Ekonomista
Ekonomista
20 Mar, 2019 - 15:47
Infarmed publica indicações terapêuticas para o uso de canábis medicinal

Infarmed publica indicações terapêuticas para o uso de canábis medicinal

Ekonomista

Situações contemplam casos de náuseas resultantes de quimioterapia, dor crónica provocada por cancro e casos de epilepsias graves em crianças.

O artigo continua após o anúncio

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) divulgou a lista de indicações terapêuticas adequadas para a utilização de medicamentos ou produtos à base de canábis medicinal.

A lista em causa produz efeitos desde 1 de fevereiro, dia em que a lei entrou em vigor. As indicações terapêuticas são sete, associadas a várias doenças, nomeadamente:

  • Espasticidade associada à esclerose múltipla ou lesões da espinal medula;
  • Naúseas, vómitos (resultantes da quimioterapia, radioterapia e terapia combinada de HIV e medicação para hepatice C);
  • Estimulação do apetite nos cuidados paliativos de doentes sujeitos a tratamentos oncológicos ou com SIDA;
  • Dor crónica (associada a doenças oncológicas ou ao sistema nervoso, como por exemplo na dor neuropática causada por lesão de um nervo, dor do membro fantasma, nevralgia do trigémio ou após herpes zoster);
  • Síndrome de Gilles de la Tourette;
  • Epilepsia e tratamento de transtornos convulsivos graves na infância, tais como as síndromes de Dravet e Lennox-Gastaut;
  • Glaucoma resistente à terapêutica.

Sabe-se, porém, que não houve, até ao momento, quaisquer pedidos de autorização de comercialização de medicamentos ou produtos à base de canábis medicinal submetidos ao Infarmed.

Veja também: