Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Teresa Campos
Teresa Campos
24 Jan, 2020 - 12:53

Grelina: será que podemos controlar a hormona da fome?

Teresa Campos

A grelina é conhecida como a hormona da fome. Será que a conseguimos controlar? Saiba o que interfere na produção desta substância.

descubra o que é a grelina

A grelina é uma hormona que atua e faz parte do metabolismo humano, um sistema bastante complexo, responsável pela produção de várias substâncias, essenciais às nossas funções vitais. Mesmo a dormir, o nosso organismo e o nosso corpo não deixa de trabalhar.

Nos últimos tempos, tem-se falado e debatido sobre a possibilidade de, controlando a grelina, conseguir também controlar o peso. Porém, esta questão pode ser mais complexa do que imagina. Fique a perceber.

O que é a grelina?

A grelina e a leptina são duas hormonas essenciais, quando o tema é controlo de peso. Estas substâncias são as grandes responsáveis pelos sinais de fome e saciedade que o nosso corpo, mais precisamente o nosso cérebro, recebe.

A grelina é produzida no estômago e é responsável por “dizer” ao cérebro: preciso de comer. Quando o estômago está vazio, a secreção desta hormona aumenta e é nessa altura que dizemos sentir fome. Após comermos, essa secreção diminui e é nesse momento que se manifesta a leptina, com uma ação saciante.

como controlar o apetite e a grelina

Controlar a grelina é mesmo possível? Perceba

Comer

Até ao momento, não foi descoberta uma fórmula para controlar tanto a grelina, como a leptina. Dominar o metabolismo não é fácil, mas o que sabemos é que fazer jejum não é o melhor método para controlar estas hormonas.

Assim, as dietas restritivas são um fator de desregulação da produção hormonal, no que respeita ao controlo do apetite. Daí, não ser de espantar o efeito iô-iô que estas dietas costumam produzir.

Deste modo, o que podemos concluir é que a melhor forma de dominar as hormonas é responder aos seus chamamentos. Ou seja, comer quando sentimos fome, mas também não comer quando já nos sentimos saciados.

Por esse motivo, é aconselhável ir comendo com frequência e não ficarmos muitas horas sem nos alimentar. A alimentação que fazemos deve ser, obviamente, rica e diversificada, de forma a não termos défices de nutrientes e a não prejudicar a normal produção hormonal.

Um indivíduo com carências nutricionais terá o seu corpo em constante estado de alerta e de defesa, o que irá aumentar a sua fome e, consequentemente, provocar uma perda do controlo sobre a comida e aquilo que é consumido.

Mitos à volta do sono e mulher a dormir

Dormir

Outra forma de manter os níveis de grelina controlados é mesmo dormir bem, respeitando as horas de sono aconselhadas para a sua faixa etária. Isto, porque dormir interfere mesmo na produção hormonal.

Enquanto dormimos, há uma regulação dos níveis hormonais, pois mesmo em repouso o nosso corpo continua a produzir hormonas, grelina incluída. Portanto, quem não dorme o suficiente ou não tem más rotinas de sono, pode mesmo sentir mais fome, devido à desregulação que tal provoca na produção hormonal.

Exemplo disso mesmo é um estudo de 2004, da National Academy of Sciences (EUA), o qual concluiu que quem dorme pouco e faz dieta produz mais grelina e sofre de maior acumulação de gordura.

manter uma vida saudável
Não perca 10 hábitos de vida saudável que todos devemos adoptar

Conclusão

A resposta à pergunta enunciada no título do artigo não é fácil de dar. Não há um só fator responsável pelo aumento do peso, logo controlar o ponteiro da balança depende de vários aspetos.

O metabolismo e o estilo de vida são fundamentais no momento de regular a produção hormonal e consegur um peso mais equilibrado. Por isso, aquilo que pode e deve fazer é ter hábitos de vida mais saudáveis, praticando exercício físico diário; dormindo bem; fazendo uma alimentação rica e variada.

Controlar o apetite significa comer quando sente fome e “fechar a boca” quando já está saciado. Em casos mais complexos, uma visita a um endocrinologista pode ajudar e fazer a diferença.

Veja também