Teresa Campos
Teresa Campos
27 Out, 2021 - 13:21

Contratura muscular: por que acontece e como tratar

Teresa Campos

A contratura muscular é um problema bastante frequente e que se pode tornar muito incómodo. Saiba o que fazer perante esta condição.

mulher com contratura a fazer massagem

A contratura muscular pode interferir nas tarefas mais simples e básicas do quotidiano, na medida em que, geralmente, causa uma dor local bastante intensa e acentuada, mesmo em caso de movimento ligeiro e suave.

Esta é uma condição que pode afetar qualquer um, podendo tornar-se crónica em alguns casos. Perceba quais as suas principais causas e como tratar este problema.

O que é uma contratura muscular?

A contratura muscular tem origem numa contração incorreta, contínua e involuntária de um músculo ou das suas fibras, impedindo que ele funcione adequadamente e que relaxe. Como tal, o músculo fica tenso e duro, como que formando um nódulo rígido.

Consequentemente, o indivíduo sente dor e desconforto intensos na região afetada e pode sentir dificuldade em mover a zona atingida pela lesão.

Esta complicação pode afetar qualquer músculo do corpo, sendo mais frequente em regiões como:

  • Pescoço;
  • Ombros;
  • Cervical;
  • Coxa;
  • Dorsal;
  • Lombar.

Tipos de contratura muscular

A contratura muscular pode ser dividida em diferentes tipos, de acordo com a circunstância e com o contexto em que ocorreu.

Ela pode surgir durante a prática desportiva, quando não foi feito um aquecimento prévio apropriado ou quando o esforço físico foi excessivo e o corpo acumulou demasiados metabólitos.

Porém, a contratura também se pode manifestar só depois da atividade física, ou seja, após um esforço excessivo que impede o músculo de relaxar.

Há, ainda, situações em que a contratura muscular está relacionada com uma lesão grave, como uma fratura, um trauma ou uma entorse.

contratura muscular

Sintomas

Já adiantámos alguns dos sintomas que podem estar associados à contratura muscular. Eis alguns dos sinais de alerta que deve ter em conta:

  • Dor local;
  • Rigidez e edema na zona afetada;
  • Dor ou incapacidade em esticar o músculo;
  • Dor ou incapacidade em mover as articulações em torno da contratura.

Causas

Há muitas razões que podem explicar o surgimento de uma contratura muscular. Tome nota das causas mais frequentes.

  • Sobrecarga muscular: o excesso de carga ou o esforço físico associado ao desporto, por exemplo, são casos que podem originar uma contratura.
  • Postura incorreta: uma postura errada, seja por hábito, seja para proteger uma outra lesão como o torcicolo, por exemplo, é outra circunstância que pode favorecer o aparecimento de uma contratura.
  • Sedentarismo: a falta de atividade pode aumentar o risco de contratura, quando é feito algum movimento, gesto ou esforço, sobretudo sem aquecimento prévio.
  • Hábitos alimentares: uma dieta pouco equilibrada favorece a acumulação excessiva de toxinas no organismo e, consequentemente, de metabólicos, os quais provocam fadiga e contratura.
  • Stress: a ansiedade e o nervosismo causam tensão muscular, o que torna a contratura mais provável.

Tratamento

Há várias maneiras de aliviar os sintomas de uma contratura muscular. Algumas opções são:

  • Relaxantes musculares e anti-inflamatórios, que evitam, precisamente, a contração dos músculos.
  • Fisioterapia, pois alguns exercícios melhoram o movimento e atenuam a dor.
  • Massagens, uma vez que estimulam a circulação sanguínea, ajudando na recuperação dos tecidos, no relaxamento muscular e na diminuição da dor.
  • Alongamentos também são exercício que reduzem a dor e a tensão associadas à contratura.
dor ciática
Veja também Dor ciática: quais os sintomas e como atenuar o desconforto

Como prevenir a contratura?

Como já referimos, uma das formas mais eficazes de prevenir uma contratura muscular relacionada com a atividade física é fazer um aquecimento prévio adequado, antes da prática desportiva.

É importante trabalhar a flexibilidade, para melhorar a distensão muscular e a recuperação após o exercício. A atividade física também deve ir aumentando, progressivamente, de intensidade.

Veja também