ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Marta Maia
Marta Maia
23 Jun, 2022 - 13:33

6 cuidados a ter com o cartão de crédito no estrangeiro

Marta Maia

Conheça os mais importantes cuidados a ter com o cartão de crédito no estrangeiro e mantenha-se em segurança enquanto viaja.

O uso de um cartão de crédito deve ser feito sempre com alguns cuidados, mas quando vai em viagem para fora do país algumas precauções devem ser reforçadas, até porque não vai querer ficar sem cartão longe de casa.

Para ajudá-lo a manter-se seguro durante as viagens, partilhamos alguns cuidados a ter com o cartão de crédito no estrangeiro.

Cuidados a ter com o cartão de crédito no estrangeiro

1. Nunca se afaste do cartão

Parece evidente, mas quando vai em viagem não é assim tão fácil. Por vezes depara-se com situações complicadas que só quer ver resolvidas, ou não fala a língua e não percebe bem o que os outros lhe pedem… e acaba por entregar o cartão de crédito na mão de um desconhecido.

A verdade é que não é preciso roubar-lhe o cartão para usá-lo, basta recolher alguns dados. Pense nas suas compras online: basta inserir no site os dados que estão escritos no cartão para completar uma compra, certo? Significa que uma fotografia, uma fotocópia, ou até os dados copiados para um papel servem para fazer uma burla.

Da mesma forma que não entregar o cartão a ninguém é um dos principais cuidados a ter com o cartão de crédito no estrangeiro, também não deve nunca afastar-se dele. Deixá-lo no hotel quando sai ou entregar a mochila num bengaleiro podem ser comportamentos de risco.

2. Limite o plafond do crédito

Os bancos permitem-lhe limitar o plafond do cartão de crédito, por isso aproveite para mantê-lo perto do valor de que precisa para a viagem. Assim, mesmo no pior dos cenários, os ladrões estão limitados no roubo que podem fazer.

3. Reforce a segurança do cartão

Há cartões de crédito que funcionam sem código, mas também são os mais vulneráveis em caso de roubo. Pergunte no seu banco que sistemas de segurança pode ativar para o seu cartão – nomeadamente a definição de um limite a partir do qual o cartão só funciona com código.

4. Mantenha os movimentos debaixo de olho

É fácil reparar no uso indevido de um cartão bastante tempo depois de ele acontecer. Assim, a vigilância de movimentos é outro dos cuidados a ter com o cartão de crédito no estrangeiro: como vai usá-lo mais, também deve estar mais atento aos movimentos que ele regista.

Se detetar movimentos com o cartão que não foram feitos por si, o melhor é contactar imediatamente o seu banco para que o cartão seja cancelado e lhe sejam oferecidas alternativas para não ficar sem dinheiro disponível.

5. Use o cartão apenas em terminais de confiança

Em princípio não terá problemas com caixas ATM ou de bancos locais (haverá quase sempre pelo menos um banco no país onde está que tenha acordo com o seu banco português). No entanto, convém observar bem as teclas e o ecrã das caixas multibanco e, se desconfiar de alguma irregularidade, vale a pena andar um pouco para procurar outra máquina.

Também com os terminais de pagamento automático é importante ter cuidado, sobretudo se estiver num país que não lhe é familiar. Supermercados e grandes superfícies são seguros, mas mandam os cuidados a ter com o cartão de crédito no estrangeiro que não o use em terminais de pagamento cuja segurança não veja totalmente garantida.

6. Tenha atenção às comissões

Aquela surpresa de descobrir que, afinal, gastou bem mais do que tinha pensado – ninguém gosta de a ter quando volta de uma viagem.

Informe-se sobre as comissões do seu cartão de crédito e do uso no país para onde vai. Se, dentro da Zona Euro, o uso dos cartões de crédito é isento de comissões, o mesmo não se pode dizer do uso em países extracomunitários. Esteja atento e, se conseguir, recorra a alternativas que não lhe pesem tanto no bolso.

Outros cuidados a ter com o cartão de crédito no estrangeiro

Além destes cuidados específicos, há outros que se aplicam sempre – não só quando usa o cartão de crédito no estrangeiro, mas também em Portugal.

Evite deixar o cartão acessível a terceiros, já que os dados são relativamente fáceis de roubar e usar online. Já que falamos em compras online, tenha também cuidado com as suas: submeta os seus dados só em sites confiáveis.

Tenha também sempre o cuidado de monitorizar os movimentos do cartão com alguma frequência. Se não estiver a usá-lo muito – ou se o fizer só para pequenos pagamentos – ajuste o plafond para um valor próximo do que precisa. Quanto menor for o plafond, menor é a quantidade de dinheiro que arrisca perder se for burlado.

Veja também