Elsa Santos
Elsa Santos
03 Mai, 2019 - 12:59
Tipos de entrevista de emprego: quais são e os seus objetivos

Tipos de entrevista de emprego: quais são e os seus objetivos

Elsa Santos

Conheça os diferentes tipos de entrevista de emprego, os objetivos de cada um e sinta-se mais preparado num momento tão importante.

O artigo continua após o anúncio

Sabe quais os tipos de entrevista de emprego que pode ter de enfrentar? Talvez ainda não tenha pensado nisso, mas de acordo com as áreas de trabalho, funções a desempenhar e respetivo perfil as empresas utilizam diferentes métodos para conhecer os seus candidatos.

Individual ou em grupo, presencial ou à distância, há diferentes tipos de entrevista de emprego possíveis quando se candidata a um cargo, além da mais comum – a entrevista pessoal individual para a qual já conhece alguns cuidados a ter em conta. Porém, há outras possibilidades.

Sendo uma fase decisiva em qualquer processo de recrutamento, é importante que esteja preparado para dar a melhor resposta a qualquer tipo de entrevista.

8 tipos de entrevista de emprego

entrevista de emprego depois dos 50

1. Entrevista de triagem

Quando se fala em entrevista de emprego, o mais certo é pensar no tipo mais tradicional, pessoal e individual. No entanto, muitas vezes a primeira a ter lugar é a chamada entrevista de triagem.

Esta entrevista serve para conferir as informações avançadas na carta de apresentação ou no currículo, de forma a manter no processo de recrutamento apenas os candidatos com os requisitos exigidos para o cargo. Nalguns casos, esta entrevista pessoal de triagem é feita, não presencialmente, mas por telefone.

2. Entrevista pessoal

Este é o tipo de entrevista de emprego mais tradicional. Geralmente, envolve o candidato e os entrevistadores – por vezes, apenas um, ainda que o mais habitual seja a presença do responsável pelos Recursos Humanos da empresa e o diretor do departamento da respetiva vaga.

Este tipo de entrevista pode ser única ou acontecer em etapas, em processos mais complexos de seleção. Nos casos em que ocorre em diferentes fases podem estar presentes intervenientes e elementos de avaliação distintos, nomeadamente testes práticos.

Independentemente da organização do processo de recrutamento, a ideia é apenas uma: permitir aos recrutadores conhecer o candidato e as suas competências.

O artigo continua após o anúncio

Para este tipo de entrevistas, o melhor é estar preparado para falar sobre si e sobre os seus defeitos e qualidades ou responder a outras questões – não menos frequentes – como: “onde se vê daqui a cinco anos”, “porque deixou o seu último emprego” ou “por que devemos contratá-lo”.

3. Entrevista de seleção

No seguimento da entrevista pessoal, a entrevista de seleção pode ser feita num ou em vários momentos.

Nesta etapa, o recrutador vai tentar aferir se é a pessoa certa para o cargo, entre muitos candidatos que correspondem ao perfil exigido.

Como tal, é o momento chave para causar a melhor impressão junto da empresa. Não só pela forma como se apresenta, mas pelo que irá responder às questões que visam traçar o seu perfil e o seu real interesse na vaga de emprego.

É o momento ideal para cruzar a sua maneira de ser e de estar com as competências demonstradas no currículo.

4. Entrevista à distância

Para ser contratado, a entrevista já não tem de ser, obrigatoriamente, presencial. Quanto a isso não há novidades. Esta é, aliás, uma tendência crescente num mercado cada vez mais global. Acontece, sobretudo, quando se trata de prestação de serviços a empresas estrangeiras, mas não só.

Para o efeito, o mais habitual é recorrer ao Skype ou outras aplicações informáticas que possibilitem a conversa quase “cara-a-cara”, com recurso a imagem e voz, em tempo real. Também pode acontecer por telefone.

Independentemente do meio utilizado para a entrevista à distância, tenha os mesmos cuidados que teria numa entrevista presencial.

O artigo continua após o anúncio

5. Entrevista de stress

Ao preparar-se para qualquer tipo de entrevista de emprego não esqueça as entrevistas de stress, as que mais nervosos costumam deixar os candidatos. Mas deve estar preparado para isso, sobretudo se concorre a uma profissão sujeita a alguma pressão.

A empresa precisa de perceber como reage nessas circunstâncias. Como? Através de uma série de perguntas seguidas, sem lhe dar tempo para responder ou responder devidamente e que lhe podem parecer absurdas ou simplesmente criam momentos de silêncio comprometedores.

A maneira como reage a cada situação a que é exposto vai mostrar as suas capacidades de gerir emoções e de trabalho em momentos de stress. Se só de saber que existe, já ficou com medo, talvez não seja boa ideia candidatar-se a cargos stressantes. Se, ainda assim, e sente capaz de abraçar o desafio, não se deixe vencer pelos nervos.

6. Entrevista de grupo

Menos comum, mas cada vez mais frequente é a entrevista de grupo. Neste caso, não é posto à prova sozinho, mas com outros candidatos ao mesmo cargo. Isso não significa necessariamente que seja mais fácil ou mais difícil.

Desta forma é possível avaliar as chamadas dinâmicas de grupo que permitem aos recrutadores perceber como reagem os candidatos em contexto de trabalho ou em situações de stress. Através de alguns exercícios, os candidatos são colocados à prova de modo a revelarem características e competências fundamentais, tais como as capacidade de trabalhar em equipa, de comunicação e de liderança.

7. Entrevistas out of office

Ainda não é uma técnica muito utilizada, mas já vai acontecendo no nosso país. Um café, um almoço ou mesmo jantar num espaço público, longe do ambiente de trabalho, pode ser o cenário ideal para uma conversa mais informal.

Este novo tipo de entrevista de emprego permite ao recrutador perceber de que forma se comporta o candidato num ambiente mais relaxado. Para determinados cargos, esta informação é tão importante quanto saber como uma pessoa gere situações de stress. Se acontecer, encare a oportunidade com a mesma seriedade e profissionalismo.

8. Entrevista comportamental

Focam essencialmente perguntas sobre comportamentos e atitudes em ambiente de trabalho (nas suas experiências anteriores), como forma de responder a um pressuposto muito simples: o que afirma que os comportamentos passados, permitem prever a sua performance futura.

O artigo continua após o anúncio

Nada como ficar a saber quais os tipos de entrevista que pode vir a enfrentar, para se preparar, saber identificá-las, adaptar-se ao modelo e impressionar os seus recrutadores.

Agora que já conhece os principais tipos de entrevista de emprego e os objetivos de cada um, prepare-se da melhor maneira para brilhar e garantir que o lugar a que se candidata é seu. Boa sorte!

Veja também