David Afonso
David Afonso
02 Set, 2021 - 16:50

Radiador do carro: conheça todos os cuidados a ter

David Afonso

Se quer garantir a saúde do seu carro deve ter atenção a algumas peças. Entre essas peças essenciais encontra-se o radiador. Saiba os cuidados a ter.

capot do carro aberto para ver radiador

Certamente todos os condutores já devem ter ouvido falar sobre os cuidados que se deve ter com o radiador do carro. Esta peça é essencial para o seu carro, já que evita que a temperatura do motor ultrapasse os limites que comprometem o seu bom funcionamento.

Para além disso, sabe exatamente como este funciona? Se a resposta é não, vamos então explicar de uma forma prática e clara.

Radiador do carro: um guia completo

O bom estado de todas as peças do seu veículo é essencial para garantir a segurança e a vitalidade do veículo durante muitos anos. Assim sendo, é fundamental que tenha muita atenção a todos os componentes. Um deles é, então, o radiador.

Conheça agora tudo o que envolve este componente.

O que é o radiador

É um dispositivo de dissipação de calor que arrefece o líquido de refrigeração do motor através de uma estrutura tubular ligada por placas de dissipação de calor. Além disso, faz parte dos componentes de um sistema de refrigeração do motor e desempenha um papel muito importante para o bom funcionamento do sistema e do próprio motor.

Por outras palavras, o radiador funciona como um sistema de troca de calor.

Qual é a sua importância

A sua principal função é dissipar o calor que o líquido de refrigeração extrai do motor para o arrefecer e evitar problemas de sobreaquecimento.

Os modelos mais recentes possuem uma tampa que serve como válvula de alívio quando o sistema de refrigeração está sob alta pressão.

No fundo, é uma peça essencial para o coração de qualquer carro, o motor.

Como funciona

Durante o seu funcionamento, o líquido refrigerante que vem do motor, que já captou o calor produzido pela combustão e pelo atrito entre as peças, entra no radiador pelo tanque superior ou num dos tanques laterais.

Daí, o líquido é distribuído pelos tubos e uma corrente de ar é responsável por arrefecê-lo. Como o radiador está localizado na frente do carro, esta corrente de ar pode ser produzida tanto pelo movimento do carro, como também pela ventoinha que cumpre essa função.

Esta distribuição de ar é realizada pelas lâminas de dissipação de calor, responsáveis ​​por distribuir o ar pelos tubos por onde o líquido flui, com o objetivo de aumentar a eficiência do fluxo de ar.

Assim que o líquido de refrigeração sai do radiador pelo tanque lateral oposto à entrada do radiador, ou através do tanque inferior, para o motor, este ciclo volta a repetir-se.

Tipos de radiadores

Os radiadores podem ser classificados de várias maneiras. Contudo, existem 4 tipos, que são divididos de acordo com: a disposição dos tanques, o fluxo do líquido de refrigeração, o material com que são feitos e o desenho da sua estrutura tubular.

Vejamos, assim, as especificidades de cada um.

De acordo com o material dos tubos

A razão pela qual estes materiais são utilizados ​​é devido às suas propriedades de dissipação de calor. Eles são classificados em:

  • Alumínio
  • Bronze
  • Cobre
  • Liga de cobre-bronze

De acordo com o fluxo do líquido

Este pode ser de duas formas: transversal ou cruzada e descendente.

  • Transversal ou cruzado. Os tanques estão localizados nas laterais da estrutura tubular, e o líquido flui de uma das extremidades para a outra através dos tubos para dissipar o calor;
  • Descendente. Os tanques estão localizados na parte superior e inferior do radiador, e o líquido flui do tanque superior para o inferior, dissipando o calor no processo.

De acordo com a estrutura

  • Tubular. Pequenos tubos planos unidos por placas de dissipação de calor;
  • Folhas de água. Os tubos são retangulares e as folhas são dispostas em ziguezague para uma melhor distribuição do calor;
  • “Favo de mel”. Este nome deriva do seu design. Uma vez que é semelhante ao de um favo de mel e os tubos são colocados em ziguezague, para uma melhor eficiência no arrefecimento do líquido de refrigeração.
mecânico a fazer inspeção do carro

Os problemas mais comuns com o radiador

Estes são alguns dos problemas que podem obrigá-lo a investir num radiador novos:

  • Problemas de ferrugem ou corrosão. Causada por um líquido de refrigeração mais fraco ou utilização de água em vez deste;
  • Obstrução externa. O radiador está localizado na frente do carro e embora tenha uma grade de proteção, é possível que passem plásticos, papelão, lixo, entre outros elementos que obstruem a passagem do ar;
  • Obstrução da estrutura tubular. Sujidade no interior dos tubos internos do radiador;
  • Dano do impacto. Uma vez que o radiador está localizado na frente do carro, fica exposto a danos por impacto durante uma colisão ou acidente grave;
  • Danos por fugas. Se as mangueiras estiverem mais fragilizadas, podem ocorrer mais facilmente fugas na estrutura;
  • Danos por sobreaquecimento. O aquecimento do motor pode causar sérias falhas em todo o processo mecânico, podendo fazer com que o veículo pare definitivamente.

Cuidados a ter com o radiador: dicas fundamentais

Para preservar o motor durante mais tempo, é preciso saber quais são os cuidados a ter com o radiador. Deixamos uma lista com algumas dicas fulcrais para a preservação deste componente.

1

Verificar o nível da água

Deve verificar regularmente o nível e a qualidade da água do radiador. Os especialistas aconselham que faça esta inspeção a cada duas semanas (sempre com o carro frio).

Se precisar de repor o nível da água, não ultrapasse o nível máximo, caso contrário poderá potenciar o sobreaquecimento do motor.

Utilize água potável (de preferência destilada) e com o máximo de pureza possível. A presença de chumbo e outros minérios pode oxidar o sistema e condicionar o correto funcionamento do motor.

2

Verificar a qualidade do fluido Etilenoglicol

Este é mais um dos cuidados com o radiador que não deve negligenciar. Esteja atento ao nível e à qualidade do aditivo. Este componente serve para aumentar o ponto de ebulição da água (dificultando o processo de evaporação) e para diminuir o ponto de congelamento.

Por norma, este fluido é verde-azulado, rosa-avermelhado ou amarelo. Esteja atento às alterações na cor para um tom acastanhado. Nesses casos pode estar perante processos de composição incorreta do líquido ou de corrosão. Se for o caso, procure a ajuda de um mecânico especializado.

Em relação à proporção de água e de aditivo, os especialistas aconselham à colocação de volumes idênticos: um litro de água por cada litro de fluido (de preferência com etilenoglicol, para reduzir o excesso de temperatura negativa e positiva).

3

Verificar as mangueiras

Deve inspecionar as mangueiras do radiador regularmente para perceber se existe acumulação de impurezas ou algum tipo de rachadelas que comprometam o seu desempenho. Se for o caso, proceda à respetiva substituição.

4

Fazer uma limpeza sempre que necessário

A acumulação de óleo, sujidade e de resíduos de calcário no depósito do radiador é uma (dura) realidade com o passar do tempo.

Assim sendo, esteja atento aos sinais e procure a ajuda de um técnico especializado para fazer uma limpeza eficaz do local (é necessário material específico para garantir um serviço eficaz e correto).

Outras dicas essenciais que merecem a sua atenção

Antes de fazer qualquer verificação deixe o motor arrefecer: nunca desenrosque a tampa do radiador com o motor quente. Dessa forma vai evitar queimaduras graves. Terminado o processo de inspeção, certifique-se que a tampa fica bem fechada (assim evita, fugas e derrames).

Agora sabe quais são os cuidados a ter com o radiador e qual a sua importância. Mas, ainda assim, pode (e deve) consultar o manual do proprietário do seu veículo para descobrir qual a melhor forma de garantir o correto funcionamento do carro.

Veja também