Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
André Freitas
André Freitas
06 Jan, 2020 - 16:04

Compensa comprar carro a diesel? Sim, se fizer estes quilómetros por ano

André Freitas

A partir de quantos quilómetros começa a compensar a escolha pelos carros a gasóleo? Saiba que contas deve fazer antes de comprar um automóvel.

pessoa a abastecer diesel em carro

Gasolina ou diesel? Esta é uma das maiores dúvidas com as quais os compradores se deparam antes de comprar um carro. Mas afinal de contas, a partir de quantos quilómetros compensa comprar carros com motores diesel? 

Há muitos condutores que no momento da compra dão preferência ao diesel porque acreditam que vão poupar dinheiro, independentemente do uso que vão dar ao carro. No entanto, isto não se aplica a todos os casos, e depende de vários fatores.

Na verdade, e ignorando as preferências individuais, determinar qual é o tipo de motorização que é mais vantajosa em cada caso é bastante simples.

Os carros movidos a gasolina têm um preço inicial inferior quando comparados com a versão diesel equivalente e as suas peças e manutenções também têm um custo menor.

Em contrapartida, o diesel é mais barato que a gasolina (em Portugal, e por enquanto) e os consumos são mais baixos, o que permite poupar bastante dinheiro, principalmente se o carro for percorrer vários milhares de quilómetros anualmente.

Mas, afinal, qual a melhor opção para si? Saiba a resposta.

A partir de quantos quilómetros compensa ter um carro diesel?

pessoa a abastecer diesel em carro

Os modelos a gasóleo foram os preferidos dos portugueses entre 2003 e 2018, mas pela primeira vez em muitos anos, as vendas dos carros a gasolina superaram as vendas dos diesel, no entanto, apenas em 3%.

Mas será que os portugueses fazem bem as contas e estão a tomar a melhor decisão a nível financeiro? Quanto tempo demora até se amortizar o valor pago a mais inicialmente pelo carro a diesel?

Analisemos um exemplo com base na compra de dois automóveis novos, da mesma marca e modelo, mas com motorizações diferentes, e com base nos preços dos combustíveis à data.

Em Janeiro de 2020, um litro de gasolina custa, em média, cerca de 1,655€, ao passo que um litro de diesel custa 1,445€. São 0,21€/litro de diferença.

Exemplo para um Renault Clio:

  • Renault Clio Zen Blue dCi 85, diesel, com um preço a partir de 21.500€
  • Renault Clio Zen TCe 75, a gasolina, com preços que iniciam nos 15.700€

Como é facilmente perceptível, o veículo a gasolina custa menos 5.800€ que o carro a diesel.

Relativamente aos consumos de combustível, para o motor a diesel são anunciados consumos médios de 4,2 l/100km. Para o motor a gasolina são anunciados consumos médios de 5,4 l/100km.

Através do simulador disponibilizado online pelo Automóvel Club de Portugal (ACP), percebemos que se pretende ter o carro durante cinco anos, apenas conseguirá amortizar os 5.800€ pagos a mais pelo carro a diesel, se fizer 39.699 km por ano.

Se pretender ter o carro durante 10 anos, terá que percorrer, pelo menos, 19.849 km por ano para que compense.

Como pode ver é um número de quilómetros considerável. Será que os percorre ou não? Se sim, o diesel irá compensar no seu caso. Caso contrário, a motorização a gasolina será mais benéfica para si a nível financeiro.

E se o carro for usado?

Se o carro for usado, a comparação entre modelos semelhantes, mas com motorizações diferentes, é praticamente impossível.

Mesmo utilizando carros matriculados na mesma data, o desgaste de um e de outro nunca será igual, pelo que não poderá ser feita uma comparação justa. 

Há vários factores externos que iriam influenciar este cálculo. De qualquer das formas, a base de comparação é semelhante e pode-lhe dar uma ideia aproximada da realidade.

Para além destes aspectos, é preciso prestar atenção a outros detalhes, tais como:

  • Quanto mais curto for o trajeto percorrido, ou se, normalmente, circular a baixas velocidades (em cidade, por exemplo), poucas vantagens conseguirá tirar de um carro a diesel;
  • Os carros a diesel equipados com filtros de partículas podem vir a ter problemas com este componente, principalmente quando são utilizados em trajetos curtos, típicos de cidade, onde se passa muito tempo no “para/arranca” e o carro circula a rotações baixas;
  • É importante ainda pensar nas restrições aos carros a diesel, numa ótica que não a financeira. Por serem veículos altamente poluentes, algumas cidades começam já a proibir, a restringir ou a taxar a circulação de veículos a diesel.
Veja também