Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Valdemar Jorge
Valdemar Jorge
30 Out, 2020 - 20:30

Carlos Sainz: com o ‘bichinho’ dos ralis no sangue

Valdemar Jorge

Carlos Sainz foi distinguido como melhor piloto de ralis de sempre. O palmarés invejável basta para o classificar como melhor piloto de ralis da história?

Carlos Sainz

Carlos Sainz recebeu a distinção de melhor piloto de ralis de sempre. O facto de ser um piloto com palmarés invejável será o bastante para o classificar como melhor piloto de ralis? Talvez sim, talvez não… A decisão não foi fácil. Contou com 80 mil participantes e teve Sébastien Loeb como grande rival.

Recorde-se que o título foi promovido através do site oficial do WRC, competição maior no seio dos ralis que se realizam em todo o mundo, com Sainz a obter 57,28% dos votos contra os 42,72%  que recebeu o francês Sébastien Loeb, outro expoente máximo da competição automóvel que é o Mundial de Ralis.

Carlos Sainz: uma vida dedicada à competição

Carlos Sainz

Nascido em 1962 (12 de abril) em Madrid, Carlos Sainz Cenamor é um brilhante piloto espanhol de ralis e duas vezes campeão Mundial de Ralis (World Rally Championship).

Começou a carreira desportiva aos 18 anos, e teve a primeira participação no Campeonato Mundial de Ralis, em 1987, precisamente no Rali de Portugal, ao volante de um Ford Sierra RS Cosworth.

Do seu palmarés destacam-se os títulos de campeão mundial de ralis em 1990 e 1992, com a Toyota – Celica GT-Four, a que junta o 1.º lugar na Corrida dos Campeões em 1997.

Carlos Sainz

A sua última equipa no WRC foi a Citroën, nas épocas de 2003 a 2005, tendo anunciado a sua retirada em 2004. Apesar da decisão, e a pedido da marca francesa, na época seguinte fez mais dois ralis.

Os construtores que tiveram a primazia de ter Carlos Sainz nas suas equipas foram a Ford (1987-1988; 1996-1997; 2000-2002); Toyota (1989-1992; 1998-1999); Lancia (1993), Subaru (1994-1995) e Citroën (2003-2005). Como o “bichinho” das corridas e da competição é persistente Carlos Sainz corre desde 2006, pela Volkswagen, na Taça do Mundo de Todo-Terreno e no Rali Dakar, que venceu há precisamente 10 anos.

Leque de brilhantes pilotos acompanham Carlos Sainz

Se todo o currículo, postura como profissional e como cidadão, foram bastantes para elevar o nome de Carlos Sainz ao estatuto de melhor piloto de ralis de sempre, injusto seria não lembrar um conjunto de outros pilotos contemporâneos de Sainz, que têm singrado nas mais variadas competições automobilísticas. Passemos em revista alguns nomes que acompanham o piloto espanhol na destreza de “voar” baixinho nos troços de terra, neve ou alcatrão das provas do mundial de ralis.

Colin McRae
Colin Steele McRae, escocês, é filho de Jimmy McRae (cinco vezes campeão do Rali do Reino Unido). Ganhou o título de Campeão do Mundo de Ralis em 1995; foi vice-campeão em 1996, 1997 e 2001, e terceiro em 1998.

Com a Subaru venceu o título de construtores em 1995, 1996 e 1997, e com a Citroën em 2003. Foi agraciado com o título de Member of the British Empire, pela Rainha Isabel II, em 1996. Colin McRae iniciou a carreira como piloto em 1986, ao volante de um Talbot Sunbeam. Ficou conhecido pelo estilo de condução veloz sendo comparado a Ari Vatanen, piloto de ralis que Colin venerava.

Michèle Mouton
Michèle Mouton, francesa, foi a primeira e até hoje única mulher a vencer uma etapa do Campeonato Mundial de Rali (WRC), em 1981, em Sanremo. No ano seguinte após disputado campeonato terminou o ano na segunda posição do mundial de ralis, vencendo as etapas de Portugal, Brasil e Acrópole ao volante de um Audi Quattro.
Do seu palmarés destaca-se ainda em 1985 o facto de ser a primeira mulher a vencer a famosa subida de Pike’s Peak (Estados Unidos da América).

Michèle Mouton  abandonou a carreira de piloto em 1986, com o fim do Grupo B (FIA). A francesa é considerada uma das mulheres que mais sucesso teve no seio do automobilismo mundial inscrevendo ainda, no seu currículo, em 1975, participação nas 24 Horas de Le Mans, numa equipa feminina.

Richard Burns
Piloto inglês de ralis Richard Alexander Burns (17 de janeiro de 1971 / 25 de novembro de 2005), foi vencedor do Campeonato Mundial de Rali em 2001. Começou a carreira muito novo. Começa a conduzir aos 8 anos, num terreno junto a sua casa, ao volante do Triumph 2000 do pai. Dois anos mais tarde juntou-se ao Clube Automóvel de Sub 17, obtendo licença de condução em 1984. O pai, em 1986, obteve viagem a Jan Churchill´s Welsh Forest Rally School, perto de Newtown, onde Richard Burns conduziu um Ford Escort. Foi nesse dia que descobriu a sua verdadeira vocação: conduzir carros de rali.

Inscrito no Craven Motor Club, localizado na cidade natal, Richard Burns, prossegue carreira juntando-se, em 1990, à Peugeot Challenge. Faz o primeiro rali do campeonato do mundo no Reino Unido ao volante de um Peugeot 205 GTI, Mais tarde (1991), conhece Robert Reid, o homem que seria seu co-piloto durante 12 anos de competições. Faleceu aos 34 anos após ter estado em coma vários dias, devido a um tumor cerebral.

Sébastian Loeb
Sébastien Loeb nasceu na Alsácia em 1974.  Foi nove vezes vencedor do Campeonato Mundial de Rali (2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012) sempre aos comandos de um Citroën e com Daniel Elena, como navegador.

Sébastian Loeb detém o recorde de vencedor de onze ralis mundiais em 2008 e, na história do Campeonato do Mundo de Ralis é o piloto que possui maior número de vitórias (60). É ainda bicampeão da Corrida dos Campeões, depois de levar para casa o Henri Toivonen Memorial Trophy e o título de “Campeão dos Campeões” respetivamente, nos anos de 2003 e 2005. Em 2004, com Jean Alesi, ganhou a Copa das Nações, para a França.

Sébastien Ogier
Sébastien Ogier é um jovem piloto francês ( 17 de dezembro de 1983), que atualmente compete no mundial de ralis pela Toyota GAZOO Racing WRC.
Do seu palmarés destaca-se o primeiro lugar na categoria mundial júnior de 2008 e, no mesmo ano, estreia-se na categoria principal, onde está até hoje. Com o seu co-piloto Julien Ingrassia conquistou as edições de 2013, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018 do mundial de ralis, quebrando a supremacia de Sébastien Loeb.

Por tudo o que fica dito Carlos Sainz é um justo vencedor do galardão de melhor piloto de ralis de sempre. Apesar de retirado do WRC foi um profissional que sempre disputou com galhardia as diferentes provas onde participou granjeando o respeito dos seus pares.

Carlos Sainz

É pai de Carlos Sainz Jr. piloto de Fórmula 1, que na presente temporada corre pela McLaren, mas na próxima época ingressará na Scuderia Ferrari, com a qual assinou contrato de dois anos. Está garantido, deste modo, a continuidade do nome de Carlos Sainz no mundo do desporto automóvel

Veja também