ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Miguel Pinto
Miguel Pinto
14 Abr, 2022 - 15:55

Os filmes da Páscoa que se tornaram clássicos absolutos

Miguel Pinto

Lembra-se daqueles filmes da Páscoa que todos os anos passavam na televisão por esta altura? Recordamos alguns clássicos.

Jesus de nazaré é um dos filmes da Páscoa

Durante anos foi tradição que na Semana Santa as televisões brindassem os seus telespectadores com alguns filmes bíblicos, muitos deles transmitidos em episódios, tal a duração destas obras cinematográficas. Eram os chamados filmes da Páscoa, sendo praticamente certo que todos os anos aparecia um deles. Ou o mesmo.

Com o advento do streaming, estas obras passaram a estar disponíveis a todos e em qualquer altura. Algumas delas estão muito datadas, outras continuam a ser obras-primas absolutas, outras ainda se foram adaptando ao correr dos tempos. Há autênticos prodígios em termos de efeitos especiais (tendo em conta a tecnologia disponível em determinadas épocas), interpretações que ficaram para a história e até piadas que se tornaram intemporais.

Assim, lembramos aqui alguns desses filmes da Páscoa, uns mais recentes que outros. Há mais, muitos mais. Uns mais elaborados, outros mais polémicos (como A Paixão de Cristo ou A Última Tentação de Cristo), mas a nossa escolha foi mesmo pela exposição que os filmes têm ao longo dos tempos. Ainda se lembra de algum?

Filmes da Páscoa: 5 fitas imperdíveis

1

Jesus de Nazaré

Jesus de Nazaré

Jesus de Nazaré é, muito provavelmente, o mais famoso filme a retratar a vida de Cristo. Realizado por Franco Zeffirelli em 1977, juntou um elenco internacional absolutamente incrível. Robert Powell (Jesus), Anne Brancroft (Maria Madalena), Ernest Borgnine (centurião), Claudia Cardinale (adúltera), James Earl Jones (Baltasar) James Farentino (Pedro), Laurence Olivier (Nicodemus), Christopher Plummer (Herodes), Peter Ustinov (Herodes, o Grande) ou Olivia Hussey (Maria), fazem desta obra cinematográfica um verdadeiro encontro de talentos.

Embora atualmente um pouco datado, Jesus de Nazaré chegou às salas de cinema, mas fez parte substancial da sua fama quando foi transmitido mundo fora como uma minissérie televisiva, afinal de contas o formato para que foi concebido. Nota curiosa: ainda hoje, em muitos espaços cristãos, há imagens mais ou menos estilizadas de Robert Powell como Jesus Cristo.

2

Ben-Hur

Ben-Hur é um dos filmes da páscoa

Ben-Hur foi realizado em 1959, por William Wyler, sendo na altura o filme com maior orçamento da história e com os maiores cenários algumas vez construídos. O sucesso comercial foi instantâneo, tornando-se o segundo maior fenómeno de bilheteira de sempre, só ultrapassado pelo eterno E Tudo o Vento Levou. Narra a vida do príncipe Judah Ben-Hur que, por uma série de acasos, acaba por ser condenado à escravidão pelo seu amigo de infância, Messala.

Na sua jornada, acaba por assistir à crucificação de Cristo, altura em que ocorre um milagre que salva uma pessoa da sua família. Tecnicamente é um filme prodigioso e a melhor prova disso é a espetacular corrida de quadrigas. É um dos grandes papéis de Charlton Heston e hoje um dos filmes da Páscoa que garante um bom serão televisivo.

3

Os Dez Mandamentos

Os dez mandamentos

É com Os Dez Mandamentos que Charlton Heston entra na história do cinema, ao interpretar o papel de Moisés. Nascido entre os escravos hebreus no Egipto, Moisés é posto a salvo de uma matança ordenada pelo faraó, acabando por ser recolhido por uma princesa. Criado como membro da família real, ignora as suas origens, até ser confrontado com a verdade por um serva do palácio.

Decide abandonar todos os luxos e abandona as terras egípcias, onde só voltará para liderar a libertação do escravos rumo a Israel. Realizado por Cecil B. DeMille em 1956, este épico foi um sucesso estrondoso e um prodígio técnico. Só a cena da divisão das águas do Mar Vermelho demorou seis meses a filmar e durante muitos anos ninguém percebeu muito bem como aquilo foi feito…

4

O Filho de Deus

O Filho de Deus

O Filho de Deus é um daqueles filmes da Páscoa que nos diz muito. É que o papel de Jesus Cristo foi entre ao português Diogo Morgado, que aqui deu o pontapé de saída para uma carreira internacional. Este épico, produzido pela 20th Century Fox, é baseado na minissérie A Bíblia e explora o nascimento de Cristo, as suas origens humildes, os seus ensinamentos e, claro, a sua morte e ressurreição.

Foi recebido com críticas muito positivas, acabando por se tornar um hábito passar nos ecrãs de televisão durante a época pascal. Não difere muito de outras obras que abordam a vida de Jesus, mas a realização é mais moderna e tem outro ritmo narrativo. Para o bem e para o mal.

5

A Vida de Brian

A vida de brian entre os filmes da páscoa

E quem diz que não se pode rir com todo o imaginário histórico da época em Cristo andou pela terra? Foi o que pensaram os membros do grupo britânico de humor Monty Python, que realizaram o hilariante A Vida de Brian. Basicamente, conta a história de Brian, um rapaz que vive na Judeia nos tempos de Jesus Cristo, ocupada pelos romanos, e que na sua luta contra o opressor acaba por ser confundido com um Messias.

O filme é ainda uma sátira a muitos movimentos revolucionários, como prova a animosidade entre a Frente Popular da Judeia e as delirantes Galileia Livre e a Frente Anarquista da Judeia (que só tem um elemento). A cena da crucificação passou à história fruto da música “Always Look on the Bright Side of Life”. Realizado em 1979, este filme só foi possível graças ao financiamento privado do ex-Beatle George Harrison. Foi um grande sucesso de bilheteira e alvo de inúmeros boicotes mundo fora. Um clássico absoluto.

Veja também