Inês Silva
Inês Silva
25 Dez, 2018 - 08:30
carta de motivação mestrado

Carta de motivação para mestrado: tudo que precisa saber

Inês Silva

Precisa de escrever uma carta de motivação para mestrado? Saiba quais os pontos fundamentais para uma missiva de sucesso.

O artigo continua após o anúncio

É bastante comum que as universidades peçam uma carta de motivação para a candidatura a um mestrado. E para quem se vai candidatar a uma bolsa de estudos, esta é quase obrigatória. Uma boa carta de motivação para mestrado pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso da candidatura.

Todos os candidatos, normalmente, tratam dos documentos “oficiais” em primeiro lugar, deixando para o fim a carta de motivação por considerarem tratar-se de um pequeno pormenor que facilmente se escreve. Mas é um engano pensar assim porque a carta de motivação é provavelmente o documento mais personalizado da sua candidatura, é uma oportunidade única de se apresentar aos avaliadores para além do seu currículo e do seu percurso académico.

É natural, ao escrever uma carta com esta importância, que surjam algumas dúvidas sobre como começar, o que dizer, que experiências destacar e até saber se deve incluir ou não objetivos futuros. Uma boa carta de motivação para mestrado deve ser concisa, profissional e, acima de tudo, genuína.

Continue a ler e conheça alguns pontos fundamentais a ter em conta ao redigir uma carta de motivação para mestrado.

O que é uma carta de motivação?

Uma carta de motivação é, basicamente, uma espécie de carta de apresentação que acompanha o currículo com o objetivo de convencer os avaliadores que estão perante o melhor candidato.

A diferença entre uma carta de apresentação e uma carta de motivação é que, esta última, é usada em candidaturas a mestrados, doutoramentos, estágios, trabalho de voluntariado, etc. Nesta missiva deve ser explicado o motivo de interesse em determinada atividade, a razão da escolha do curso e também da instituição de ensino, por exemplo.

Carta de motivação mestrado: 5 dicas simples para escrevê-la

escrever no computador

A carta de motivação deve dar relevância ao percurso académico anterior e à contribuição que essa formação pode ter para o mestrado. Como já dissemos, é importante que enumere as razões da escolha desse mestrado em particular, bem como também é fundamental explicar a mais-valia que este curso representa para si no futuro.

1. Faça a sua pesquisa

Antes de começar a escrever, pesquise o melhor possível sobre a universidade e o curso de mestrado. Normalmente, os websites das universidades são bastante claros e informativos sobre os requisitos e expectativas e também sobre as qualificações e qualidades que esperam dos candidatos.

O artigo continua após o anúncio

Pensar nas suas necessidades, nos seus principais objetivos, projetos e atividades irá também ajudá-lo a ter uma ideia do que a carta deve conter. Identificar-se com as principais atividades e interesses da universidade é um ponto de partida para a sua carta, por exemplo.

2. Encontre os tópicos principais

Comece por escrever algumas ideias-chave e pontos importantes que gostaria de abordar na sua carta e, mais tarde, desenvolva esses tópicos de forma a enriquecer o conteúdo. Por exemplo:

  • Qual é o objetivo da carta;
  • O porquê da escolha da instituição de ensino e mestrado, razões porque são mais interessantes e adequados para si;
  • Apresente as suas qualificações e competências mais fortes e as experiências anteriores mais relevantes;
  • Para finalizar, reafirme o seu interesse e apreço pela atenção dispensada.

3. Seja genuíno

Apresente-se como indivíduo, dê algumas dicas pessoais sobre si, lembre-se que este é um documento muito pessoal. É esperado que prove que é diferente dos restantes candidatos e que é o candidato ideal para ingressar no mestrado. No entanto evite gabar-se demasiado, seja objetivo e realista.

4. A primeira impressão também conta

Tenha cuidado com a “aparência” da sua carta, a forma como é organizada e estruturada em parágrafos, o tamanho e o tipo de letra, aqui a primeira impressão também conta, literalmente!

Quanto ao conteúdo, verifique se há erros de ortografia ou gramaticais e use sempre as mesmas abreviaturas ao longo da carta.

5. Procure outras opiniões e conselhos

É sempre uma boa ideia perguntar a amigos, professores ou conhecidos que já tenham feito uma carta de motivação para mestrado. Pode também tentar entrar em contacto com alunos que estejam a frequentar o mestrado que pretende, estes conselhos podem ser bastante úteis. No entanto lembre-se que deve ser sempre original, não copie os textos dos outros.

Como escrever uma carta de motivação?

Dirigir a carta: a carta deve ser dirigida a alguém em específico e não à universidade em geral.

Motivo da carta: apresentar o motivo de contacto, neste caso será o interesse em ingressar no curso de mestrado.

O artigo continua após o anúncio

Breve apresentação: apresente resumidamente o seu percurso académico, incluindo as suas qualificações e competências mais fortes e experiências mais relevantes.

Breve descrição pessoal: dedique este parágrafo às suas características e atividades pessoais.

Razões para candidatura: enumere as razões da escolha da universidade e do mestrado em particular, bem como também é fundamental explicar a mais-valia que este curso representa para si no futuro.

Terminar a carta: reafirme o seu interesse em ingressar no curso e apreço pela atenção dispensada. Se fizer sentido, mostre-se disponível para uma entrevista.

Despedida e assinatura: não se esqueça de despedir-se cordialmente e assinar a carta.

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp