Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
10 Dez, 2019 - 16:07

Kit de reparação de pneus: como utilizar?

Afonso Aguiar

Cada vez mais as marcas têm optado por utilizar kits de reparação ao invés de pneus suplentes. Sabe como utilizar um destes kits em caso de furo?

homem a reparar pneu furado

Em meados do século passado, era necessário ter aulas de mecânica para poder tirar a carta. Com o passar do tempo, deixou de ser necessário tanto conhecimento e só o básico era aprendido, como mudar um pneu furado.

Nos dias de hoje, muitas vezes, já nem isso acaba por ser colocado em prática, uma vez que os pneus suplentes já são habitualmente trocados por um kit de reparação de pneus nos carros mais modernos, não só para economizar custos, como para poupar nos consumos e emissões, e posteriormente nos impostos.

O kit de reparação de pneus é mais prático de usar, porém, apesar de não ser tão complicado como a troca de um pneu, é necessário saber utilizá-lo. Afinal, está em causa o facto de poder ou não continuar a circular em segurança.

No entanto, ao contrário do que muitos pensam, não existe só um kit de reparação de pneus. Existem pelo menos três estilos diferentes que iremos explicar e ensinar a usar.

kit de reparação de pneus: as REGRAS PARA UTILIZAR corretamente

pneu furado

É importante lembrar que qualquer um dos kits de reparação de pneus é uma solução provisória. Serve para continuar a circulação durante mais 20 quilómetros, sensivelmente, sendo que nunca deve ultrapassar os 80 km/h em auto-estrada ou via equiparada e os 50 km/h dentro das localidades.

Além disso, estas soluções servem única e exclusivamente para furos com um diâmetro máximo de 5mm. Portanto, caso o tamanho seja maior, terá mesmo que chamar a assistência em viagem.

Bomba anti-punção: a versão barata

Esta solução é a base de uma bomba manual, com um válvula na extremidade. Primeiro retira-se o objeto que provocou o furo e, depois, se possível, deixa-se sair o ar. O segundo passo é ligar a bomba à válvula do pneu e inserir o conteúdo (uma espuma reparadora).

Automaticamente, vai reparar que o pneu vai ser reparado e enchido sozinho.

O valor de uma bomba anti-punção não costuma ultrapassar os 10€. No entanto, esta é a solução mais precária. Ou seja, a regra dos 20 km de “autonomia” e os 80 km/h em auto-estrada e 50 km/h em estrada é para seguir à risca e, se possível, evite os limites.

Kit com compressor: a versão intermédia

É de facto uma solução mais viável que a bomba anti-punção. O kit de reparação de pneus com compressor costuma trazer um líquido vedante numa garrafa ou bidão e um compressor para encher.

Há várias formas de utilizar, pelo que deverá ler as instruções cuidadosamente. Porém, a mais comum passa por retirar o que causou o furo, novamente deixar o ar sair e posteriormente ligar o recipiente à válvulla do pneu e o compressor ao isqueiro do carro.

Quando ligar o motor, automaticamente vai ligar o compressor que, por sua vez, vai encher o pneu com o tal líquido vedante. Este tem por função reparar e encher o pneu.

Se, por um lado, é necessário comprar novamente o líquido quando este acabar, por outro pode sempre manter o compressor. Além disso, esta solução pode ser usada em colchões e bolas de futebol.

O valor costuma rondar os 45€, embora versões de menor qualidade estejam à venda por 15€.

Kit de reparação de pneus profissional

Esta solução exige maior força e habilidade. Além disso, é apenas usada em pneus sem câmara de ar. Costuma vir com uma broca, um conjunto de remendos bastante resistentes e um spray de ar comprimido ou um compressor.

O primeiro passo, como na soluções anteriores, é retirar o objeto que causou o furo e deixar o ar sair. Posteriormente, usa-se a broca para arredondar o furo e colocar o remendo.

Depois de cortar o que restou do remendo, basta encher o pneu ou com o spray manual de ar comprimido ou com o compressor – este último deve-se ligar ao isqueiro do carro e só depois de “dar à ignição” é que vai encher o pneu.

Este método é semelhante aquele que os mecânicos usam. A diferença reside no facto do reparo ser efetuado de fora para dentro e não de dentro para fora. Portanto, é que garante maior segurança durante os 20 quilómetros que vai usar.

Quanto ao custo, pode encontrar um kit de reparação de pneus profissional por preços a começar nos 15€, mas esse valor pode facilmente disparar para os 30€ ou mesmo 50€ (dependendo do material).

O que fazer quando tem um furo? agir em segurança

encher pneu

Em caso de furo, antes de proceder à reparação do mesmo, deve imediatamente de ligar os quatro piscas e tentar parar o carro em segurança. Aconselha-se, se possível, que o faça na margem da estrada ou auto-estrada, de forma a não causar “embaraço” ao trânsito.

Posteriormente, antes de sair do carro, vista o colete de segurança (que normalmente está debaixo do assento do condutor) e, de seguida, o triângulo a sinalizar perigo. Este último deve ser estar cerca de trinta metros do automóvel. Só depois pode, então, proceder à reparação do pneu.

Estas regras fazem parte do Código da Estrada e devem ser utilizadas em qualquer situação de avaria e não somente em caso de furo.

Veja também