Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
09 Jul, 2021 - 11:25

Guia para mudar as velas do carro: tudo o que precisa saber

Afonso Aguiar

Colocar mãos à obra significa poupar numa ida ao mecânico e na carteira. Se não souber fazer, consulte o nosso guia para mudar as velas de ignição.

mudar as velas do carro

Ao contrário do que muitos possam pensar, há certos problemas na mecânica automóvel que podem ser solucionados pelo próprio condutor. Além de uma simples mudança de pneus, ou até colocar óleo ou água nos recipientes próprios, uma das coisas que uma pessoa mais habilidosa pode fazer é mudar as velas de ignição.

Afinal, as velas de ignição são as peças responsáveis por conduzir a corrente elétrica à câmara de combustão, onde é transformada em centelha elétrica de alta tensão que dá o início à correta queima do ar e do combustível.

Resumindo e facilitando, o bom estado das velas de ignição é responsável direto pelo correto funcionamento do motor e, por isso, deve estar atento ao período de manutenção destas peças.

Guia para mudar as velas de ignição

Quando mudar as velas de ignição?

Antes de aprender a mudar as velas de ignição, é importante perceber quando o deve fazer. Há alguns sinais que indicam que está mesmo na altura de trocá-las.

No entanto, alerta-se aqui que, à falta de sinais, deve fazer a troca a cada 30 mil quilómetros, ou de acordo com a recomendação dos fabricantes, que se encontra no manual do carro.

Deve ser mais zeloso nas velas de ignição de um carro a gasolina do que um a Diesel (onde são pré-aquecidas e, portanto, menos problemáticas).

Assim, para saber quando deve mudar as velas de ignição deve estar a tento aos seguintes três sinais:

  • Aumento do consumo do combustível: se reparar num aumento do consumo de combustível, poderá ter de substituir as velas de ignição. O desgaste destas peças provoca a alteração drástica dos consumos dos veículos e podem, ainda, comprometer o sensor de oxigénio e o catalisador. Para evitar reparações dispendiosas, procure ajuda profissional o mais depressa possível.
  • O carro não pega: Quando o carro não pega, pode até culpar a bateria ou a falta de combustível, mas o problema pode estar nas velas. Se estas não conseguem produzir a faísca necessária para acender o motor de combustão, então não vai a lado nenhum.
  • Perda de potência do motor: se, por outro lado, tem verificado dificuldades no arranque do motor, ou em algumas falhas de potência em marcha lenta, poderá estar perante problemas nas velas de ignição. Em alguns casos, a utilização de combustível adulterado pode estar na origem do desgaste desta peça.
mecânico a mudar as velas do carro

Como mudar as velas da ignição: o passo a passo

  1. Antes de avançar para o procedimento deve desligar o seu carro e retirar a chave do canhão. Como irá trabalhar no sistema de ignição, que transporta corrente elétrica, não arrisque sofrer graves lesões ao manter o veículo ligado. Caso se trate de um veiculo a Diesel, tem que desligar primeiro o polo negativo da bateria. Localize a bateria dentro do carro e procure o pólo negativo, que é de cor negra e tem um símbolo negativo (-), o qual deverá ser retirado para começar o processo.
  2. Deve então localizar as velas, que, dependendo da marca e modelo, podem estar ao lado ou no meio da cabeça do motor. Nos carros mais recentes pode não encontrar os cabos e o distribuidor porque os cachimbos já têm a bobine integrada.
  3. Para mudar as velas da ignição, deve ter uma chave especial para o efeito (pode comprar em lojas da especialidade). Com essa chave, retire os cabos e limpe a zona envolvente a cada uma das velas de ignição – uma pistola de compressor de ar ou um pincel são as opções mais indicadas.
  4. O ponto quatro consiste em colocar a chave especial nas velas, um extensor e um manipulador. De seguida, rodar no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio para a as retirar. Se não conseguir rodar a vela, não insista. O melhor é procurar ajuda profissional.
  5. Pode então proceder à troca das velas, garantindo que as novas peças ficam bem apertadas. Depois dos primeiros apertos no sentido do relógio, a verificação final faz-se com a chave:
  • Vela de vedação plana: aperto num ângulo de 90 graus;
  • Vela de vedação crónica: aperto num ângulo de 15 graus.

Se usar uma vela de vedação plana usada, o ângulo de aperto final deverá ser de apenas 30 graus. Coloque os cabos na posição correta e ligue o motor para verificar possíveis falhas.

Na dúvida, vá ao mecânico

Mesmo com este guia para mudar as velas de ignição, há algo que jamais deve ser ignorado: em caso de dúvidas, procure a ajuda de profissionais habilitados para o efeito.

Não se esqueça que quando substituir as velas de ignição deve comprar o modelo correto porque existem vários tamanhos, com diferentes marcas e números de pólos. O valor médio por vela ronda os oito a dez euros. Se quer saber quais as velas de ignição adequadas ao seu veículo, procure a informação no manual do proprietário.

Chegada a altura de substituição, troque todas as velas de ignição: se não o fizer, poderá colocar em causa o funcionamento correto da ignição do motor.

Uma última dica: sempre que fizer a substituição do óleo do motor e dos filtros, peça ao mecânico para conferir o estado das velas de ignição. Se estiverem sujas ou manchadas com óleo, é benéfico que proceda à sua limpeza ou substituição.

Veja também