ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Elsa Santos
Elsa Santos
08 Jul, 2021 - 11:01

Escolher um centro de estudos: o que deve ter em conta

Elsa Santos

Recuperar aprendizagens e apoio personalizado é o que muitos pais procuram no início destas férias escolares. Saiba como escolher um centro de estudos.

Centro de Estudos

Um pouco por todo o país, para além do horário escolar, milhares de alunos frequentam centros de estudos ou centros de explicações, inscrevem-se em centros psicopedagógicos, academias, Institutos de Línguas, centros OTL (Ocupação de Tempos Livres) ou ATL (Atividades de Tempos Livres), recebem explicações ao domicílio ou recorrem, como alternativa, a explicações em plataformas online.

Existem ainda campos e colónias de Férias, maioritariamente para os meses de julho e agosto, bem como atividades desenvolvidas em Quintas Pedagógicas, entre tantas outras possibilidades. A oferta é, efetivamente, cada vez mais diversificada.

A importância do centro de estudos em tempo de pandemia

As interrupções letivas e o ensino a distância geraram dificuldades e atrasos nas aprendizagens de muitos estudantes, razão pela qual um apoio especializado pode ser a solução para não perder o fio à meada.

A procura por centros de estudos tem, por isso, vindo a aumentar e a verdade é que a oferta também é cada vez maior. Ainda assim, nem sempre é fácil perceber se está a fazer a melhor escolha. 

Partilhamos consigo o que deve ter em conta na hora de escolher um centro de estudos para o seu filho.

Apoio pedagógico multidisciplinar

Em regra, um centro de estudos tem como principal objetivo prestar apoio pedagógico personalizado aos seus alunos. Na maioria dos casos, é possível escolher entre um acompanhamento individual ou explicações em grupo, para uma disciplina específica ou um conjunto de disciplinas.

Pretende-se, assim, complementar o trabalho desenvolvido na escola, enriquecer as aprendizagens, promover o gosto pelo conhecimento e pelo estudo, proporcionar um ambiente favorável à realização dos trabalhos de casa e de trabalhos de pesquisa adicionais, esclarecer dúvidas e ajudar na preparação de apresentações orais, testes e exames nacionais. Todos estes aspetos procuram motivar os alunos e contribuir para o seu sucesso escolar.

Paralelamente, muitos centros de estudos e centros psicopedagógicos dinamizam outras atividades lúdico-pedagógicas e disponibilizam um apoio multidisciplinar, com consultas de Psicomotricidade, Psicologia, Terapia da Fala, Terapia Cognitivo-comportamental, Terapia Ocupacional ou Musicoterapia.

Há centros que estabelecem protocolos com outras entidades, promovem oficinas para pais e alunos, organizam passeios e visitas de estudo, ações de formação, sessões de esclarecimento e outros projetos ao longo do ano letivo e durante as interrupções das atividades letivas.

Antes de escolher um centro de estudos: 7 aspetos a valorizar

mãe a ajudar filho nos trabalhos da escola e a arranjar motivação para estudar
1

A aceitação da criança/jovem

Sempre que pensa acrescentar uma atividade extra à agenda do seu filho, deve ponderar os reais benefícios da mesma, a médio e longo prazo. O princípio vale para qualquer atividade, incluindo a frequência de um centro de estudos.

Se isso for sinónimo de sobrecarga diária para a criança ou jovem ou se a mesma for contrariada, aquilo que devia ser algo positivo pode ter o resultado oposto.

Se acha que o seu filho precisa de um acompanhamento multidisciplinar ou pedagógico, explique-lhe as vantagens de frequentar um centro de estudos, e como esse esforço extra pode ser positivo no seu percurso escolar. 

Ouça-o, perceba as suas verdadeiras necessidades e nunca se esqueça que não têm de ser iguais às das outras crianças. Por isso, o centro de estudos que escolher deve dar a resposta adequada às necessidades específicas da criança/jovem.

2

Expectativas

A principal expectativa de todos os pais é que o centro de estudos contribua para o sucesso escolar dos seus filhos. 

Porém, há que ter bem presente a ideia de que esse não é o único responsável pelo sucesso escolar de qualquer estudante.

Um bom centro de estudos deve complementar o trabalho desenvolvido nas escolas, enriquecendo a aprendizagem de cada aluno. A par disso, deve promover o gosto pelo estudo, mas também oferecer um ambiente favorável e tranquilo para a realização de todas as atividades propostas.

Por norma, um centro de estudos foca-se em ajudar os estudantes a realizar os seus trabalhos, esclarecer dúvidas, de modo a perceber (melhor) os conteúdos e a prepará-los para os testes e exames. De repente, tudo parece ser positivo. Porém, pode não resultar.

Se a criança, ou jovem, não demonstrar interesse na aprendizagem, não estiver focado nas atividades, não se empenhar ao máximo, será quase impossível o centro de estudos conseguir que tenha o sucesso escolar desejado.

Também aqui, os pais assumem um papel essencial para consciencializar os filhos da importância do aproveitamento escolar. Por isso, é sempre aconselhável falar abertamente com as crianças sobre este tema, e explicar a importância da escola nas suas vidas. 

Ao conhecerem bem os seus filhos, os pais devem gerir as expectativas das atividades extracurriculares consoante o perfil, aptidão e potencial de cada um. Para além disso, há que ter em conta que todas as atividades têm um período de adaptação. Os resultados precisam de tempo.

3

Horário e localização

A localização e o horário do centro de estudos é, logo à partida, um fator muito importante. O ideal é encontrar uma solução perto da escola ou da área de residência. Esta é sempre a primeira opção, visto que assim o trajeto será mais rápido e mais seguro.

O aconselhável é definir a distância máxima onde é aceitável e vantajoso o seu filho frequentar um centro de estudos.

As vagas de horários também devem ser um fator a analisar. O período da tarde, entre as 14h e as 20 horas, de segunda a sexta-feira, é o horário de funcionamento mais habitual. No entanto, há centros que funcionam de manhã e ao sábado. 

4

Transporte

Caso não consiga encontrar um centro de estudos perto de casa onde o seu filho possa fazer a deslocação a pé, sozinho ou acompanhado, deve analisar as opções que terá de transporte. Todas as opções devem ser equacionadas antes de fazer a inscrição, para que não surjam problemas mais tarde. 

5

Higiene e segurança

No atual contexto de pandemia, um dos aspetos aos quais deve dar prioridade é a higiene e segurança das instalações, profissionais e utentes de um centro de estudos.

Certifique-se que são cumpridas regras rigorosas que garantam a maior segurança possível do seu filho.

6

Métodos de ensino

Nem sempre é fácil perceber se os métodos de ensino e os métodos de estudo são realmente aqueles que são anunciados quando vamos visitar um centro de estudos. Porém, é importante questionar os profissionais sobre os métodos utilizados. 

O ideal é que a metodologia utilizada se baseie em técnicas de apoio com base na descoberta de novos factos e informações, motivando a aprendizagem e reforçando, de forma positiva, a superação dos obstáculos e dificuldades. 

Para além disso, o profissional deve ensinar os seus alunos a pensarem e a encontrarem soluções, e não resolva ele os exercícios em que os alunos têm dificuldades. Deve, ainda, ter experiência e conhecimento dos programas escolares e matérias dadas em cada ano escolar a que dá auxilio.

Evite ao máximo colocar o seu filho num centro de estudos que utilize métodos de repreensão. As crianças aprendem e evoluem melhor quando estabelecem uma ligação positiva com quem as ensina.

7

Materiais e recursos pedagógico-didáticos

Um centro de estudos não precisa de ter os melhores materiais para obter os melhores resultados.

No entanto, é essencial que disponha de materiais pedagógico-didáticos atualizados, que favoreçam a aprendizagem,adequados às necessidades e apoio prestado. 

Os materiais e recursos devem ser proporcionais ao número de estudantes que o espaço acolhe.

No topo das prioridades

O espaço

De preferência, o centro de estudos deve funcionar num espaço com porta para a rua, num espaço amplo que permita a circulação e distanciamento recomendado.

Deve ter luz natural e artificial que facilite o desenvolvimento normal e saudável das atividades.

Um centro de estudos com um bom funcionamento não deve sentir qualquer desconforto na presença dos pais ou alunos novos, mas deve seguir regras respeitadas rigorosamente por todos, relacionadas com o contexto em que vivemos.

Os profissionais

Saber ler os profissionais que trabalham nesse espaço pode ser muito mais vantajoso que os diplomas que lhe possam mostrar. Caso consiga assistir de longe a uma explicação repare se os professores têm uma ligação de proximidade com os alunos, se são assertivos nas correções sem precisarem de gritos, e se são pacientes nas explicações e não estão apenas a debitar matérias.

Perca algum tempo a procurar reviews e feedback dos espaços que está a visitar e dos profissionais que ali trabalham. 

Todas as informações sobre a equipa de profissionais e os métodos que utilizam são relevantes para tomar uma decisão ponderada.

Regulamento interno

Certifique-se que são cumpridas regras rigorosas que garantam toda a segurança e qualidade dos serviços. Para perceber como tudo funciona, peça para consultar o regulamento interno.

Em suma

Depois de analisar todos os fatores, equacione os prós e contras de cada centro de estudos da sua lista.

Não tome uma decisão sem o seu filho visitar o espaço escolhido. Muitas instituições permitem um dia ou umas horas de experiência no local, para que os estudantes consigam perceber se gostam do espaço e dos profissionais. Evite escolher um centro de estudos que não é do agrado do seu filho, afinal é ele que terá de o frequentar.

A decisão certa deve de ser tomada em conjunto e só assim dará os melhores resultados.

Veja também