Publicidade:

Saiba tudo sobre a retenção de líquidos

Inchaço e desconforto: estes são os principais e temidos efeitos da retenção de líquidos. Chegou a altura de saber tudo sobre este problema.

Saiba tudo sobre a retenção de líquidos
Descubra como evitar esta dor de cabeça

Sente a barriga, as pernas, as mãos e os pés inchados. O desconforto toma conta de si e os quilos a mais na balança não dão descanso. É verdade, a retenção de líquidos é um pesadelo de que ninguém parece estar totalmente a salvo – e, claro, as mulheres são as mais preocupadas com este problema. Porém, enquanto algumas bebem chás que prometem milagres, outras nem se apercebem de que o seu corpo está a reter líquidos e, portanto, caem no erro de não fazer nada para mudar o cenário.

Saber identificar os sintomas é o primeiro passo para conseguir perceber o que se pode estar a passar com o seu corpo e fazer as mudanças necessárias para corrigir o problema. E não se preocupe porque não é complicado: na maioria dos casos tudo está relacionado com a quantidade de água que bebe.

De facto, importa referir que alguns estudos indicam que facilmente pode ganhar até cerca de 2,3 quilos apenas com a retenção de líquidos, o que evidencia a necessidade de redobrar a sua atenção. Erros alimentares, alterações hormonais ou má circulação podem estar na origem do problema. Fique agora a saber tudo sobre este tema e descubra o que deve fazer para o evitar.

Retenção de líquidos: o que é, causas e sintomas


saiba tudo sobre a retenção de líquidos

Se o seu organismo está a reter muitos líquidos então deve reduzir a sua ingestão, certo? Errado. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, quanto mais água consumir menos ficará retida – neste caso, mais significa menos.

Já não é novidade para ninguém que grande parte do corpo humano é composto por água e que o organismo está preparado para manter o equilíbrio dessa água. Contudo, quando confrontado com alguns problemas o corpo reage acumulando líquidos em certas zonas. Ora, isto significa que a retenção de líquidos pode caracterizar-se como uma insuficiência do organismo no que se refere à eliminação dos fluídos em excesso.

Estes líquidos acabam por ultrapassar as barreiras das veias e ficam acumulados nos tecidos intercelulares, provocando assim um inchaço. Este aumento de volume manifesta-se sobretudo nas pernas, tornozelos, abdómen, mãos e pés, sendo que afeta principalmente as mulheres.

Causas

Embora em muitos casos baste adaptar o consumo diário de água para controlar o problema, a verdade é que na origem da retenção de líquidos podem estar diversas causas. Desde a alimentação a comportamentos do dia-a-dia, passando até por desequilíbrios que não poderá controlar, muitos são os motivos que podem levar a que o corpo comece a acumular demasiada água.

Fique agora a conhecer todos e comece já a fazer as devidas alterações na sua rotina para não sofrer com esta dor de cabeça:

  • Má alimentação;
  • Consumo excessivo de sal;
  • Efeitos secundários de alguns medicamentos;
  • Excesso de peso;
  • Sedentarismo;
  • Falta de hidratação;
  • Doenças da tiroide;
  • Passar muitas horas na mesma posição (especialmente sentado ou em pé);
  • Má circulação sanguínea;
  • Flutuações hormonais – as causas podem ser várias, incluindo gravidez ou menstruação;
  • Utilizar roupa demasiado apertada;
  • Doenças renais.

Para além de todas estas causas, a retenção de líquidos pode ainda ser provocada por um défice de proteínas e de determinados nutrientes. Baixos níveis das vitaminas B6 e C, de magnésio, potássio ou de antioxidantes podem estar na origem da dificuldade do organismo em equilibrar as quantidades de água.

Conheça os chás para combater o inchaço >>

Sintomas

Geralmente, é bastante fácil perceber os sinais do inchaço nas zonas mais suscetíveis. Claro está que um aumento de peso anormal, e não associado a um aumento em quantidade na alimentação, também funciona como um indicador bastante claro.

Contudo, e antes de mais, importa referir que existe um teste que pode fazer em casa para compreender se sofre ou não de retenção de líquidos. Basta comprimir ou apertar de forma contínua a pele nas áreas mais afetas e perceber se, quando solta, a zona fica marcada, dorida ou se demora a normalizar. Se verificar algum destes cenários então está a reter líquidos.

Posto isto, é importante que conheça de cor e salteado todos os sintomas a que deve dar atenção:

  • Inchaço;
  • Mal-estar generalizado;
  • Cãibras;
  • Fadiga;
  • Celulite;
  • Unhas quebradiças;
  • Queda de cabelo;
  • Palpitações;
  • Debilitação muscular.

Como evitar a retenção de líquidos


saiba como evitar a retenção de líquidos

Agora que já sabe tudo sobre a retenção de líquidos, está na altura de saber o que pode fazer para evitar e tratar o problema. Este é um daqueles casos em que pequenas mudanças podem fazer toda a diferença, pelo que só tem de redobrar alguns cuidados e certamente notará melhorias:

  • Reduzir a adição de sal aos alimentos;
  • Beber entre 1,5L e 2L de água por dia;
  • Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas;
  • Evitar comer muitas vezes alimentos ricos em sal, como batatas fritas ou enchidos;
  • Fazer exercício físico;
  • Comer frutas e legumes;
  • Apostar em alimentos ricos em magnésio, como frutos secos, e em potássio.

 

Veja também:

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.