma nova área profissional, onde é dada relevância não à sua experiência laboral anterior, e sim às habilidades, capacidades e forma de trabalhar.

Esta é ainda a melhor escolha para quem está desempregado há muito tempo ou para quem termina o curso, sem experiência profissional, visto permitir dar ênfase a outras experiências, como estágios, voluntariado ou trabalhos de curta duração.

Vantagens

  • Centra-se nas capacidades e habilidades, mais do que em circunstancias laborais.
  • Permite mais flexibilidade e liberdade na organização da informação; permite a referência a outras informações relacionadas, como interesses ou motivações.
  • Adaptável às tecnologias (pode dar lugar a um web cv).

Inconvenientes

  • Não destaca o nome das empresas em que já trabalhou, nem o tempo que esteve em cada lugar de trabalho.
  • Limita a descrição de cada cargo e suas responsabilidades.

 

3. CRONOLÓGICO

Como o nome indica, este tipo de CV apresenta a informação organizada por ordem cronológica, partindo das metas mais antigas até às mais recentes. Desta forma, o recrutador consegue perceber, de forma simples e rápida, o perfil do candidato.

Entre os diferentes modelos de curriculum vitae, este é o mais adequado para quem tem um bom percurso profissional, não teve muitas mudanças frequentes de trabalho, ou grandes períodos de inatividade. Também é interessante se lhe convém destacar alguma empresa reconhecida na qual tenha trabalhado.

A apresentação cronológica também pode assumir o sentido inverso. Assim, consideram-se dois tipos de CV Cronológico:

  1. CV cronológico direto – Começa com a informação mais antiga e termina com a mais recente.
  2. CV cronológico inverso – Ao contrário do anterior, organiza-se cronologicamente da experiência mais recente à mais antiga.

Vantagens

  • Trata-se de um formato mais tradicional e aceite pela maioria dos departamentos de recursos humanos.
  • É fácil de ler e entender, já que é estruturado de forma clara.
  • Destaca a estabilidade laboral e o aumento das responsabilidades ou cargos ocupados.

Inconvenientes

  • Destaca as mudanças de trabalho, assim como a falta de promoções ou mudanças de responsabilidade e os períodos de inatividade.
  • Pode destacar a idade do candidato.

 

4. POR OBJETIVOS

Este é um modelo flexível e ajustável a contextos muito distintos.

A informação é organizada de forma simples e direta. Com destaque para a formação e experiência do candidato, o cv por objetivos deve apresentar, nomeadamente, os objetivos profissionais, as competências, a experiência profissional, habilitações académicas, entre outras informações consideradas relevantes para a candidatura em causa.

Este é um dos modelos de curriculum vitae mais indicados para jovens à procura de estágios ou candidatos ao primeiro emprego.

Vantagens

  • Basta olhar para a estrutura do curriculum por objetivos para perceber qual é a grande vantagem deste modelo. O modelo é simples e claro. Do ponto de vista do recrutador a apresentação causa impacto, na medida em que realça as informações mais pertinentes.

Inconvenientes

  • Num CV os erros podem ser fatais, é mais que certo. Mas num curriculum por objetivos é bom que tudo esteja irrepreensível. Por ter uma estrutura simples, qualquer falha vai saltar à vista. Por isso evite-as. Lembre-se que esta é a sua primeira introdução e deve captar a atenção dos seus recrutadores. Um CV mal estruturado não vai causar boa impressão. Por isso o melhor é evitar todos os erros.

 

5. MISTO

Resulta da conjugação dos modelos de curriculum vitae cronológico e funcional. É muito completo e flexível, por isso, também o mais complexo de elaborar.

Deve partir-se do modelo funcional, organizando a informação por áreas temáticas ou profissionais, para chegar depois à organização do tempo. Assim, destacam-se as habilidades em simultâneo com a experiência e a formação.

Vantagens

  • Destaca de forma clara suas capacidades e conquistas, junto com a experiência e formação.
  • Permite flexibilidade e criatividade que auxiliam a não passar despercebido se o objetivo é apresentar-se a um cargo em concreto.

Inconvenientes

  • Não é um bom formato para apresentar nos lugares que pedem formulários standard, como por exemplo, em páginas de trabalho por internet.

6. POR COMPETÊNCIAS

Permite dar visibilidade às diferentes competências do candidato, quer as “hard skills” (competências técnicas), quer as “soft skills” (competências sociais e humanas), cada vez mais valorizadas pelas empresas.

Este tipo de curriculum exige algum tempo e trabalho. Seja criativo e procure justifique cada uma das suas competências de forma original.

Vantagens:

  • Objetivo, de fácil leitura.
  • Permite uma apresentação criativa.

Inconvenientes

  • É breve, portanto, não apresenta informação em detalhe.
  • Não se adequa a todas as necessidades.

7. CRIATIVO

Cada vez mais apreciado, não apenas em área profissionais criativas, com o objetivo de marcar pela diferença.

Há mil e uma maneiras possíveis de elaborar um cv criativo, tudo depende das suas capacidades. Este modelo é utilizado, essencialmente, em áreas ligadas às artes, comunicação e tecnologias. Não existem, propriamente, regras para a estrutura ou organização da informação.

É habitual o uso de imagens e ícones, formatos muitos diferentes do comum como uma embalagem, em vez da habitual folha de papel. Um currículo criativo pode assumir as mais distintas formas de apresentação. Pode assemelhar-se a uma capa de revista, à embalagem de um produto, uma história em BD, uma peça de vestuário… Quanto mais importância tiver a criatividade para o lugar a que se candidata, maior o desafio.

Vantagens

  • Permite liberdade total no que toca à estrutura.
  • Adequado a áreas especificamente relacionadas com criatividade (artes, comunicação, entre outras).
  • Ajuda a mostrar, de imediato, competências e habilidades do candidato.

Inconvenientes

  • Apenas adequado a setores/funções profissionais muito específicos.
  • O formato pode não ser de fácil leitura.

 

 

8. VÍDEO CURRICULUM

Inovar é importante quando falamos de entrar no mercado de trabalho.

Para o efeito e sempre que se adequar, a apresentação de um curriculum vitae em video, pode ser a escolha ideal para marcar a diferença.

É importante que se sinta à vontade frente a uma câmara. Apresente-se no seu melhor e grave uma apresentação cativante e profissional. Fale de si, das suas aptidões, habilidades, conquistas e objetivos.

Este tipo de currículo é algo semelhante a um video promocional pessoal, adequado para quem pretende candidatar-se a áreas de trabalho específicas como a Comunicação Social, a Publicidade ou o Marketing.

Vantagens

  • É original e permite mostrar competências específicas.

Inconvenientes

  • Não é adequado a qualquer área profissional ou empresa.

9. WEB CURRICULUM

Outra opção criativa e que tem vindo a ganhar adeptos é a criação de uma página pessoal, onde é apresentada toda a informação de um currículo, também intitulado de web curriculum vitae.

Este tipo de currículo tira o máximo partido do online e o suporte multimédia permite incluir diferentes tipos de conteúdos: fotos, animação, vídeo, voz, documentos, para além de permitir ligar-se a outras páginas de interesse e/ou que complementem a informação. Pode ser usado ainda como complemento, em alguns casos, a um outro modelo mais tradicional.

Considerando o facto de algumas empresas ainda não estarem tão familiarizadas com o online, ainda que possam apreciar este formato, o melhor é utilizar o web curriculum como um complemento ao currículo tradicional em papel. Dessa maneira, incluindo o endereço web no texto do currículo, o potencial empregador pode aceder se tiver interesse em conhecê-lo melhor.

Vantagens

  • Tira partido das capacidades do meio digital e suas características. O suporte multimédia que permite a apresentação de diferentes tipos de conteúdos.
  • Permite uma fácil e rápida atualização
  • Permite o acesso em tempo real, em qualquer lado e a qualquer hora
  • Adequado às exigências do mercado mais atual.

Inconvenientes

  • Muitas empresas ainda não estão familiarizadas com este tipo de CV.
  • Funciona, essencialmente, como complemento ao currículo em papel, para mostra de portefólio, por exemplo.

8 Dicas para fazer um CV que lhe garanta entrevistas


curriculo

1. Não complique

Lembre-se que o recrutador já recebeu centenas de CV e o seu tem que se destacar. Corte no acessório e foque no essencial: qualificações, formação, certificações, experiência profissional e competências técnicas.

2. O tamanho importa

É preferível ocupar duas páginas do que alterar as margens do documento, reduzir o espaçamento das linhas ou o tamanho da fonte. Isso só vai tornar o seu CV ilegível e desinteressante. Lembre-se que tem apenas seis segundos da atenção do recrutador, se ultrapassar as duas páginas é muito possível que perca o interesse.

3. O mais relevante primeiro

Se tem mais anos de trabalho do que de formação, coloque a experiência profissional em primeiro lugar no seu CV. No entanto, não deixe de mencionar a sua formação e de destacar as competências técnicas adquiridas.

4. Rigor na formatação

Facilite a leitura do CV usando uma fonte legível, num tamanho adequado (11), destaque o mais importante a negrito (para captar o olhar de quem lê) e estruture a informação mais relevante por pontos (competências técnicas).

5. Destaque as conquistas

Em vez de nomear o seu trabalho, refira o que fazia e o que alcançou ou aprendeu em cada função, refira competências adquiridas que possam ser relevantes para o emprego a que se está a candidatar. Além disso: foi responsável por aumentar a produtividade do seu setor? Conquistou algum prémio? Um produto que lançou foi destacado internacionalmente?

6. Simplifique a linguagem

Tenha cuidado para usar termos muito complicados ou desnecessários. Não dê muitas voltas ao texto e vá direto ao ponto. Evite ao máximo o uso de chavões e descrições já muito usadas. Se não é proativo, obstinado polivalente, não invente. Escreva do coração e seja sincero. Os recrutadores têm faro para mentiras.

7. Resumo da carreira

Lembre-se que tem muito pouco tempo para se destacar por isso abra o CV com um pequeno resumo da sua personalidade e da sua carreira. Mas fuja da banalidade! Coloque-se na posição de quem o lê e escreve aquilo que despertaria a sua atenção. Se não ficou com vontade de continuar a ler, faça de novo!

8. Atenção às mentiras! 

Não coloque coisas no CV que não correspondam à realidade! Mais cedo ou mais tarde vai perceber que isso é um tiro no pé. É preferível aprofundar aquilo em que está mesmo seguro do que tentar entrar por caminhos incertos!

Ferramentas para diferentes modelos de Curriculum Vitae


Se acha que sozinho não consegue fazer um CV, experimente uma destas ferramentas:

Agora que conhece vários modelos de curriculum vitae, analise as ofertas de emprego a que pretende candidatar-se e escolha o mais apropriado.

Veja também:

Elsa Santos Elsa Santos

Formada em comunicação, conta com uma vasta experiência na área. Do jornalismo ao marketing digital, a escrita é o elo comum. Apaixonada por histórias, tem desenvolvido, nos últimos anos, diversos projetos de storytelling, copywriting e locução. É mãe de duas crianças, o que não lhe dá superpoderes, mas a obriga a estar permanentemente ligada.