ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
Inês Silva
Inês Silva
12 Ago, 2021 - 10:05

Conheça os cursos com mais saída profissional em 2021

Inês Silva

Quer saber quais são atualmente os cursos com mais saída profissional? As áreas da saúde, gestão e engenharias dominam o ranking.

Cursos com mais saída profissional

Todos queremos estar por dentro das tendências atuais do que o mercado procura. Por isso, é importante que todos os estudantes, recém-licenciados e profissionais estejam a par dos cursos com mais saída profissional.

Nos dias que correm, as empresas estão focadas em valorizar a experiência, inovação e capacidade que os candidatos têm em assumir riscos e tomar decisões de uma forma rápida e eficaz.

Por isso mesmo, a escolha do curso é uma decisão bastante importante e que deve ser tomada de forma pensada, pois trata-se de um momento decisivo na vida de um jovem adulto, que exige a ponderação entre as necessidades do mercado e os gostos pessoais.

Enfermagem, Gestão de Empresas, Engenharia Informática, Gestão, Ciências Aeronáuticas, Engenharia de Proteção Civil são alguns dos cursos que lideram no ranking de empregabilidade em 2021. Fique connosco e conheça os outros cursos com menor taxa de desemprego.

Cursos com mais saída profissional em 2021

Com o objetivo de ajudar os alunos a tomarem a decisão mais acertada, o Portal InfoCursos disponibiliza dados estatísticos sobre os cursos com mais saída profissional em Portugal (2021).

Os dados disponibilizados pelo Portal revelam as percentagens de recém-diplomados de cada curso que não conseguiram arranjar trabalho e, por essa mesma razão, estão registados como desempregados nos centros de emprego do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Ao analisar as taxas de desemprego, devem também ser tido em conta o número de diplomados.

Através da base de dados de 2021 do Portal InfoCursos, os cursos e respetivas instituições de ensino em que todos os diplomados conseguiram emprego, são os seguintes:

1

Enfermagem

O curso Enfermagem da Escola Superior de Saúde Atlântica (80 diplomados), uma instituição privada, é um dos cursos que apresenta uma taxa de desemprego correspondente a 0%. Mas não é o único, com a mesma taxa estão os seguintes cursos:

  • Gestão de Empresas – Escola Superior de Gestão (52 diplomados)
  • Engenharia Informática – Escola Superior de Ciência e Tecnologia do Instituto Superior Politécnico Gaya (30 diplomados)
  • Gestão – Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares de Almada (34 diplomados)
  • Ciências Aeronáuticas – ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências (42 diplomados)
  • Engenharia de Proteção Civil – ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências (30 diplomados)
  • Educação Básica – ISCE – Instituto Superior de Lisboa e Vale do Tejo (96 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde Egas Moniz (98 diplomados)
  • Terapia da Fala – Escola Superior de Saúde do Alcoitão (38 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Enfermagem S. Francisco das Misericórdias (95 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa – Lisboa (121 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa (119 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde de Santarém (318 diplomados)
  • Ortóptica – Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (52 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Portalegre (220 diplomados)
  • Fisiologia Clínica – Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (124 diplomados)
  • Música, variante de Composição, Direção e Formação Musical – Escola Superior de Música do Instituto Politécnico de Lisboa (67 diplomados)
  • Engenharia Informática – Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (31 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Beja (156 diplomados)
  • Arquitectura – Universidade Lusíada – Norte – Vila Nova de Famalicão (92 diplomados)
  • Psicologia – Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (100 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior Politécnica de Saúde (Porto) da Universidade Católica Portuguesa (123 diplomados)
  • Engenharia Informática e de Computadores – Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (322 diplomados)
  • Engenharia Naval e Oceânica – Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (53 diplomados)
  • Engenharia Geológica e de Minas – Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (64 diplomados)
  • Arquitectura – Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (192 diplomados)
  • Dança – Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa (35 diplomados)
  • Medicina – Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto (742 diplomados)
  • Estudos Portugueses – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (46 diplomados)
  • Química – Universidade de Aveiro (30 diplomados)
  • Matemática – Universidade de Aveiro (55 diplomados)
  • Farmácia – Escola Superior de Saúde da Universidade do Algarve (50 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde da Universidade do Algarve (122 diplomados)

Os cursos de Enfermagem estão em alta e isso, provavelmente, deve-se à situação que o país viveu e continua a viver em contexto de pandemia COVID-19. A procura de profissionais de enfermagem continuar a ser uma tendência do mercado laboral.

O ano passado, o curso de Ciências Biomédicas Laboratoriais estava no topo do ranking dos cursos com mais saída profissional em 2020. Liderando com uma taxa de desemprego correspondente a 0,1% no Instituto Politécnico de Lisboa.

2

Medicina

O Curso de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (1442 diplomados) surge no segundo lugar com uma taxa de 0,1%. Tal como no caso anterior, não é o único curso nesta posição:

  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde de Viana do Castelo (294 diplomados)
  • Engenharia Informática – Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (343 diplomados)
  • Medicina – Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa (97 diplomados)
  • Medicina – Universidade da Beira Interior (527 diplomados)

Não é de estranhar observarmos a Medicina no ranking dos cursos com mais saída profissional. Trata-se de uma área em que os profissionais lidam diariamente com pacientes detentores de diversas patologias. Por isso, existem vários ramos de especialização e cada profissional pode atuar tanto em hospitais e clínicas, como em centros de saúde e até mesmo em empresas.

Os alunos dos cursos de Medicina passam por experiências como o estudo integral, treino para atendimento de pacientes e claro, o contacto com as matérias práticas.

Como existem diversas áreas, é importante que ao longo do curso os estudantes tentem perceber quais as áreas da Medicina pelas quais têm mais interesse – desde a Medicina Geral e Familiar, Psiquiatria, Estomatologia, Cardiologia, Medicina Interna, Anestesiologia, Urologia, Ginecologia, Obstetrícia, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Dermatologia, Infeciologia, entre outros.

3

Engenharia Informática e de Computadores

Engenharia Informática e de Computadores (243 diplomados) do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa é o primeiro curso a surgir na lista com uma taxa de 0,2%. Com a mesma taxa de desemprego:

  • Enfermagem – Escola Superior Politécnica de Saúde, Lisboa (192 diplomados)
  • Medicina – Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (1236 diplomados)
  • Música – Universidade de Aveiro (187 diplomados)

O ano passado, fora a área da saúde, o curso de Engenharia Informática também estava nesta posição, registando uma taxa de desemprego de 0,2% no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE).

4

Matemática aplicada e computação

O curso de Matemática Aplicada e Computação (128 diplomados) do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, fora da área da saúde, é um dos cursos com mais saída profissional, sendo a taxa de desemprego correspondente a 0,3% dos diplomados. Os cursos na mesma posição são:

  • Enfermagem – Escola Superior de Enfermagem de Lisboa (1094 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa, CESPU-Instituto Politécnico de Saúde do Norte (136 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias, Instituto Politécnico de Castelo Branco (252 diplomados)
  • Matemática Aplicada à Economia e à Gestão – Instituto Superior de Economia e Gestão, Universidade de Lisboa (162 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Enfermagem, Universidade do Minho (402 diplomados)
  • Biologia Celular e Molecular – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa (258 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Enfermagem de São João de Deus, Universidade de Évora (283 diplomados)

Mais uma vez surgem os cursos de Enfermagem, os profissionais desta área precisam de saber relacionar-se com o outro, isto é, precisam de saber cuidar do outro de forma individual, não pondo somente em prática as competências técnicas adquiridas ao longo do curso.

É essencial, tal como noutras áreas, ter uma paixão pela área de forma a que isso se consiga refletir no seu trabalho diário com cada paciente.

5

Farmácia

O curso de Farmácia (118 diplomados) da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa apresenta uma taxa de 0,4%.

Sem surpresa nenhuma, a par estão quatro cursos de Enfermagem, nomeadamente:

  • Escola Superior de Enfermagem do Porto (1031 diplomados)
  • Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (1303 diplomados)
  • Escola Superior de Saúde do Vale do Ave (209 diplomados)
  • Escola Superior de Saúde da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (320 diplomados).
6

Medicina Dentária

Com uma taxa de 0,5%, surge o curso de Medicina Dentária (611 diplomados) do Instituto Universitário Egas Moniz. Partilhando o mesmo lugar no top, estão os seguintes cursos:

  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico de Setúbal (172 diplomados)
  • Educação Básica – Escola Superior de Educação, Instituto Politécnico de Setúbal (167 diplomados)
  • Música -Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, Instituto Politécnico do Porto (363 diplomados)
  • Engenharia de Telecomunicações e Informática – Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa (188 diplomados)
  • Engenharia Informática – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra (370 diplomados)
  • Ciências Biomédicas – Universidade de Aveiro (198 diplomados)
7

Engenharia de Telecomunicações e Informática

O curso de Engenharia de Telecomunicações e Informática (232 diplomados) do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa apresenta uma taxa de 0,6%. Também com esta taxa de desemprego estão os seguintes cursos:

  • Direito – Faculdade de Direito, Universidade Católica Portuguesa (386 diplomados)
  • Engenharia Electrónica – Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa (83 diplomados)
  • Bioquímica – Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa (240 diplomados)
  • Línguas Aplicadas – Universidade Aberta (74 diplomados)
  • Ciências Biomédicas – Universidade da Beira Interior (166 diplomados)
8

Gestão de Recursos Humanos

O curso de Gestão de Recursos Humanos (69 diplomados) do ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia é o primeiro da lista dos cursos que obtiveram uma taxa de 0,7%, mas há mais:

  • Gestão Imobiliária – Escola Superior de Actividades Imobiliárias (67 diplomados)
  • Ciências Biomédicas Laboratoriais – Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa (269 diplomados)
  • Música, variante de Execução – Escola Superior de Música, Instituto Politécnico de Lisboa (203 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde de Leiria, Instituto Politécnico de Leiria (417 diplomados)
  • Economia – Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais, universidade Católica Portuguesa (192 diplomados)
  • Educação – Universidade Aberta (196 diplomados)
  • Medicina – Universidade do Minho (513 diplomados)
  • Economia – Faculdade de Economia, Universidade Nova de Lisboa (778 diplomados)
  • Educação Básica – Escola de Ciências Sociais, Universidade de Évora (67 diplomados)
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde de Aveiro, Universidade de Aveiro (264 diplomados)
congelar matrícula no ensino superior
Veja também Saiba como congelar a matrícula no ensino superior

Outros cursos com mais saída profissional em 2021

Se nunca pensou em ingressar num dos cursos acima referidos, não se assuste! Existem diversos cursos que constam neste ranking que têm também uma taxa de desemprego baixa.

Mas podemos dizer que, sem dúvida, os cursos de Enfermagem são os cursos que geraram mais empregabilidade para os recém-diplomados. Naturalmente, a situação de pandemia e a necessidade de recursos humanos para a área da saúde e apoio social foi e é um fator decisivo.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].