Publicidade:

Taxa fixa vs. Taxa variável no crédito habitação: qual escolher?

Se tem um crédito habitação ou pensa comprar casa, saberá que tem de escolher entre taxa fixa e taxa variável. Perceba, então, o que as distingue.

Taxa fixa vs. Taxa variável no crédito habitação: qual escolher?
Conheça as vantagens e desvantagens de cada uma das modalidades

Se vai assumir o compromisso de comprar casa e, para tal, vai recorrer a um crédito habitação, terá que optar por contratar o empréstimo com taxa fixa ou com taxa variável.

Apesar desta última ser volátil, uma vez que está associada às oscilações da Euribor, tem poupado algumas centenas de euros a quem a contrata – dado que as taxas de juro andam em terrenos negativos. Porém, há bancos que, atualmente, estão a propor aos seus clientes a opção pela taxa fixa, pois prevêem uma subida da Euribor. Assim sendo, qual será, neste momento, a opção mais vantajosa?

O que é a Euribor e como funciona?


Taxa Fixa vs. Taxa Variável

Antes de mais, importa compreender que a taxa Euribor (European Inter Bank Offer Rate) é uma taxa de referência que se aplica aos créditos entre os bancos na Zona Euro.

Por norma, a Euribor é variável a três, seis (a mais comum), nove ou doze meses, razão pela qual as entidades bancárias, no momento da contratação de um crédito, propõem aos seus clientes um valor fixo para a Euribor durante cinco ou mais anos, seja qual for o valor da taxa no mercado interbancário. Claro que o valor da taxa fixa é mais caro do que o da variável, pois está a pagar pela estabilidade e pela ausência de risco.

Como o perfil bancário dos consumidores portugueses tem tendência para ser relativamente conservador – neste caso, com receio dos riscos das constantes oscilações da Euribor -, os bancos ‘aproveitam-se’ dessa situação para encaixarem mais alguns euros.

Ainda assim, importa sublinhar que a taxa de juro do seu crédito habitação resulta sempre do somatório da taxa Euribor e do spread (a margem de lucro que o banco ganha por cada empréstimo concedido).

Taxa fixa vs. Taxa variável: qual a mais vantajosa?

Taxa Fixa vs. Taxa Variável

O que é a taxa fixa?

A taxa fixa determina que a taxa de juro do empréstimo mantém-se sempre a mesma durante o prazo que tiver sido acordado com a entidade bancária (ao longo de todo o empréstimo ou durante um prazo alargado de, normalmente, 5 a 10 anos). Este valor mantém-se, portanto, inalterado, sendo que o cliente não tem que se preocupar com a subida da taxa de juro.

A principal vantagem da taxa fixa é a estabilidade, dando-lhe margem para organizar o seu orçamento familiar sem grandes surpresas. Porém, a estabilidade tem um custo, além de não beneficiar das descidas das taxas de juro.

O que é a taxa variável?

A taxa variável, como o próprio nome indica, varia de acordo com as flutuações da Euribor. A principal vantagem é, sem dúvida alguma, a de beneficiar das descidas das taxas de juro, sobretudo agora que têm valores negativos.

Por outro lado, a imprevisibilidade pode provocar dificuldades na gestão do orçamento familiar quando há subida da taxa de juro indexante porque, obviamente, provoca um aumento na prestação mensal a pagar.

Qual das opções compensa mais?

Tendo em consideração o que implica cada uma das taxas, importa ainda não esquecer que em momentos de crescimento económico as taxas de juro têm tendência para subir – tal como em momentos de contração da economia terão tendência para descer. Para 2019, o Banco de Portugal prevê uma subida da Euribor, mas, ainda assim, será sempre de forma lenta e gradual.

Na escolha entre taxa fixa ou variável, e sabendo que ambas as opções são legítimas – tendo em consideração a conjuntura económica e o seu perfil como consumidor -, parece-nos que a variável, ainda assim, comportará menos custos.

No fundo, tudo depende se quer estar sempre preocupado com as flutuações das taxas no mercado ou se prefere pagar para a prestação não oscilar. Se ainda tem dúvidas sobre qual das taxas contratar, talvez seja prudente recorrer aos simuladores que existem online ou mesmo solicitar uma simulação de ambos os cenários junto do seu gestor de conta.

Veja também: