Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Graça
Ana Graça
07 Jun, 2018 - 12:00

Hipnoterapia: saiba tudo sobre o uso terapêutico da hipnose

Ana Graça

Esqueça tudo o que já ouviu sobre a hipnoterapia. Ao contrário de todos os mitos, a hipnose é uma técnica séria, com rigor científico. Fique a conhecê-la.

Hipnoterapia: saiba tudo sobre o uso terapêutico da hipnose

Os psicólogos utilizam diferentes abordagens, diferentes perspetivas teóricas e diferentes procedimentos e técnicas, contudo, todos baseados na investigação e evidência científicas. A hipnoterapia é uma das técnicas de que a psicologia se pode socorrer para trabalhar as emoções e os conflitos internos e inconscientes do cliente.

Hipnoterapia: o que é?

hipnose

A hipnoterapia é um procedimento durante o qual o psicólogo sugere que o cliente experimente mudanças de sensações, perceções, pensamentos e comportamentos, através de um processo de indução. O cliente permanece num estado modificado de consciência, mas acordado e com controlo sobre si mesmo.

Não se trata de uma terapia por si só mas, sim, de um conjunto de técnicas específicas que podem ser usadas no âmbito de uma terapia psicológica. É um procedimento, geralmente, caracterizado por uma atenção extremamente concentrada e por um profundo estado de relaxamento.

Dito de forma simplificada, o estado de hipnose é um estado de atenção focada em que entramos naturalmente. Certamente, já experimentou alguma sensação semelhante, por exemplo, quando está tão atento a algo (um filme; um livro), que acaba por se sentir dissociado da realidade exterior.

O estado de hipnose é induzido através de sugestões dadas pelo terapeuta, que convida o cliente a fechar os olhos, relaxar o corpo, acalmar a mente e mudar o foco de atenção do exterior para o interior.

O corpo fica tão descontraído que parece estar a dormir. Mas a verdade é que a pessoa hipnotizada está acordada e totalmente no controlo. Quando desperta deste estado, a pessoa lembra-se do que se passou, tal como numa conversa normal em que se recordam as partes mais importantes e relevantes da conversa.

Nem todas as pessoas podem ser hipnotizadas, e nem todas as pessoas que são hipnotizadas têm o mesmo grau de hipnotizabilidade. Embora a grande maioria das pessoas possa experimentar hipnose, a resposta hipnótica não é igual para todas. Entre as características das pessoas mais hipnotizáveis poderão estar uma elevada imaginação e visualização, uma habilidade muito forte para focalizar a atenção, entre outras.

A hipnoterapia apenas deve ser realizada por profissionais com formação específica para tal. Quando esta prática não é levada a cabo por profissionais de saúde devidamente qualificados pode representar um perigo real à saúde pública, à segurança e bem-estar do cliente.

estado de relaxamento profundo

Benefícios da hipnoterapia

A hipnose pode potenciar a capacidade que cada pessoa tem de receber tratamento, permitindo que, através do estado de transe, assuma o cenário que está a imaginar como sendo real, tomando decisões que alteram os comportamentos que deseja corrigir.

A hipnose parece ter efeitos muito positivos em determinados tratamentos psicológicos. Alguns dos tratamentos onde a hipnose foi aplicada com sucesso são: dor; ansiedade; stress pós-traumático; depressão; fobias; distúrbios na infância; distúrbios dissociativos; desabituação tabágica.

Veja também: