ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Marvin Tortas
Marvin Tortas
27 Jan, 2021 - 15:17

8 erros de condução que podem causar avarias no carro

Marvin Tortas

Sabe que pode estar a danificar o seu automóvel? Alguns vícios são, na verdade, erros de condução que podem causar avarias no carro. Saiba mais.

condutor com capot aberto a analisar erros de condução que podem causar avarias no carro

Todos sabemos o que acontece se não respeitarmos os intervalos de manutenção ou se não trocarmos os pneus quando estes estão demasiado gastos. Mas sabia que, muito provavelmente, quando está a conduzir comete vários erros de condução que podem causar avarias no carro?

Principalmente para aqueles que tem carta há vários anos, conduzir tornou-se uma tarefa tão rotineira que por vezes nem nos apercebemos daquilo que fazemos. Contudo, os pequenos vícios que fomos adquirindo ao longo do tempo na nossa condução podem danificar o carro muito mais do que aquilo que imaginamos.

Se quer prolongar a vida do motor do seu carro, esteja atento a estes vícios que vamos referir em seguida. Atente se costuma cometer algum destes erros e evite-os.

Erros de condução que podem causar avarias no carro

1

Usar os travões “em excesso”

Não parta para conclusões precipitadas ao ler esta frase. Obviamente os travões são um dos elementos de segurança mais importantes do seu carro, mas sabia que talvez os possa estar a usar “em excesso”?

É muito provável que durante uma descida mais acentuada faça uso dos travões para manter uma velocidade mais reduzida, mas este não é o método mais eficaz de poupar e de travar o seu carro. Durante uma descida de maior inclinação e que se prolongue por vários quilómetros deve engrenar uma velocidade mais baixa e travar com o motor.

Deste modo, a velocidade permanecerá mais baixa e não precisará de estar constantemente a travar, impedindo assim que os travões sobreaqueçam, que as pastilhas de travão sofram um maior desgaste e que os discos estalem devido às altas temperaturas atingidas.

Os travões de um carro “convencional” (que não seja de competição) apenas são eficazes a temperaturas baixas. Durante descidas longas e acentuadas, estes perdem a sua eficácia à medida que os vamos usando. Por isso, para poupar o seu carro e para evitar acidentes, deve sempre travar com o motor.

2

Apoiar a mão na alavanca de velocidades

Lembra-se daquele conselho que o seu instrutor de condução lhe estava sempre a repetir? “Conduz com as duas mãos no volante”.

Este conselho não só tornará a sua viagem mais segura pois estará mais apto para reagir a qualquer obstáculo inesperado, mas também o ajudará a poupar a sua alavanca de velocidades.

Este é provavelmente um dos maiores vícios dos condutores, mas é também um dos principais erros de condução que podem causar avarias no carro.

A alavanca de velocidades, quando pressionada, entra em contacto com o seletor de velocidades, que tem como função engrenar uma mudança. No entanto, como sabemos, nos carros manuais, para que uma mudança fique engrenada, precisamos de pressionar a embraiagem.

Ora, se apoiar a sua mão na alavanca de velocidades sem pressionar a embraiagem estará a fazer com que a alavanca toque no seletor, o que poderá causar danos severos à transmissão do seu automóvel.

3

Acelerar a fundo em rotações baixas

A maior parte dos carros modernos tem indicações a sugerir se a mudança em que estamos é a indicada para o estilo de condução ou para aquilo que estamos a exigir do motor. Não obstante, esta “dica” não serve apenas para tornar o motor mais eficiente, mas também para o poupar.

Acelerar a fundo com rotações demasiado baixas fará com que o motor seja obrigado a maiores esforços, colocando este componente sob um maior stress. Esta consequência pode ser evitada com o simples gesto de fazer uma redução.

Respeitar a mudança ideal é extremamente importante, sobretudo se transportar cargas muito pesadas ou se estiver em estradas muito exigentes para o motor do carro.

4

Sobrecarregar o veículo

Embora os carros tenham cada vez mais espaço para a bagageira, isto não significa necessariamente que os possa sobrecarregar. No manual de instruções do seu automóvel está expresso o peso máximo que o seu carro poderá transportar.

Para além de aumentar o consumo, quanto maiores forem as cargas, maior será a massa deslocada em travagens, e maior será o desgaste na suspensão, nos travões e na transmissão. 

Colocar carga excesiva no seu carro sem que o peso desta esteja bem distribuído poderá também afetar o comportamento do carro em curva, o que poderá ser bastante perigoso se não fizer uma condução cuidada.

mostrador do nível de combustível com luz para ilustrar coisas que aumentam o consumo de combustível
Veja também 10 coisas que aumentam o consumo de combustível que desconhece
5

Engrenar a marcha atrás sem o carro estar imobilizado

“A pressa é inimiga da perfeição”. Seguramente já terá ouvido este ditado popular, mas dificilmente imaginou que se adaptaria tão bem a um dos erros de condução que podem causar avarias no carro.

Quando está a engrenar a marcha atrás mas o carro não está totalmente imobilizado, ou engrena a primeira quando o carro está ainda a andar às recuas, isto provoca um enorme stress na transmissão, pois exige que o veio faça um movimento forçado na direção oposta àquela que está a circular. Com o passar do tempo, este stress poderá causar fadiga do material e poderá mesmo ceder, levando a uma grande despesa na conta do mecânico. 

Este problema torna-se mais severo sobretudo no caso dos carros com caixa automática, uma vez que não existe uma embraiagem acionada por nós que suavize esta transição.

6

Ignorar luzes do painel

É verdade que os painéis de instrumentos dos carros atuais por vezes têm muitas luzes (que podem parecer em demasia), mas a verdade é que cada luz que acende representa uma falha do motor, sinal que de algo não está a funcionar como deveria. 

Assim, ignorar estes alertas constitui um dos principais erros de condução que podem causar avarias no carro.

Considerar um destes avisos como “é apenas uma luz acesa” poderá causar problemas muito sérios ao seu carro. Sempre que uma luz de aviso acender no painel, deve visitar o seu mecânico com máxima urgência.

7

Acelerar com o motor frio

Enquanto o motor não atingir a sua temperatura ideal de circulação (sensivelmente 90ºC), não acelere ao máximo o seu carro e evite mudar de velocidades a altas rotações. Quando o óleo está frio, é mais denso e viscoso, e não chega com a mesma facilidade a todas as zonas, podendo causar danos graves nas partes móveis do motor.

Acelerações bruscas com o carro a frio podem danificar sobretudo o turbo (caso o seu carro esteja equipado com este componente). Este é um dos componentes mais sensível e mais caro, o que, portanto, requer máximo cuidado.

8

Manter o carro engrenado enquanto está parado

Está parado num semáforo, o que faz? Coloca o carro na posição “neutro” ou deixa o carro engrenado com o pé na embraiagem? Se é daqueles que costuma deixar sempre o carro engrenado, é provável que a sua embraiagem sofra desgaste prematuro e não faça tantos quilómetros como gostaria.

Cada vez que pressiona o pedal da embraiagem está a acionar o disco, como se fosse mudar de velocidade, e enquanto o pedal estiver pressionado este disco está a ser usado e está a sofrer desgaste. Este é, portanto, mais um dos erros de condução que podem causar avarias no carro mais comuns a que os mecânicos assistem.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].