Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Marta Maia
Marta Maia
04 Dez, 2019 - 18:29

Como poupar dinheiro com um mealheiro (ou vários)

Marta Maia

Siga estas dicas e aprenda como poupar com um mealheiro – ou como conjugar vários mealheiros para melhorar a estratégia de poupança. Curioso?

como poupar dinheiro com um mealheiro ou mais

O hábito de comprar e manter um porquinho de cerâmica com moedas lá dentro é mais frequente em crianças, mas como poupar dinheiro com um mealheiro é uma lição que fica para a vida acaba também por ser válido para adultos.

A prova disso é que, num estudo recente do Ekonomista, 35% dos portugueses inquiridos admitiram manter um mealheiro como forma de guardar o dinheiro que vai sobrando. E a verdade é que esta estratégia até pode ter várias vantagens, como verá de seguida.

Como poupar dinheiro com um mealheiro

familia a poupar no mealheiro

O princípio básico é muito simples: não precisa de ter um porquinho de cerâmica, mas pode ter um frasco, uma caixa, um cofre ou qualquer outro repositório. Importante é que, com regularidade, o vá alimentando com dinheiro.

Pode ser muito, pode ser pouco. Sejam notas de 100 euros ou moedas de cinquenta cêntimos, o fundamental é que vá, aos poucos, construindo uma reserva para usar mais tarde.

Já agora, e a título de curiosidade, a questão do porquinho é meramente metafórica: enchemos o porquinho mealheiro com moedas porque também os porcos de verdade requerem investimento (em forma de alimentação) para crescerem e renderem mais quando são vendidos.

A teoria dos vários mealheiros

Partindo do princípio que sabe como poupar dinheiro com um mealheiro, podemos passar à parte mais complexa do exercício: a combinação estratégica de vários mealheiros.

Um mealheiro único é melhor do que nenhum, mas não permite afetar a poupança a diferentes objetivos ou prazos. Por exemplo, não permite distinguir o dinheiro com que vai pagar o seguro do carro, daquele com que conta complementar a sua reforma.

Juntar as poupanças todas num lugar é uma forma desorganizada de gerir as suas finanças e acarreta o risco de fazer com que gaste mais do que devia em coisas para as quais não estava disposto a gastar tudo o que guardou.

A melhor forma de escapar a esta armadilha é ter vários mealheiros, para ir separando as poupanças.

Tipo 1: o mealheiro do “para sempre”

Acabámos de inventar o nome. Não faz parte de nenhuma teoria elaborada, mas chamamos-lhe assim porque é nele que vai guardando o dinheiro para os objetivos a muito longo prazo, por exemplo, a reforma.

Neste mealheiro vai depositando valores relativamente baixos, porque a ideia é ter muito tempo para acumular, sem pressa.

A regra principal, claro, é nunca cair na tentação de o abrir: o dinheiro que ali está é para daqui a muito tempo, por muito que até gostasse de fazer umas férias nas Caraíbas entretanto.

Tipo 2: o mealheiro dos sonhos

Até sabe como poupar dinheiro com um mealheiro, mas raramente consegue aguentar tempo suficiente para juntar o valor necessário para o que queria?

É hora de ter o mealheiro dos sonhos. Aqui não deposita sonhos, mas deposita o dinheiro que vai permitir-lhe realizá-los.

Não é suposto ficar a enchê-lo para sempre, mas também não se pretende que ataque o conteúdo nos próximos seis meses. É, assim, um compromisso a médio-prazo.

Neste mealheiro vai depositando quantidades simpáticas de dinheiro. O melhor, mesmo, é ir depositando o máximo que consegue, porque assim alcança o objetivo mais rápido.

Use essa quantia para aqueles projetos que não consegue realizar porque nunca tem verba suficiente: as obras em casa, o carro novo, as férias…

Tipo 3: o mealheiro dos mimos

Não vamos mentir-lhe: por muito que saiba como poupar dinheiro com um mealheiro, vai ter sempre de enfrentar a dificuldade de se manter persistente nesta missão.

Por dinheiro de parte implica, invariavelmente, retirar uma fatia do orçamento disponível no início de cada mês. E essa atitude repetida durante muito tempo pode deixar-lhe aquela sensação de que poupa tudo e não usufrui de nada.

Para travar o desânimo, é aconselhável que tenha um mealheiro só para os objetivos a curto prazo. Neste mealheiro deve depositar pequenas quantidades de dinheiro, mas com bastante frequência.

Há, por exemplo, quem aproveite para esvaziar os bolsos quando chega a casa, guardando as moedas que sobraram do dia. Parece pouca coisa, mas ao fim de uns meses verá que já pode ir jantar fora ou levar a cara-metade ao cinema sem ter de fazer ginástica depois para pagar a conta da água.

As desvantagens de ter um mealheiro

Ainda que não faltem defensores do mealheiro e da forma como simplifica a poupança, a verdade é que também tem os seus inconvenientes.

Assim, tão importante quanto saber como poupar dinheiro com um mealheiro, é saber quais são os riscos que corre, para poder mitigá-los o mais que conseguir.

Resumindo numa lista, poupar através do mealheiro é perigoso porque:

  • o dinheiro está parado (e assim não se multiplica);
  • pode chegar a ter grandes quantidades de dinheiro em casa (atraentes para ladrões);
  • fica sujeito a acidentes (pode perder tudo num incêndio ou numa inundação);
  • o dinheiro não acompanha a inflação (vale menos a cada ano que passa);
  • não consegue capitalizar sobre o que já poupou (porque não recebe juros);
  • o valor poupado não entra para a sua avaliação de património financeiro (por exemplo, não ajuda caso queira pedir um crédito).

Considerando estes pontos, pode ponderar a combinação da estratégia do mealheiro com uma estratégia de poupança mais dinâmica, com investimentos e ferramentas financeiras de capitalização.

Assim tem sempre duas redes de segurança: o dinheiro que está a render para o futuro e o dinheiro que, não estando a render, pelo menos também não está sujeito a uma eventual falência do banco.

É caso para dizer, não ponha os ovos todos no mesmo cesto.

4 truques para encher o mealheiro

1. Recorra ao mealheiro apenas quando cheio

Muitas pessoas recorrem ao mealheiro quando precisam de pagar alguma coisa e não têm dinheiro disponível na altura. Na realidade o que estão a fazer não é poupar com um mealheiro, é guardar dinheiro nele.

Recorra ao seu mealheiro apenas quando estiver cheio, e mesmo assim faça-o apenas para levar o dinheiro para o banco, ou para uma compra para a qual tenha estado a poupar.

2. Escolha o mealheiro certo

Hoje em dia existem à venda mealheiros com abertura fácil para se poder tirar o dinheiro sempre que se quiser. Isto contribui também para que este seja apenas uma forma de guardar dinheiro, e não de poupar. Compre um mealheiro que abra apenas quando for partido.

Além disso, deve escolher um mealheiro de que goste, um que o faça pensar duas vezes antes de o partir. Assim, vai ser mais fácil continuar a enchê-lo e vai ser mais difícil parti-lo para tirar o dinheiro. 

3. Não coloque apenas moedas pequenas

A maior parte de nós usa o mealheiro para colocar as moedas mais pequenas, enchendo-o assim de pequenos trocos.

Ora, isto pode ter um efeito psicológico perverso. Ao colocarmos no mealheiro, por exemplo, moedas abaixo de 20 cêntimos, estamos a dizer a nós mesmos que tudo o que seja acima dos 20 cêntimos é para gastar e não merece ir para o mealheiro.

Para poupar com um mealheiro e tirar proveito disso, o melhor é colocar tudo o que possamos, seja uma nota ou uma moeda.

4. Crie uma rotina

Uma boa maneira de poupar com um mealheiro de forma contínua é criar uma rotina.

Trate o seu mealheiro como um “mealheiro de estimação”, que tem de ser “alimentado” todos os dias. E todos os dias, quando chega a casa ou antes de se deitar, está na hora de colocar qualquer coisa no mealheiro.

Veja também