Publicidade:

Os 10 países com os salários mais altos do mundo

Não, infelizmente Portugal não faz parte desta lista. Saiba, então, quais os países com salários mais altos no mundo.

Os 10 países com os salários mais altos do mundo
Saiba em que países se ganha melhor

Sempre quis saber quais são os territórios que conseguem atrair e manter talentos oferecendo os melhores ordenados? O Anuário de Competitividade Mundial do IMD organiza a lista dos países com salários mais altos do mundo e, sem surpresas, Portugal ficou fora da contagem.

Os números apresentam a média de vencimento anual que os profissionais administrativos e dos serviços gerais recebem. Se está a pensar em fazer as malas e partir em busca de melhores condições de vida, este artigo é para si.

De acordo com um estudo da HSBC, 75% das pessoas que trabalham no estrangeiro têm as dívidas pagas e conseguem começar a poupar a partir do momento em que se mudam. Ainda segundo o mesmo estudo, um terço dos inquiridos disse que passa a ter o poder de investir em propriedades e cerca metade tem mais dias de férias para gozar.

Estes são os países com os salários mais altos do mundos


países com salários mais altos do mundo

1. Suíça

De Genebra a Zurique, não esquecendo os Alpes Suíços ou o castelo de Neuchâtel, são muitos os motivos que o podem levar até à Suíça. Se procura mais um, fique a saber que este país é, há vários anos, o que apresenta melhores resultados. O rendimento anual da classe média é de 79.327 euros e os ordenados das classes mais altas rondam os 369.178 euros anuais.

2. Estados Unidos da América

Pelos Estados Unidos da América encontra tudo: a cosmopolita Nova Iorque, a mítica Route 66, a extravagante Las Vegas e a inesquecível Califórnia. Na “Terra do Tio Sam” os salários também fazem as delícias de quem por lá vive: o rendimento da classe média é de cerca de 52.000 euros por ano e os vencimentos das classes mais altas rondam os 327.320 euros.

3. Luxemburgo

Um pequeno país localizado na Europa Central e que oferece paisagens únicas e que ficarão gravadas para sempre na memória de qualquer pessoa. Em relação ao rendimento anual da classe média, os valores são bastante positivos e colocam o Luxemburgo no pódio dos países com melhores salários do mundo: cerca de 50.037 euros. Já os ordenados das classes mais elevadas rondam os 210.810 euros por ano.

4. Japão

Entre a tradição e a modernidade do século XXI, é assim que se apresenta a “terra do sol nascente”: a moderna e tecnológica Tóquio, a incrível Kyoto com os seus templos inesquecíveis, o Monte Fuji e as incríveis cerejeiras em flor de Hokkaido ou Okinawa são destinos imperdíveis. No Japão, o rendimento anual da classe média é de cerca de 41.209 euros. Os vencimentos das classes mais altas rondam os 204.044 euros.

5. Alemanha

Com mais de 81 milhões de habitantes, este é um dos destinos favoritos para todos os europeus que procuram uma simples “escapadinha”, as chamadas city breaks. Os salários são apetecíveis: o rendimento anual da classe média ronda os 36.210 euros, enquanto os ordenados das classes mais altas rondam os 247.726 euros.

6. Dinamarca

O primeiro contacto com este país chega, talvez, à conta de Hans Cristian Andresen, autor de alguns dos clássicos infantis mais famosos de sempre. O rendimento da classe média ronda os 50.609 euros anuais. Os vencimentos das classes mais altas rondam os 178.171 euros.

7. Áustria

O berço de Mozart, um dos mais importantes compositores clássicos de todo o mundo, é também um dos países com melhores salários no mundo. O rendimento anual da classe média é de 34.874 euros e os ordenados das classes mais altas rondam os 227.918 euros.

8. Reino Unido

Com mais de 30 locais classificados como Património Mundial da UNESCO, não faltam razões para visitar a terra de “Sua Majestade”. O emblemático Palácio de Westminster, o castelo de Durham, a Torre de Londres, Stonehenge ou ainda a paisagem mineira da Cornualha são apenas algumas. O rendimento anual da classe média e de cerca de 39.131 euros anuais. Os vencimentos das classes mais altas rondam os 197.598 euros.

9. Suécia

Com paisagens de cortar a respiração, a Suécia é capaz de deixar memórias para uma vida. As paisagens naturais são irresistíveis e os dias são quase intermináveis durante o verão: Estocolmo chega a contar com 18 horas de luz diárias em junho. Para os amantes do contacto com a natureza, este é um destino a conhecer o mais depressa possível.

Mas há mais motivos para visitar e, quem sabe, não mais sair da Suécia. É um dos países com salários mais altos do mundo e o rendimento anual da classe média é de 40.964 euros. Já os ordenados das classes mais altas rondam os 185.785 euros.

10. Singapura

É um dos maiores centros financeiros do continente asiático e, por isso, tinha de fazer parte da lista de países com salários mais altos do mundo. O rendimento anual da classe média é de 33.640 euros e os vencimentos das classes mais elevadas rondam os 223.966 euros.

Veja também:

Pedro Andrade Pedro Andrade

O amor à voz e às palavras levou-o, desde sempre, à rádio. Entrega-se à escrita (mais ou menos) criativa sem nunca esquecer a paixão pelo mar, pela boa comida e pelos serões rodeado da família e amigos.

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].