Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
12 Jan, 2023 - 00:12

Saiba como escolher desumidificador para a sua casa

Catarina Milheiro

Precisa de dicas de como escolher um desumidificador? Estamos empenhados em ajudá-lo a encontrar o mais adequado para si.

Se a sua casa demonstra sinais de humidade excessiva, provavelmente está à procura de dicas que o ajudem a saber como escolher o desumidificador mais indicado para o efeito.

O aparecimento de bolor nas paredes, o constante aparecimento de condensação nas superfícies ou até mesmo quando a tinta começa a saltar são alguns dos sinais mais comuns da existência de humidade em excesso.

Para tentar resolver problemas como este, adquirir um desumidificador pode ajudar bastante. Além disso, a sua capacidade de extração da humidade presente nos espaços pode também ajudar quem sofre de asma ou alergias – sendo que os ambientes com uma humidade relativa abaixo dos 50% reduzem os alergénios internos.

Fique connosco e perceba quais são os aspetos a considerar quando o assunto é comprar um desumidificador para a sua casa.

Como escolher um desumidificador: 7 dicas essenciais

Quando o tempo húmido e a chuva se começam a aproximar, a humidade pode começar a aparecer em várias habitações. E a verdade é que ambientes com bastante humidade promovem o aparecimento de bolor e ácaros – algo que pode potenciar as alergias, causar problemas na saúde e na estrutura da casa.

Nestes casos, saber como escolher um desumidificador pode ser uma mais-valia. Mas afinal, quais são os sinais de que precisa realmente de um no seu lar?

Normalmente, quando o cheiro a mofo começa a ser constante, o aparecimento de bolor nas paredes ou até nas roupas ou até quando as janelas apresentam sinais de condensação. Tudo isto pode significar que a sua casa tem níveis altos de humidade.

Por isso mesmo, temos algumas dicas para o ajudar a comprar o mais indicado. Tome nota.

1.

Identifique o tamanho do espaço que necessita de desumidificar

A primeira coisa a fazer antes de adquirir um desumidificador é analisar a área do espaço que precisa de desumidificar. Não se esqueça que é importante que o mesmo se adeque ao tamanho do espaço onde vai funcionar. Caso contrário poderá não conseguir obter qualquer tipo de atenuação do problema.

2.

Verifique a capacidade do reservatório de água do equipamento

Depois de perceber qual a área que necessita de ser desumidificada, há que ter em consideração a capacidade do reservatório de água do equipamento.

Ou seja, para um escritório relativamente pequeno, um desumidificador com uma capacidade pequena (de até 1,5 litros) pode ser o suficiente. Já se o problema for numa divisão com uma área maior, deve procurar um modelo que consiga equilibrar os níveis de humidade da mesma. Por exemplo: com uma capacidade superior a 5 litros.

Esta dica é essencial para garantir a eficácia do equipamento. Afinal, se optar por um desumidificador pequeno para um espaço grande, provavelmente gastará mais energia do que se escolher um com um reservatório adequado.

3.

Esteja atento à capacidade de extração do mesmo

Uma das dicas mais importantes para saber como escolher um desumidificador de forma eficaz é perceber qual deve ser a capacidade de extração do mesmo. No fundo, trata-se da quantidade de humidade que o equipamento consegue extrair em 24 horas.

O que significa que, se o espaço onde irá utilizar o aparelho for demasiado húmido, a capacidade de extração terá obrigatoriamente de ser maior.

Para ter uma ideia, os modelos que tenham uma capacidade de extração inferior a 10 litros por 24 horas, são destinados para uso doméstico. Já os que têm uma capacidade superior a 10 litros, são mais apropriados para uso comercial (numa obra, por exemplo).

4.

Mobilidade

Um aspeto extremamente importante é a capacidade de mover o desumidificador de sítios – caso pretenda utilizá-lo em divisões distintas.

Para o efeito, verifique sempre que o equipamento tem rodas e pegas para que a sua movimentação seja mais fácil.

5.

Escolha um desumidificador com humidóstato

De uma forma geral, o humidóstato permite-lhe medir a humidade relativa do espaço e transferir essa informação ao próprio equipamento para que o mesmo faça os devidos ajustes.

Ao optar por esta escolha, saiba que será muito mais fácil controlar e monitorizar os níveis de humidade em sua casa. Para além disto, quando ajusta o humidóstato para o nível de humidade que pretende, o equipamento desliga-se automaticamente a partir do momento em que atinge o valor.

Por isso mesmo, acaba por ser uma solução mais eficiente no que diz respeito também à poupança na conta da luz.

6.

Certifique-se de que o desumidificador tem um temporizador

Ter um temporizador integrado no seu aparelho vai facilitar-lhe a vida em todos os sentidos. Além de conseguir programar o desumidificador para desligar ou ligar numa hora específica, vai conseguir poupar na eletricidade.

7.

Informe-se sobre o nível de ruído

Os desumidificadores fazem, por norma, mais barulho que outro tipo de equipamentos como o ar condicionado, por exemplo.

Assim, se pretender utilizá-lo durante a noite, recomendamos um equipamento com um nível de ruído de até 45 dB. Quanto menor for o ruído, melhor!

Como vê, escolher um desumidificador exige alguma reflexão, conhecimento do espaço e até especificações dos aparelhos para que consiga obter resultados relativamente à humidade.

Relembramos que este tipo de aparelhos não resolve, por norma, o problema em si – apenas atenuam alguns dos fatores que mais prejudicam a sua saúde e bem-estar diários.

Veja também