Ekonomista
Ekonomista
27 Jul, 2023 - 14:54

Taxas de juro voltam a subir. Créditos à habitação mais caros

Ekonomista

Em junho, as taxas de juro sobem mais 25 pontos base. Prepare-se para pagar ainda mais pela prestação da casa.

Maior aumento dos juros de sempre

O BCE voltou a anunciar um novo aumento dos juros em 25 pontos base, a nona subida consecutiva desde 27 de julho de 2022.

Desta forma, o Banco Central Europeu eleva a taxa de juro de facilidade permanente de depósito nos 3,75%, o valor mais elevado dos últimos 22 anos.

Já as taxas de juro aplicáveis às operações principais de refinanciamento e de facilidade permanente de cedência de liquidez passam para 4,25% e 4,50%, respetivamente.

Este aumento histórico das taxas de juro está a ter um profundo impacto em todos os empréstimos, sobretudo nas prestações de crédito habitação com taxa variável, já que a Euribor reage a estes aumentos.

Juros vão continuar a subir?

A subida dos juros no mês de julho já era antecipada pelos mercados, até porque as previsões da inflação total na Zona Euro são de 5,4% este ano, recuando depois para 3% em 2024 e para 2,2% em 2025.

Assim, com este novo aumento de 25 pontos base, as três taxas de juro diretoras passam em meados de maio, a ser as seguintes:

  • Taxa de juro das principais operações de refinanciamento passa de 4,25% para 4%;
  • Taxa aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez passa de 4,50% para 4%;
  • Taxa aplicada à facilidade permanente de depósitos passa para 3,75%.

O BCE, que anunciou ter esta subido sido aprovada por unanimidade, revela que “continuará a seguir uma abordagem dependente dos dados na determinação do nível e duração adequados da restritividade. Mais especificamente, as decisões do Conselho do BCE sobre as taxas diretoras continuarão a basear‑se na avaliação das perspetivas de inflação, à luz dos dados económicos e financeiros que forem sendo disponibilizados, da dinâmica da inflação subjacente e da força da transmissão da política monetária”.

O regulador deixa assim a porta aberta para eventuais novas subidas dos juros, esperando-se ainda mais um subida em 2023.

Recorde-se que nas projeções divulgadas no final de 2022, o BCE estimava uma subida de preços na ordem dos 6,3% em 2023, de 3,4% em 2024 e de 2,3% em 2025.

Os especialistas do BCE consideram agora que a inflação se situe, em média, em 5,4% em 2023, 3% em 2024 e 2,2% em 2025.

Fontes

Banco Central Europeu: Comunicado de 4 de maio de 2023 – Decisões de política monetária.

Veja também

Artigos Relacionados