Inês Pereira
Inês Pereira
19 Jul, 2019 - 10:13
jovem a mostrar case study a colega

Case study: conheça o novo método de recrutamento

Inês Pereira

Com a evolução dos tempos, os métodos de recrutamento das empresas também mudaram e surgiu um novo método, que complementa a entrevista: o case study.

O artigo continua após o anúncio

O mercado de trabalho está a evoluir e mudar e, por isso, a exigência no recrutamento também. Por esse motivo, tornou-se necessário fazer ajustes nas entrevistas de emprego e encontrar novas formas de avaliar os candidatos. Foi neste contexto que surgiu o método que tem conquistado cada vez mais mais empresas: o case study. Esta é uma tática que permite aos recrutadores garantirem que fazem a escolha mais acertada e que contratam os melhores talentos.

A verdade é que os métodos tradicionais nem sempre cumprem os objetivos nem permitem uma recolha de dados completa. Esta nova metodologia testa os candidatos de modo a garantir uma entrevista eficaz e sem as falhas de outrora. Afinal, a exigência cresce diariamente e ninguém quer ficar para trás.

Fique agora a conhecer o método de recrutamento do momento e saiba como se pode preparar para enfrentar este desafio caso seja necessário.

O método case study de A a Z

conheça o método case study

Ser chamado para uma entrevista é apenas o ponto de partida e pode ser visto como “a parte mais fácil”. Acontece que depois segue-se toda uma fase de preparação, afinal, ninguém quer fazer má figura em frente a um recrutador. Pesquisar informações sobre a empresa, ler sobre o setor ou apenas treinar a sua apresentação são, de certeza, passos que lhe são familiares.

A verdade é que cada vez mais é necessário ir bem preparado para uma entrevista de emprego, uma vez que as empresas se têm tornado mais exigentes. As perguntas parecem mais complicadas e surgem até novas formas de testar as capacidades e os conhecimentos dos entrevistados, tal como o case study.

E em que consiste este método? Trata-se de uma forma de avaliar as competências profissionais do candidato através de uma situação de simulação das tarefas da função à qual se candidata.

É providenciado um dilema com o qual a empresa está ou poderia estar a deparar-se. O avaliado deve depois analisar a situação, identificar os problemas chave e desenvolver uma solução lógica capaz de pôr fim à questão. No fundo, o objetivo é ver de que forma o indivíduo se comporta quando confrontado com uma situação que poderá tornar-se bastante real na eventualidade de ser o escolhido para a posição em aberto.

case study pode ser realizado em contexto de entrevista, ou pode ser como um exercício enviado ao candidato pela empresa, com um prazo de entrega.

O artigo continua após o anúncio

Benefícios

Se pensa que estes testes existem apenas para lhe dificultar a vida está enganado. Na realidade, o método case study pode trazer diversos benefícios tanto para a empresa como para os funcionários (que vão muito para além do processo de recrutamento).

No caso das empresas as vantagens são óbvias. É uma forma de garantir maior facilidade na escolha do funcionário, de assegurar que as suas exigências são correspondidas e, por fim, de estimular o sucesso a longo prazo.

Já no caso dos colaboradores, pode dizer-se que ficarão melhor preparados para ser bem sucedidos na posição que ocuparem, uma vez que já mostraram, na prática, as suas capacidades profissionais. Saberão responder melhor a qualquer desafio que lhes sejam lançado e conseguirão ser mais produtivos e eficazes.

Dicas para impressionar

Antes de mais, é importante que perceba que não existe uma receita infalível que lhe garanta o emprego na eventualidade de passar por um destes testes. No entanto, existem algumas dicas que poderão ser uma grande ajuda e que tornarão o processo mais fácil:

  1. Prepare-se com antecedência: é muito importante que o recrutador perceba que se deu ao trabalho de se preparar para a entrevista. Deve informar-se ao máximo sobre a empresa, sobre a sua área de atuação e, caso seja possível, sobre o tipo de perguntas ou desafios que o entrevistador costuma lançar;
  2. Esteja atento: toda a sua atenção deve estar centrada na entrevista e nas perguntas que lhe são colocadas para que não haja falhas de interpretação. Pense no quanto quer o emprego e no quão benéfico poderá ser para a sua carreira para que o objetivo não lhe escape;
  3. O silêncio nunca fez mal a ninguém: esqueça aquela ideia de que as entrevistas têm de assentar num diálogo extremamente ativo e que tem de participar ao máximo. A verdade é que, por vezes, estar em silêncio e ouvir aquilo que têm para lhe dizer é mesmo a melhor prática, especialmente quando confrontado com um teste de case study;
  4. Coloque todas as dúvidas: as perguntas não só são aceitáveis como são também expectáveis. Não se sinta constrangido quando lhe surgir alguma questão ou dúvida e aproveite para pedir o máximo de informação possível ao recrutador;
  5. Explique o seu raciocínio: a verdade é que o caminho que fez até lá é tão importante como a resposta final. Numa situação de case study dificilmente existe apenas uma resposta certa, pelo que é muito importante que explique todos os passos e o raciocínio até à sua conclusão final. E lembre-se de que por vezes pensar outside the box é uma mais-valia.

case study pode ser apresentado de diversas formas, sendo que as mais comuns são em contexto de entrevista ou exercício escrito, dependendo da função a que se candidata.

Independentemente do modelo, é importante que esteja sempre esclarecido quanto ao objetivo da entrevista e da atividade e que siga todas estas dicas. Pode ser que assim garanta o seu lugar naquele emprego que sempre quis.

Veja também