Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
23 Set, 2019 - 16:53

Buenos Aires: a verdadeira pasión argentina

Márcio Matos

Se vai a Buenos Aires, fique a saber como pode organizar o seu roteiro, neste caso explorando a capital argentina bairro a bairro. Uma cidade a não perder!

Buenos Aires Argentina

Visitar Buenos Aires implica fazer um roteiro bem pensado pela capital argentina, de modo a não perder nada ou, pelo menos, a não perder os seus locais mais populares icónicos.

Se é a primeira vez que vai até Buenos Aires, então fazer este roteiro é ainda mais importante. Um bom método é dividir os seus dias de estadia pelos vários bairros existentes na cidade (Centro, Puerto Madero, San Telmo, La Boca, Recoleta e Palermo).

Caso tenha disponibilidade para ir um pouco além da capital argentina, então pode considerar visitar locais como o delta do Rio Tigre, o zoológico de Luján, a Colónia do Sacramento e Montevidéu.

Buenos Aires, roteiro pela capital argentina

argentina buenos aires
Buenos Aires é uma capital que apaixona todos os visitantes

1. Centro

No centro, as atrações estão todas próximas umas das outras, pelo que podem ser percorridas a pé. Nesta zona de Buenos Aires, encontram-se também muitos hotéis e unidades de alojamento.

Comece pelo Café Tortoni, siga para a Praça de Mayo, onde pode visitar a Casa Rosada, o Cabildo e a Catedral. Fique a conhecer o Palácio do Governo e o Museu Casa Rosada, situado logo atrás.

Atravesse a Puente de La Mujer e siga para o bairro de Puerto Madero. Percorra a Calle Florida até às Galerias Pacífico, possuidoras de belíssimos frescos no seu teto. Ali perto existe a Praça San Martin, já no bairro do Retiro, uma zona arborizada. Finalize o percurso pelo centro na Avenida Nove de Julho, onde ficam o Teatro Colón e o famoso Obelisco.

Buenos Aires puerto madero
Um espelho da modernidade de Buenos Aires

2. Puerto Madero

Neste bairro de Buenos Aires, a sugestão é que comece as visitas mais ao final da tarde, pois verá tudo com “outros olhos”. Comece por atravessar a Puente de La Mujer, projetada por Santiago Calatrava, a qual serve como porta de entrada do bairro. Do outro lado do canal, pode caminhar ao longo de um passeio, onde não falta oferta de bons restaurantes para jantar.

Mais dentro do bairro, existe o chamado Parque Mujeres Argentinas, uma área verde enorme e muito agradável. Atravesse esse parque e chegará à Avenida de los Italianos, onde pode encontrar algumas barracas que vendem choripán, uma sande tradicional argentina. No extremo sul do bairro, pode assistir a excelentes espetáculos no Madero Tango.

3. San Telmo

Esta localidade vale especialmente a pena ser visitada aos domingos. É neste dia que tem lugar a Feira de San Telmo, a qual atrai turistas de todas as latitudes. Esta festa ocupa toda a Calle Defensa, começando na “fronteira” com o bairro de La Boca e seguindo até à Praça de Mayo, no Centro. Se for até lá, poderá comprar de tudo um pouco: roupas, acessórios, artesanato, antiguidades, comida. Também não faltam artistas de rua, músicos e dançarinos.

É, ainda, impossível ir a San Telmo sem espreitar as esculturas da Mafalda, Susanita e Manolito sentados num banco, na esquina das Calles Defensa e Chile. A obra fica perto da casa onde morou o seu criador, o cartoonista argentino Quino.

Buenos Aires La Boca
No bairro de La Boca quem dita ordens é a paixão pelo Boca Juniors

4. La Boca

La Boca é um bairro especialmente conhecido pelo Caminito, mas também pelo Museu de La Pasion Boquense e pelo estádio do Boca Juniors, La Bombonera. Como esta localidade é vizinha do bairro anterior de San Telmo, pode e deve combinar a visita a ambos no mesmo dia, visto que La Boca é preferível visitar de manhã, enquanto o anterior, como referimos, funciona melhor numa vista noturna.

5. Recoleta

Este é um bairro para conhecer a pé e a caminhar. Um dia não é tempo a mais para ficar a conhecer todas as suas ruas. Inicie o trajeto na Avenida Santa Fé e entre na livraria El Ateneo – um antigo teatro – verdadeiramente deslumbrante. Continue pela Avenida las Heras, até chegar ao coração do bairro.

No centro, fique a conhecer o Cemitério da Recoleta, muito visitado, principalmente, por aí se encontrar o jazigo de Evita Perón, embora a sua coleção de arte sacra seja digna de nota e merecedora de ser conhecida.

Depois, vá até ao parque onde está a Floralis Generica, uma obra contemporânea que é um dos símbolos atuais de Buenos Aires. Ainda antes de chegar ao bairro seguinte, visite o Museu Nacional de Belas Artes, que fica a caminho.

argentina la recoleta
La Recoleta, o cemitério que é uma atração em Buenos Aires

6. Palermo

Palermo tem muitos parques e restaurantes, pelo que também pode ser uma boa opção como local de alojamento. Comece a exploração pelo MALBA, o museu de arte latino americana, que guarda obras de Frida Kahlo e Tarsila do Amaral, por exemplo.

Outra atração incontornável são os parques do bairro, os chamados Bosques de Palermo. Existe o Jardim Japonês (perto do MALBA e com entrada paga); o El Rosedal (gratuito); e o Parque Tres de Febrero (onde está o Planetário). Termine o roteiro tomando algo num dos vários restaurantes e cafés do Palermo.

7. Tango

Buenos Aires é a capital mundial do tango. Ir à capital da Argentina e não assistir, ou participar, numa milonga é no mínimo insólito. Para quem não se quer aventurar por entre as ruas mais esconsas da cidade em busca do tango mais vadio, pode escolher uma das muitas casas de espetáculos que oferecem shows de tango.

Os mais conhecidos são o Señor Tango, o Madero Tango, o Complejo Tango, a Esquina Carlos Gardel, o Piazzola Tango, o Tango Porteño, o Café de los Angelitos, El Viejo Almacén, El Querandí, Sabor a Tango ou Homero Manzi. Não perca. É pasión pura.

Veja também